Guaraná: benefícios e propriedades medicinais

O guaraná (Paullinia cupana) é também conhecido como guaranazeiro, uabano, uaraná, uaranazeiro, guanazeiro e guaranauva. Inclui os sinônimos botânicos Paullinia sorbilis e Cupania americana. Pertence à família Sapindaceae.

Benefícios do guaraná

Os frutos e sementes do guaraná possuem propriedades que incluem aumento do vigor e energia disponível no organismo, além de possuírem a capacidade de acelerar o metabolismo e queimar gorduras do corpo, o que faz com que o mesmo seja um ingrediente muito comum em alimentos e bebidas energéticas e nutritivas. Um dos efeitos mais potentes do guaraná é sua propriedade energética, vez que ele possui uma estrutura química parecida com à da cafeína e as suas sementes proporcionam efeitos similares e até mesmo mais vigorosos.

O guaraná libera de forma mais lenta a energia que o corpo precisa para se sustentar, sendo em muitos casos mais eficiente que o próprio café. A planta estimula o sistema nervoso central de forma direta e pode ser consumida em doses pequenas para aumentar níveis de atividades corporal e combater a fadiga. O guaraná é usado há séculos por tribos nativas da Floresta Amazônica em forma de chá para suprimir a fome e auxiliar na perda de peso (é nesse processo que estão envolvidas a liberação das gorduras dentro da corrente sanguínea, usadas como fonte de energia durante a atividade física).

Além dos efeitos para a perda de peso e aumento energético, o guaraná proporciona benefícios para aquelas pessoas que sofrem de constipação intestinal, diarreia e gases, já que ajuda a limpar e desintoxicar todo o sistema. Dentre os benefícios mais comuns guaraná estão listados:

  • Acelera o metabolismo e queima gorduras;
  • Age como um afrodisíaco natural;
  • Aumenta a disponibilidade de energia;
  • Desintoxica o organismo;
  • Melhora a capacidade cognitiva e aumenta o alerta mental;
  • Reduz o apetite.

Uso na culinária

Na culinária, o guaraná é amplamente utilizado em bebidas energéticas, incluindo refrigerantes e sucos. As sementes são pulverizadas, assadas e misturadas com água, formando assim barras que depois são drenadas e secas. Ocasionalmente, pode ser misturado com cacau.

Contraindicações e efeitos colaterais do guaraná

O guaraná é seguro para a grande maioria dos adultos que o consomem em pequenas quantidades, contudo, pode ser possivelmente inseguro e não indicado quando seu uso for feito via oral e com doses altas e por longos períodos. Doses maiores que 250 ou 300 mg por dia estão diretamente ligadas aos efeitos colaterais.

Os efeitos colaterais variam de acordo com a dosagem e podem acarretar em nervosismo, insônia, agitação, náuseas, irritação no estômago, vômitos, respiração acelerada, pressão arterial, tremores, diurese, delírios, dentre outras. Doses muito altas podem causar dores de cabeça, agitação, zumbido no ouvido, batimentos cardíacos irregulares, cólicas dentro do estômago, dores para urinar e ansiedade. Pessoas que fazem uso contínuo também podem experimentar alguns outros sintomas como a abstinência de cafeína.

História e curiosidades

A Paullinia cupana é nativa da Amazônia e pode ser encontrada tanto no Brasil quanto na Venezuela. O guaraná pode ser consumido em várias formas, sendo a mais natural uma pasta seca advinda totalmente das sementas dessa planta. É comercialmente disponível como xaropes, extratos, comprimidos ou suplementos de cápsulas e aditivos para bebidas energéticas. Quando incorporado em produtos para emagrecimento saudável.

ESTIMULA O PÂNCREAS A PRODUZIR INSULINA Pata de Vaca em Cápsulas
FITOTERÁPICO COM MUITOS USOS MEDICINAIS Cavalinha em Cápsulas
PARA DIABETES, HIPERTROFIA E PERDA DE PESO High Energy Batata Doce
NUTRICOSMÉTICO PARA PREVENIR CELULITES CelluliFree (Anti-Celulite)
FRUTO DA AMAZÔNIA RICO EM NUTRIENTES Mana Cubiu em Cápsulas 430mg
Referências:
Espinola, E. B., et al. “Pharmacological activity of Guarana (Paullinia cupana Mart.) in laboratory animals.” Journal of ethnopharmacology 55.3 (1997): 223-229.
Mattei, R., et al. “Guarana (Paullinia cupana): toxic behavioral effects in laboratory animals and antioxidant activity in vitro.” Journal of ethnopharmacology 60.2 (1998): 111-116.
Kennedy, D. O., et al. “Improved cognitive performance and mental fatigue following a multi-vitamin and mineral supplement with added guarana (Paullinia cupana).” Appetite 50.2 (2008): 506-513.

Comentários

Comentar