Urtiga-branca: benefícios e propriedades medicinais

A urtiga-branca (Lamium album), é uma planta medicinal também conhecida como lâmio-branco, lamium, urtiga-morta, urtiga-de-abelha, erva-angélica, ortiga blanca e ortiga muerta (espanhol), lamii albi flos, ortie blanche e lamier blanc (francês), white dead-nettle e white nettle (inglês). Inclui os sinônimos botânicos Lamium dumeticola e Lamium petiolatum. Pertence a família Lamiaceae.

Benefícios da urtiga-branca

A urtiga-branca é uma erva adstringente e emoliente utilizada principalmente como um tônico uterino para reduzir o fluxo menstrual excessivo. É usada tradicionalmente para corrimento vaginal anormal e algumas vezes é indicada para aliviar cólicas menstruais. A infusão serve para tratar cálculos renais, diarreia, problemas menstruais, hemorragia pós-parto, descargas vaginais e prostatite. Externamente, é aplicada a hemorroidas e varizes. Um medicamento homeopático é feito a partir da urtiga-branca para o tratamento de distúrbios da bexiga, distúrbios renais e amenorreia.

A água destilada das flores e folhas é uma excelente e eficaz colírio para aliviar as condições oftálmicas. A urtiga-branca é também utilizada como um tratamento à base de plantas medicinais para leucorreia, hiperplasia benigna da próstata (HPB) e problemas gastrointestinais. Suas flores fervidas em água podem ser usadas como uma erva medicinal para o catarro e hidropisia, e as raízes cozidas em vinho como um remédio para pedras nos rins. A planta é colhida no verão e pode ser secada para uso posterior. Nos textos sobre ervas medicinais mais antigos, como o The Herball, de 1597, escrito por John Gerard, a urtiga possui uma reputação como um potenciador de vitalidade

Composição da urtiga

A Lamium album contém saponinas, mucilagem, taninos, flavonoides, flavonóis, rutina, quercetina, kaempferol (quempferol) e flavonas. A colina e a tiramina são responsáveis pela ação anti-hemorrágica da urtiga. Os flavonóis pode também contribuir para uma ação hemostática da planta.

Contraindicações e efeitos colaterais da urtiga-branca

A urtiga-branca, segundo o WebMD, é segura para todas as pessoas quando consumida via oral. Não foram relatados efeitos colaterais decorrentes do uso da urtiga-branca aplicado diretamente no pele ou em outras partes do corpo.

História e curiosidades

A urtiga-branca é uma planta medicinal nativa da Europa, Ásia, Norte da África e América do Norte. Cresce ao lado de estradas, ao longo de cercas e nas florestas entre os arbustos. A urtiga-branca é uma planta perene que atinge até 60 cm de altura. As folhas são ovais ou em forma de coração, reticulada e com veios que ocorrem na frente. Suas folhas estão em pares nas hastes, cada par perpendicular acima e abaixo dela. As hastes são quadradas e as flores são brancas com dois bordos dispostas em espiral de seis a doze flores. As flores têm dois pares de estames, um dos quais é longo e outro curto.

A urtiga-branca floresce no início da primavera e tem sua floração durante o verão. As suas flores possuem uma boa oferta de pólen, e, portanto, atrai muitas abelhas, contudo, quando machucadas tem um cheiro forte e desagradável. A espécie Lamium album faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

REMÉDIO NATURAL PARA ELIMINAR PEDRAS NOS RINS Dissol 150ml
ATIVADOR SEXUAL FEMININO PREMIUM Vênus Mulher
COMPOSTO NATURAL COM FITOESTROGÊNIO Isoflavona 500mg
ANTISSÉPTICO / ALIVIA DORES / INFECÇÕES Óleo de Copaíba (Solução de 30ml)
PRÉ-MELATONINA (HORMÔNIO DO SONO) Melatonin 500mg
Referências:
Lamium album. Southern Cross University.
Chevalier A. 2001. Encyclopedia of Medicinal Plants. Revised edn. NSW, Australia: Dorling Kindersley. p.225.
McGuffin M, Hobbs C, Upton R, Goldberg A (eds). 1997. American Herbal Products Association’s Botanical Safety Handbook. New York: CRC Press.
Lamium album (white dead-nettle) | Plants & Fungi At Kew. Royal Botanical Gardens.

Comentários

Comentar