Endro: benefícios, efeitos e propriedades aromáticas e medicinais

O endro (Anethum graveolens) é uma planta medicinal também conhecida como anega, aneto, funcho-bastardo, hinojo-hediondo (espanhol), dill (inglês), dentre outros nomes populares. Pertence à família Apiaceae.

Benefícios e propriedades medicinais do endro

O endro é uma erva aromática que pertence à mesma família (Apiáceas) da cenoura (Daucus carota) e da salsa (Petroselinum crispum). Trata-se de uma erva muito conhecida por suas ações antiespasmódicas, aperitivas, aromáticas, carminativas, colagogas, diaforéticas, diuréticas, emenagogas, estimulantes, galactagogas, sedativas e tônicas. Desta forma, é útil em casos de acidez em excesso, cólicas, dores de estômago, edema pulmonar, gases intestinais, hemorroidas, indigestão, insônia, mau hálito, soluços, dentre outras condições de saúde.

As sementes do endro, quando mastigadas, podem refrescar a respiração. O dill fortalece o estômago e reduz a flatulência. Lactantes usam a erva para promover o fluxo de leite. O chá das sementes é benéfico para crianças, vez que é excelente para tratar cólicas, dores no estômago e, quando aplicado diretamente no couro cabelo, elimina piolhos. Sachês contendo sementes de endro podem ser colocados dentro de travesseiros para que o aroma acalme as pessoas durante o sono.

Na culinária, é utilizado em conservas, pães, feijões, peixes e frutos do mar, vinagres. Em dietas sem o uso de sal, pode ser usado sem maiores restrições. O óleo essencial é muito utilizado para garantir o cheio de sabões e perfumes, sendo constituído de carvona, felandrina e limoneno. Na medicina popular, é dito que o aroma agradável da Anethum graveolens é útil inclusive para prevenir pesadelos. As folhas são ricas em cálcio, ferro, potássio e vitamina C.

Contraindicações e efeitos colaterais do endro

Em forma de alimento e fitoterápico, é considerado seguro para a maioria das pessoas. Quando aplicado diretamente à pele, pode causar irritação. O suco fresco do endro deixa a pele mais sensível aos raios solares.

História e curiosidades

O endro é nativo da Índia, Irã, da Região do Mediterrâneo e do Sul da Rússia. O nome em latim “Anethum graveolens” significa “cheiro forte”. A erva também significa “calmaria”. A semente foi um ingrediente muito utilizado em poções antigas para pessoas se apaixonarem. O aneto é uma planta herbácea anual, aromática e de caules ocos. Sua altura vária entre 50 cm e até mesmo um metro depois da floração. As folhas são geralmente formadas por uma grande quantidade de filamentos, bastante parecidas com penas de pássaros. O conjunto de caules e folhas possui uma coloração nos tons de verde e azul.

O endro é muitas vezes confundido com erva-doce e funcho, contudo, é menor e possui raízes mais aprumadas. Já o funcho possui raízes fasciculadas e com a base dos seus caules em formato de pseudobolbo. As flores são conhecidas por serem amareladas e pequenas, nascendo em grandes umbelas. Os frutos são formados em grupos de aquênios unidos, onde cada um possui cinco nervuras, sendo duas mais largas que as restantes, e por isso, garantem um fruto em formato achatado.

Referências:
Hosseinzadeh, H., Karimi, G., & Ameri, M. (2002). Effects of Anethum graveolens L. seed extracts on experimental gastric irritation models in mice. BMC pharmacology, 2(1), 21.
American Dill, Aneth, Aneth Odorant, Anethi Fructus, Anethi Herba, Anethum graveolens, Anethum sowa, Dill Herb, Dill Oil, Dill Weed, Dillweed, Dilly, Eneldo, European Dill, Faux Anis, Fenouil Bâtard, Fenouil Puant, Huile d’Aneth, Indian Dill, Madhura, Peucedanum graveolens, Satahva, Shatpushpa, Sotapa, Sowa. WebMD.
Singh, G., Maurya, S., Lampasona, M. D., & Catalan, C. (2005). Chemical constituents, antimicrobial investigations, and antioxidative potentials of Anethum graveolens L. essential oil and acetone extract: Part 52. Journal of food science, 70(4).

Comentários

Comentar