Sândalo: benefícios e propriedades da madeira e óleo essencial

O sândalo (Santalum album) uma árvore medicinal cuja madeira da casca é rica em propriedades medicinais. Popularmente, também é conhecido como sândalo-branco, sândalo-indígena, indian sandalwood (inglês), chandan (sânscrito), dentre outros nomes populares. Pertence à família Santalaceae.

Benefícios e propriedades medicinais do sândalo

O sândalo produz um efeito refrescante na mente e no corpo. Acredita que o uso aumenta a inteligência, a intuição e a meditação. O óleo essencial aplicado na testa e massageado possui efeitos calmantes, aumentando a capacidade de concentração e meditação e concentração. Quando aplicado externamente no pescoço, ajuda a amenizar dores de garganta. O óleo de sândalo, quando inalado, age como um afrodisíaco, diminui os sintomas depressivos, reduz a fadiga e trata tosses. A madeira do sândalo pode ser queimada como um incenso.

As propriedades medicinais da madeira incluem ação adstringente, afrodisíaca, antibacteriana, antidepressiva, anti-inflamatória, antisséptica, aromática, expectorante, sedativa e tônica estomacal. Outros usos tradicionais do sândalo incluem sua utilização no tratamento de bronquite, cistite, cólera, febre, gonorreia, infecções urinárias, infertilidade feminina e masculina, tuberculose, úlceras, dentre outras condições de saúde. Também pode ser usado como água-de-colônia, loção pós-barba e perfume, que possui aroma muito agradável. A pasta aplicada entre as sobrancelhas alivia a sensação de calor.

Contraindicações e efeitos colaterais do sândalo

O uso é contraindicado em casos de deficiência extrema. O seu óleo essencial só deve deve ser utilizado interiormente em dosagens mínimas recomendadas por um profissional de saúde.

História e curiosidades

O Santalum album é nativo da Ásia e demora aproximadamente 40 anos para se desenvolver. Para que o óleo essencial seja produzido, a árvore precisa ser cortada muito rente ao solo. Isso faz com que muitas árvores de sândalo sejam dizimadas e a sua madeira tenha um custo elevado. Quando a madeira é cortada, possui uma coloração amarelada que se torna mais escura com o passar do tempo. Quando ressecada não se racha e, desta forma, é muito fácil de ser usada na carpintaria, além de ser dura e resistente.

Na Índia, a árvore é considerada sagrada e o governo a declarou como propriedade nacional para que seja preservada contra o extrativismo ilegal. Muitos templos na Índia, Birmânia (Myanmar) e China são construídas essa madeira. Na Índia, é usada em cremações e como proteção contra mal. Devotos de Shiva e Vishnu aplicam sua pasta entre as sobrancelhas. A madeira ainda é utilizada na fabricação de caixas, esculturas, pentes e outros objetos.

Referências:
Srinivasan, V. V., Sivaramakrishnan, V. R., Rangaswamy, C. R., Ananthapadmanabha, H. S., & Shankaranarayana, K. H. (1992). Sandal (Santalum album L.).
Kim, T. H., Ito, H., Hayashi, K., Hasegawa, T., Machiguchi, T., & Yoshida, T. (2005). Aromatic Constituents from the Heartwood of Santalum album L. Chemical and pharmaceutical bulletin, 53(6), 641-644.
Burdock, G. A., & Carabin, I. G. (2008). Safety assessment of sandalwood oil (Santalum album L.). Food and Chemical Toxicology, 46(2), 421-432.
Singh, B., Gupta, V., Bansal, P., Singh, R., & Kumar, D. (2010). Pharmacological potential of plant used as aphrodisiacs. International Journal of Pharmaceutical Sciences Review and Research, 5(1), 104-113.

Comentários

Comentar