Borragem: benefícios e propriedades medicinais

A borragem (Borago officinalis) é uma planta medicinal também conhecida como borracha, borracha-chimarrona, foligem, borage e bugloss (inglês). Pertence à família Boraginaceae.

Benefícios da borragem

A borragem é muito popular dentro do segmento de plantas ornamentais, bem como item de decoração na alta gastronomia, contudo, é dentro da medicina alternativa que ela é mais popular, sendo que suas flores e folhas são as partes mais utilizadas, além do óleo de borragem. Suas sementes possuem altos teores de ácido gama-linoleico e linoleico, ambos extremamente benéficos. O ácido linoleico é um excelente agente no combate de irritações na pele, além de ser um componente comum em fórmulas de suplementos para perda de peso.

Na forma de chá, a borragem é muito indicada para quem sofre de distúrbios do sistema digestivo e intestinal, tais como: dores no estômago, diarreias e cólicas. É usada ainda para regularizar o metabolismo. Apenas o óleo de sementes é usado para problemas menstruais, menopausa, eczema, artrite e reumatismo. O fato das flores da borragem nutrirem as glândula suprarrenais fez com que as pessoas acreditassem por muito tempo que a planta proporcionasse coragem a quem a utilizasse. Alguns estudos apontam a Borago officinalis como um ótimo medicamento natural para reduzir os sintomas da TPM e menopausa, incluindo as constantes mudanças de humor e ondas de calor.

Uso na culinária

As flores (sem a parte espinhosa) são utilizadas em saladas ou como uma guarnição em bolos e doces. As folhas jovens cortadas em fatias finas podem ser servidas em saladas ou misturadas em sopas. As folhas podem ser adicionadas a bebidas refrescantes. Algumas pessoas acrescentam as flores a cubos de gelo para decoração. As flores podem ser colocadas em ponches e recipientes de vinho para guarnição. Na Europa a Borago officinalis é adicionada com frequência em bebidas à base de vinho ou suco de limão, formando drinks bem populares, com o Clarico e o Cool Tankard.

Modo de uso

O uso mais popular da borragem é na forma de chá. Para isso, você deve ferver cerca de 20 gramas de folhas secas da planta, juntamente como cerefólio, agrião, chicória-silvestre, dente-de-leão e fumaria em um litro de água. Deixe a mistura ferver por alguns minutos e, após isso, coe e filtre. O ideal é tomar de três a quatro copos de 200 ml por dia, de preferência entre as refeições. É extremamente importante filtrar bem o chá de borragem, vez que suas folhas são ricas em substâncias que podem ser prejudiciais para o organismo. Além disso, a bebida só deve ser consumida sob orientação médica.

Contraindicações e efeitos colaterais da borragem

Apesar de ter uma série de propriedades medicinais benéficas, é preciso cuidado na hora de consumir a planta, vez que o óleo de borragem, bem como flores e folhas possuem uma série de substâncias tóxicas, entre elas os alcaloides pirrolizidínicos. Tais componentes quando ingeridos em grandes quantidades ou com frequência podem gerar danos ao fígado. Além disso, estudos apontam que tais alcaloides podem estar relacionados ao aumento no risco de desenvolvimento de alguns tipos de câncer.

O risco desses componentes é tão alto que recentemente o Ministério da Saúde divulgou um estudo que recomenda que qualquer planta que contenha alcaloides deve ser utilizada, preferencialmente, de maneira externa, como pomada ou plasma. Além disso, recomenda-se e o consumo apenas de folhas secas, vez que as folhas frescas possuem uma quantidade maior dessas substâncias. Por conta disso, caso consumir o chá de borragem, sempre tome o cuidado de filtrar bem a mistura, eliminando qualquer risco de contaminação. Além disso, a quantidade consumida deve ser recomendada por um especialista.

História e curiosidades

O nome borragem é bastante diferente tem origem celta. Segundo essa cultura, o termo borrach significa “coragem” e a nomenclatura foi dada justamente porque, segundo relatos históricos, a planta possuía propriedades que ajudavam as pessoas a serem mais corajosas e a espantarem a melancolia. Contudo, alguns estudiosos acreditam que o nome pode ser derivado da palavra latina borra, que significa “cabelo áspero”, devido ao fato das folhas possuírem pelos de sua superfície até o talo.

Gerações mais antigas acreditavam que ela poderia trazer até a felicidade plena para quem a consumia. A utilização da planta medicinal foi mencionada por naturalistas como Plínio (61 A.C), Dioscorides (40 A.C.) e Galeno (129 A.C.). Em 1597, o botânico John Gerard citou em seus escritos a frase “ego borago gaudia semper tras“, que significa “eu, borragem, sempre trago coragem”. Ao longo da história, as flores da borragem foram bordadas nos mantos de cavaleiros e guerreiros para lhes proporcionar coragem. Estas mesmas flores eram flutuadas em bebidas dadas aos Cruzados antes de eles partirem em batalha.

Originária do Sul da Europa e do Mediterrâneo, é cultivada ao redor de todo o mundo. É considerada uma planta anual, ou seja, todo o seu processo de germinação até a secagem e morte acontece no período de 365 dias. Plantada em jardins, atrai abelhas e ajuda a repelir lombrigas típicas de tomate.
Tem como principal característica uma fina camada de “pelos” que servem de proteção. Geralmente, a borragem mede entre um metro e um metro e meio e chama a atenção por conta das suas pequeninas flores em tons de lilás e azul.

Referências:
Asadi-Samani, Majid, Mahmoud Bahmani, and Mahmoud Rafieian-Kopaei. “The chemical composition, botanical characteristic and biological activities of Borago officinalis: a review.” Asian Pacific journal of tropical medicine 7 (2014): S22-S28.
Borago officinalis. Plantas que Curam.
Borago officinalis L. Fitoterapicos.info.
Wettasinghe, Mahinda, and Fereidoon Shahidi. “Antioxidant and free radical-scavenging properties of ethanolic extracts of defatted borage (Borago officinalis L.) seeds.” Food chemistry 67.4 (1999): 399-414.

Comentários

Comentar