Erva-de-São-João: benefícios e propriedades medicinais

A erva-de-São-João (Hypericum perforatum) é uma planta medicinal também conhecida como hipérico, hipericão, hipérico-verdadeiro, erva-daninha-de-cabra, âmbare e St. Johns Wort (inglês). Inclui o sinônimo botânico Hypericum formosum. Pertence à família Hypericaceae.

Benefícios da erva-de-São-João

A erva-de-São-João é utilizada desde os tempos da Grécia Antiga para tratar uma variedade de distúrbios do sistema nervoso, sobretudo para controlar a depressão não severa, vez que proporciona os mesmos benefícios – com menos efeitos colaterais – que medicamentos antidepressivos tradicionais como o Prozac, Paroxetina, Zoloft, Tofranil e outros antidepressivos tricíclicos. Contudo, pode ser necessário alguns meses de uso contínuo para que as pessoas possam se beneficiar das propriedades antidepressivas do hipérico.

Estudos sugerem que a hipericina, um dos principais componentes ativos da Hypericum perforatum, pode ter monoamina oxidase, enzima que auxilia nessa condição. O hipérico também parece influenciar nos níveis de dopamina e norepinefrina do cérebro, substâncias que podem inibir a produção e funcionamento do neurotransmissor serotonina, uma das responsáveis pela sensação de bem-estar no cérebro. Uma revisão sistemática de 2009 sugeriu que a erva-de-São-João pode ser melhor do que um placebo e tão eficaz quanto antidepressivos para a depressão.

A erva-de-São-João também vem sendo alvo de pesquisas como sendo um agente antivirótico para HIV. O óleo do hipérico pode ajudar a regenerar nervos quando usado interiormente e topicamente. O óleo de hipérico é feito da planta fresca e usado para tratar contusões, queimaduras, feridas, dores nas costas, varizes, hemorroidas, queimaduras de sol, tumores, herpes e dores no nervo ciático. Esfregue unguento ou passe na espinha dorsal para tratamento de artrite, reumatismo, ciática, neuralgia, paralisia, choque elétrico e histeria.

As folhas jovens são usadas em saladas e licores. A erva-de-São-João é composta de hipericina, pseudohipericina, hiperforina, flavonoides (quercetina, quercitrina, rutina), óleo essencial (pineno, limoneno, mirceno), caroteno, vitamina C, tanino e resina.

Contraindicações e efeitos colaterais da erva-de-São-João

A erva-de-São-João é segura em doses recomendadas, raramente apresentando algum efeito colateral. Alguns efeitos colaterais leves e raros podem incluir fotossensibilidade, dermatite, boca seca, dor de estômago, constipação, tonturas, confusão e aumento da ansiedade. A erva é contraindicada para pacientes que já fazem uso de medicamentos para depressão.

História e curiosidades

O nome popular erva-de-São-João é em honra aos Cavaleiros de São João de Jerusalém que usavam a Hypericum perforatum para tratar soldados feridos no campo de batalha durante as Cruzadas. Devido ao fato da hipericina produzir uma cor vermelha luminosa, A erva-de-São-João é associada com sangue e frequentemente utilizada no dia 24 de junho, o dia do banquete de João Batista (a data em que ele foi decapitado). Era usada como proteção do mal.

Referências:
St. John’s wort for treating depression.
Negative Effects of St. John’s Wort.

Comentários

3 Comentários

  1. Hipérico
    Eu gostaria de comprar a erva para fazer o chá onde comprar.
    Obrigado

Comentar