Trifolium pratense (TREVO-VERMELHO)

TRIFOLIUM PRATENSE

Nomes populares

Trevo-vermelho, trevo-comum, trevo-de-vaca, trevo-do-prado, trevo-roxo, trevo-trifoliado, trevo-violeta, red clover (inglês)

Sinônimos botânicos

.

Família

Leguminosae

Partes usadas

Folhas e flores.

Usos tradicionais

Acne, artrite, bronquites, câncer, coágulos no sangue, congestão linfática, conjuntivite, eczema, feridas, flebite, gota, menopausa, psoríase, queimaduras, tosse, tosse seca, tuberculose, tumores, vaginite.

Propriedades medicinais da Trifolium pratense

Anticancerígeno (previne ou combate ao câncer)
Antiespasmódico (inibe a motilidade da musculatura visceral, prevenindo a ocorrência de espasmos no estômago, intestino, útero ou bexiga)
Anti-inflamatório (combate a inflamação nos tecidos)
Antitumoral (previne ou inibe a formação e crescimento de tumores)
Antitussígeno (age no tratamento sintomático da tosse)
Diurético (atua no rim, aumentando o volume e o grau do fluxo urinário)
Expectorante (facilita a saída de secreções por via respiratória)
Fitoestrogênio (possui ação química semelhante ao estrógeno)
Vulnerário (promove a cicatrização e cura de cortes e feridas)

Preparações

Cataplasma, compressas, duchas, untas.

Contraindicações e efeitos colaterais

O trevo-vermelho pode diluir o sangue e só deve ser utilizado sob supervisão médica.

Fitoquímicos

O trevo-vermelho possui mais de 120 compostos químicos identificados, incluindo os importantes ácidos fenólicos (ácido salicílico), ácidos graxos, amido, cumarina, flavonoides, isoflavonas, óleo essencial e sitosterol. Além disso, contém cálcio, cromo, fósforo, magnésio, niacina, potássio, tiamina e vitamina C.

Curiosidades

– O trevo-vermelho regula os níveis hormonais, vez que é composto de altos níveis de flavonoides, fitoestrógenos que simulam o efeito do estrogênio. Desta forma, o Trifolium pratense é útil no tratamento das ondas e calor e suores noturnos durante a menopausa

– Estudos preliminares sugerem que as isoflavonas da Trifolium pratense podem impedir o crescimento e até mesmo matar células cancerosas em função dos seus efeitos semelhantes aos do estrogênio. Contudo, mais estudos devem ser realizados para que os médicos possam receita-lo para o tratamento do câncer.

Saiba mais

Trevo-vermelho: benefícios e propriedades medicinais

Referências:
Coon, Joanna Thompson, Max H. Pittler, and Edzard Ernst. “Trifolium pratense isoflavones in the treatment of menopausal hot flushes: a systematic review and meta-analysis.” Phytomedicine 14.2-3 (2007): 153-159.
Booth, N. L., Piersen, C. E., Banuvar, S., Geller, S. E., Shulman, L. P., & Farnsworth, N. R. (2006). Clinical studies of red clover (Trifolium pratense) dietary supplements in menopause: a literature review. Menopause, 13(2), 251-264.
Hidalgo, Luis A., et al. “The effect of red clover isoflavones on menopausal symptoms, lipids and vaginal cytology in menopausal women: a randomized, double-blind, placebo-controlled study.” Gynecological Endocrinology 21.5 (2005): 257-264.
Cassady, John M., et al. “Use of a mammalian cell culture benzo (a) pyrene metabolism assay for the detection of potential anticarcinogens from natural products: inhibition of metabolism by biochanin A, an isoflavone from Trifolium pratense L.” Cancer research 48.22 (1988): 6257-6261.

Comentários

Comentar