Ruscus aculeatus (VASSOURA-DOS-AÇOUGUEIROS)

RUSCUS ACULEATUS

Nomes populares

Vassoura-dos-açougueiros, vassoura-doce, gilbarbeira, butchers broom (inglês).

Família

Liliaceae

Partes usadas

Raízes.

Usos tradicionais

Cólicas menstruais (dismenorreia), edema, flebite, fraqueza capilar, frieiras, gota, hemorroidas, icterícia, inchaços, problemas circulatórios, retinopatia diabética, varizes (veias varicosas), ulceras.

Propriedades medicinais da Ruscus aculeatus

Anti-inflamatório (combate a inflamação nos tecidos)
Antipirético (previne ou reduz a febre, reduzindo a temperatura corporal; febrífugo)
Diaforético (induz a transpiração profunda; sudorífero)
Diurético (atua no rim, aumentando o volume e o grau do fluxo urinário)
Laxativo (trata a constipação intestinal e a prisão de ventre)
Vasoconstrictor (diminui o calibre dos vasos através da contração de suas fibras musculares)

Preparações

Chá, compressa, creme, extrato, líquido.

Contraindicações e efeitos colaterais

A vassoura-dos-açougueiros deve ser evitada por pacientes hipertensos.

Curiosidades

– A Ruscus aculeatus é nativa do Mediterrâneo, sendo muito popular para a fabricação de produtos como a vassoura e usos medicinais, onde diversas pessoas têm usado a erva por muito tempo, e até mesmo eram consumidas como vegetais.

– Os frutos vermelhos luminosos da Ruscus aculeatus são indicados para a limpeza de carnes, vez que ao mesmo tempo que ornamenta, previne a contaminação da carne, razão pela qual é conhecida como vassoura-de-açougueiros.

Saiba mais

Vassoura-dos-açougueiros: benefícios e propriedades medicinais

Referências:
Cappelli, R., M. Nicora, and T. Di Perri. “Use of extract of Ruscus aculeatus in venous disease in the lower limbs.” Drugs under experimental and clinical research 14.4 (1988): 277-283.
Marcelon, G., et al. “Effect of Ruscus aculeatus on isolated canine cutaneous veins.” General Pharmacology: The Vascular System 14.1 (1983): 103-106.
Parrado, Fátima, and Alfredo Buzzi. “A study of the efficacy and tolerability of a preparation containing Ruscus aculeatus in the treatment of chronic venous insufficiency of the lower limbs.” Clinical Drug Investigation 18.4 (1999): 255-261.

Comentários

Comentar