Arnica montana: benefícios e propriedades medicinais

A Arnica montana é uma planta medicinal também conhecida como arnica-silvestre, espiga-de-ouro, erva-lanceta, arnica-da-montanha, tabaco-das-montanhas, tabaco-montês, leopardsbane, bane leopard, wolfsbane e bane wolf (inglês). Pertence a família Asteraceae.

Benefícios da Arnica montana

Suplementos para Reumatismo

As flores, folhas e raízes concentram as propriedades curativas da Arnica montana, um remédio homeopático muito utilizado para dores, contusões, artrite e reumatismo. Também é administrada para estado de choque, epilepsia, enjoos no mar, flebites, frieiras, laringites, traumas, varizes e vertigem. Quando usada homeopaticamente antes e depois de cirurgias, pode ajudar a minimizar a tensão pós-traumática. As flores são usadas ​​para reduzir o inchaço e a dor causada por contusões, entorses, problemas musculares e articulares.

A arnica melhora o fluxo de sangue coronário e ajuda na reabsorção de fibrina, proteína sanguínea muito importante que é perdida após a pessoa sofrer danos internos. É utilizada também no tratamento de pessoas com choques e traumas resultantes da exposição à violências, terror, morte, desastre ou histeria. A arnica é usada topicamente e não deve ser aplicada sobre a pele raspada ou feridas abertas. O extrato das flores da Arnica montana é caracterizado como um líquido de cor marrom-escura.

Em cosméticos e produtos de cuidados pessoais, a Arnica montana e o extrato das flores da arnica são utilizados na formulação de uma variedade de tipos de produtos, incluindo produtos de cuidados da pele, purificadores de pele, xampus, condicionadores e produtos para o cabelo.

Gel de arnica

As raízes da arnica contêm derivados de timol, que são usados ​​como fungicidas e conservantes, e podem ter um efeito anti-inflamatório. Quando usado topicamente num gel a uma concentração de 50%, a Arnica montana possui o mesmo efeito para o tratamento dos sintomas de osteoartrite nas mãos comparado a géis com 5% de ibuprofeno.

Sucupira Sucupira em Cápsulas Alivia dores de artrite/reumatismo e controla o diabetes
Chás Chás Medicinais Chás 100% naturais e orgânicos para diversos objetivos.
Anti-Inflamatórios Anti-Inflamatórios Naturais Suplementos eficazes para aliviar e curar inflamações nos tecidos.
Antirreumaticos Antirreumáticos Suplementos naturais para aliviar dores articulares, artrite, artrose, gota e reumatismo.

Contraindicações e efeitos colaterais da Arnica montana

A Arnica montana contém a toxina helenalina, que pode ser venenosa caso a planta seja ingerida em grande quantidades. Pode provocar uma gastroenterite grave e causa hemorragia interna do aparelho digestivo em altas doses. O contato direto com a planta pode causar irritação da pele. É contra-indicado o uso excessivo interno, uma vez que pode causar irritações nos rins e no sistema digestivo.

Também pode causar vertigens, razão pela qual é mais popular quando utilizada em doses homeopáticas. A planta arnica age na cicatrização de feridas e, no caso de aplicação do extrato da arnica diretamente no corpo, deve ser aplicada com cuidado e moderação, de forma sistêmica, uma vez que pode causar irritação na pele.

História e curiosidades

A Arnica montana é uma planta originária das regiões montanhosas do norte da Europa, de terras silicosas. O cultivo da Arnica montana no Brasil é de difícil adaptação. Existem muitas plantas chamadas popularmente de arnica, entretanto, na verdade, existem espécies diferentes que não possuem a mesma aplicação terapêutica. O nome popular da planta em inglês é wolfsbane, onde a palavra “bane” significa algo como “veneno mortal”.

A espécie Arnica montana é uma planta perene que floresce no mês de julho. As flores são hermafroditas (possuem os dois órgãos masculinos e femininos) e são polinizadas por abelhas, moscas e outros insetos.

REMÉDIO NATURAL PARA ELIMINAR PEDRAS NOS RINS Dissol
TRATA ARTRITE, DORES E INFLAMAÇÕES Composto Anti-Inflamatório
ATUA EM MAIS DE 50 CONDIÇÕES DE SAÚDE Óleo de Copaíba em Cápsulas
AGE CONTRA GASTRITE, GOTA, ÚLCERAS, VERMES Óleo de Sucupira (Solução de 30ml)
AGE NO TRATAMENTO DO REUMATISMO Sucupira em Cápsulas
Referências:
Koo, H., et al. “In vitro antimicrobial activity of propolis and Arnica montana against oral pathogens.” Archives of oral biology 45.2 (2000): 141-148.
Knuesel, O., Weber, M., & Suter, A. (2002). Arnica montana gel in osteoarthritis of the knee: an open, multicenter clinical trial. Advances in therapy, 19(5), 209.
Macedo, S. B., et al. “Anti-inflammatory activity of Arnica montana 6cH: preclinical study in animals.” Homeopathy 93.2 (2004): 84-87.
Robertson, A., R. Suryanarayanan, and A. Banerjee. “Homeopathic Arnica montana for post-tonsillectomy analgesia: a randomised placebo control trial.” Homeopathy 96.1 (2007): 17-21.

Comentários

3 Comentários

  1. Gustavo Ibraim Ceron

    Utilizo a ARNICA contra dores nas pernas. Muito eficiente. Bato no liquidificador, com dois copos de cachaça, caule (vários) e folhas.Após coar em tecido, guardo o líquido em frasco com tampa. Tomo 1 colher de sopa rasa, diluida em água adocicada. A cor verde inicial, amarela ao decorrer do tempo, mas não notei nenhuma perda na eficácia. Nunca repeti a dose para o mesmo tratamento por receio de efeitos prejudiciais. Tenho 79 anos. Gustavo.

  2. marlise mendes belluomini

    gostaria de receber mais informaçoes sobre a arnica ver como é a planta mais de perto e as folhas, pois aqui onde moro tem uma planta muito parecida com arnica

  3. MELOTIMO

    como a marlise gostaria de saber respeito da arnica como se sabe que é uma pranta que se reproduçe nos lugares de alturas elebadas se o
    que tem na praça não e enganaçao é onde poder
    encontrar e tambem os efeitos colaterais sem mais agrdeço de antemao.

Comentar