Cáscara-sagrada: saiba para que serve

Cáscara-sagrada -Rhamnus purshiana

Conheça os benefícios, efeitos colaterais, indicações e propriedades medicinais do chá de cáscara-sagrada - Rhamnus purshiana, também chamada de casca-sagrada.

Atualizado em 21/09/2022

A cáscara-sagrada (Rhamnus purshiana) é uma planta medicinal também conhecida como casca-sagrada, cascará-sagrado, casca-de-chittem e espinheiro.

Benefícios da cáscara-sagrada

A cáscara-sagrada estimula secreções tônico digestivas, além de ser o principal ingrediente de vários laxantes naturais, sendo inclusive considerada a mais eficaz das ervas para a limpeza do cólon. É um laxante suave que atua principalmente no intestino grosso. É considerada adequada para pessoas com saúde mais frágil e idosos e pode trazer benefícios no tratamento da constipação intestinal crônica, sendo geralmente administrada na forma de fluido. É combinada com algumas ervas carminativas, como é o caso da erva-doce, funcho e cominho.

As antraquinonas presentes na cáscara são irritantes e aumentam os movimentos peristálticos do intestino. As cascas secas e mais antigas da planta são muitas vezes prescritas para prisão de ventre crônica. A cáscara contém antraquinonas (cascarosides A e B), que são transformados pelas bactérias intestinais em substâncias que agem sobre os nervos do trato intestinal, ajudando a eliminar as fezes. Na medicina popular, a lavagem com a cáscara é utilizada para tratar lesões de herpes. A tintura é aplicada a unhas para impedir que crianças mordam as pontas dos dedos.

Chá de cáscara-sagrada

Chá de cáscara-sagrada

Chá de cáscara-sagrada

O chá de cáscara-sagrada melhora o fluxo de secreções do pâncreas, estômago e fígado, promovendo a digestão, além de ajudar na eliminação de substâncias que não são úteis ao corpo. O chá também age como um antibiótico natural no intestino quando ingerido e tem sido usada para ajudar a eliminar parasitas gastrintestinais, tais como vermes. Os efeitos catárticos ou laxantes do chá de cáscara-sagrada causam evacuação do intestino e reduzem o consumo de calorias, impedindo a digestão completa, e neste caso, pode ajudar a emagrecer e até diminuir o volume da cintura, vez que regula o sistema digestivo do corpo e elimina muitas substâncias não aproveitadas pelo organismo, promovendo a perda de peso.

A melhor forma de consumir o chá de cáscara-sagrada é antes de dormir, de forma que os efeitos do chá medicinal ocorram logo pela manhã, sendo mais efetiva após um determinado período de uso. A cáscara-sagrada aumenta a secreção de bílis da vesícula biliar e, por isso, tem sido utilizada para quebrar e prevenir os cálculos biliares.

FIGAPRO

Figapro é o suplemento alimentar mais utilizado no Brasil para auxiliar a eliminar gordura do fígado e melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Contraindicações e efeitos colaterais da cáscara-sagrada

A cáscara-sagrada não deve ser utilizada em casos de dores abdominais ou diarreia. Mulheres grávidas ou em fase de amamentação só devem utilizar a cáscara sob recomendação médica. O uso deve ser interrompido em casos de diarreia ou fezes aquosas e a planta não deve ser utilizada acima das doses recomendadas ou por longos períodos de tempo. Não é recomendada para pessoas que tenham apendicite, doença de Crohn ou colite ulcerativa. Em caso de cãibras, a dose deve ser reduzida.

Também deve ser evitada em casos de úlceras, irritação intestinal, colite e hemorroidas. Nunca deve ser utilizada fresco. O uso da planta fresca pode causar efeito purgante, provocando espasmos intestinais e vômitos, por isso é extremamente recomendado comprar a planta devidamente cultivada e tratada. A erva é envelhecida durante pelo menos um ano antes de poder ser utilizada, para quebrar a composição de antrona e reduzir o possíveis efeitos colaterais, como dores abdominais.

História e curiosidades

Literalmente, a cáscara-sagrada quer dizer “casca sagrada”, um nome dado por hispano-americanos que observaram americanos nativos utilizarem a planta. A Rhamnus purshiana é um arbusto nativo da América do Norte que cresce principalmente em solo úmido e ácido. Esta árvore cresce cerca de 20 metros de altura, sendo caracterizada pela casca de tom marrom avermelhada e folhas finas com bordas finamente serrilhadas, que produz frutos que são vermelhos quando jovens e ficam roxos ou pretos quando maduros. Cada frutinha contém três sementes. A espécie Rhamnus purshiana faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil. O gênero faz parte da família Rhamnaceae.

Referências:
Delmulle, Luc, and Kris Demeyer. Anthraquinones in plants: source, safety and applications in gastrointestinal health. Nottingham University Press, 2010.
Gallo, Loreana, et al. “Influence of spray-drying operating conditions on Rhamnus purshiana (Cáscara sagrada) extract powder physical properties.” Powder Technology 208.1 (2011).
Daniel, Mammen. Medicinal plants: chemistry and properties. CRC Press, 2016.