Salsinha: benefícios e propriedades medicinais

A salsinha (Petroselinum crispum) é uma erva também conhecida como salsa e parsley (inglês). Inclui as espécies Petroselinum sativum, Petroselinum hortense e Petroselinum tuberosum (salsa-de-Hamburgo). Pertence a família Apiaceae.

Benefícios da salsinha

A salsinha ajuda no controle da hipertensão devido as suas propriedades diuréticas. O alto teor de clorofila da salsa facilita na utilização de oxigênio. O óleo volátil auxilia no aumento da circulação na área tônico digestivo. Na Rússia, uma preparo contendo principalmente suco de salsinha é feito para estimular contrações uterinas. Na medicina alternativa, é usada como cataplasma para contusões e deslocamentos. A salsa em forma de enxaguante de cabelo ou vapor facial é usada para hidratação de pele seca. A salsinha é considerada um afrodisíaco moderado. O suco pode aliviar dores de dente.

A erva é composta de óleo essencial (apiole, myristicina, limoneno, eugenol), cumarinas, glicosídeo (apiina), flavonoides (apigenina), clorofila, proteína, betacaroteno, vitamina C, vitamina K, ferro, magnésio, histidina e cálcio. Alguns estudos indicam que a salsinha pode ajudar a prevenir o aparecimento de câncer. A espécie Petroselinum sativum faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Uso na culinária

Na culinária, é muito utilizada em saladas, sopas, guisados, peixe, refogados e outros pratos. É uma erva muito usada em guarnições. Ajuda a refrescar a respiração depois de ingerir alho.

Contraindicações e efeitos colaterais da salsinha

Grandes quantidades devem ser evitadas durante a gravidez, vez que a apiole é um estimulante uterino. Alguns pássaros se intoxicam com salsa, no entanto, a maioria dos outros animais se alimentam dela. Grandes quantidades de sementes devem ser evitadas.

História e curiosidades

Dioscórides, herborista grego, nomeou o gênero Petroselinum, onde petro significa “pedra” e selinon significa “aipo”. Os gregos antigos acreditavam que a salsa pulou do sangue de Archemorus, o Arauto da Morte e, por isso guerreiros evitavam comer a erva antes das batalhas. A erva já foi usada para fazer grinaldas para mortos e colocadas em suas tumbas.

A salsa era associada com Persephone, a rainha do mundo dos criminosos. Romanos usaram guirlandas de salsa durante banquetes para prevenirem a embriaguez. Já foi utilizada para adornar atletas gregos vitoriosos nos Jogos de Nemeia. As sementes são plantadas tradicionalmente na sexta-feira. Durante a Idade Média, era usada como um antídoto para venenos.

ACALMA E REDUZ A ANSIEDADE E O ESTRESSE Calmaclin
MELHORA A SAÚDE DO TRATO URINÁRIO Cran B
LUTEÍNA COM ZEAXANTINA Luzeax
SUPLEMENTO PARA DORMIR MELHOR E MAIS TRANQUILO Valeriana 500mg
ESTIMULANTE SEXUAL MASCULINO PREMIUM Libiforce Man

Comentários

Comentar