Eupatório: benefícios e propriedades medicinais

O eupatório (Eupatorium perfoliatum) é uma planta medicinal também conhecida como erva-de-cobra, planta-sudorípara, sálvia-indiana e boneset (inglês). O eupatório de nome popular possui vários sinônimos botânicos e subespécies, incluindo o Eupatorium tucrifolium e o Eupatorium chapmanii. Pertence à família Asteraceae.

Benefícios do eupatório

Na renomada publicação médica The People’s Commom Sense Medical Advisor in Plain English, de autoria do Dr. Pierce e publicada em 1895, o eupatório é classificado como um excelente estimulante de apetite, além de um ótimo tônico e sudorífero. A publicação recomenda que a eupatório seja consumida na forma de chá sendo o ideal uma porção entre 30 e 120 gramas. Segundo relatos históricos, a planta foi usada como medicamento durante a epidemia de febre amarela que aconteceu em 1793, na Filadélfia (EUA).

Age como diaforético quando em infusão morna e laxante natural quando fria. Os seus efeitos antitérmicos a tornam um remédio natural indicado para o tratamento de doenças virais como a gripe e até de distúrbios mais graves, como a pneumonia.Também é indicado como um medicamente natural para o tratamento de uma série de doenças e distúrbios, incluindo edemas nas pernas, barriga-d’água, dor torácica e hidropsia fetal. Seus compostos principais são taninos, glicosídeos, ácido gálico, resina e óleo essencial, além de boas quantidades de cálcio, magnésio, potássio e vitamina C.

Como usar o eupatório?

A melhor maneira de se usar a eupatório é na forma de chá (infusão). Para isso, é preciso ferver em uma xícara de água cerca de duas colheres de folhas secas da planta, entre 10 e 20 minutos. Por conta do seu gosto amargo, muitas pessoas optam por acrescentar açúcar a mistura, contudo, o ideal é usar mel para adoçar, ou, misturá-la em outros chás, como o de limão, por exemplo.

De modo geral, a recomendação é consumir pelo menos três xícaras de chá eupatório por dia, de preferência entre as refeições. Essa quantidade pode variar conforme o tipo de tratamento. Desta forma, a melhor opção é consultar um especialista em medicina alternativa para obter orientações necessárias.

Contraindicações e efeitos colaterais do eupatório

Por se tratar de uma planta selvagem, é preciso tomar alguns cuidados na hora de consumir o eupatório. Pessoas hipersensíveis ou que tenham alergia aos compostos do Eupatorium devem evitar o consumo para evitar o risco de dermatite, reações alérgicas ou até mesmo intoxicação. O indicado é sempre ingerir a eupatório seca, evitando assim, intoxicação. Além disso, não recomendado o consumo do produto em sua forma natural, vez que o eupatório fresco possui tremerol, um componente químico tóxico capaz de causar respiração acelerada, náuseas, tremedeiras, vômitos, fraqueza e em grandes quantidades, até causar morte.

História e curiosidades

O nome de gênero é uma homenagem à Mitridates VI (Eupátor Dionísio), rei do Ponto, em Anatólia, entre os anos de 120 à 63 a.C e que possuiu um imenso jardim de ervas. O Eupatorium é citado em estudos médicos desde meados do século XVIII. O seu nome popular em inglês (boneset) foi dado por americanos quando a utilizavam para tratar a “febre de breakbone“, que causava fortes dores ósseas no início do século XX. A tribo indígena americana nativa Chippewa usava o eupatório para atrair cervos, esfregando a erva em seus apitos.

A grande maioria das subespécies de eupatório é cultivada em regiões com climas quentes ou tropicais, que auxiliam no crescimento da planta, que pode atingir até 1,20 metros de comprimento. Sua principal característica é seu caule que, além ser extremamente forte, possui um aspecto arredondado e geralmente é dividido em várias partes em seu topo. Cada uma delas possui espigas de flores brancas, que são um pouco espinhosas e belíssimas. As folhas são todas as ligadas a base e sempre postas em pares e, além de ter um aspecto comprido, são serrilhadas e levemente pontiagudas.

Referências:
Hall Jr, ThB. “Eupatorium perfoliatum. A plant with a history.” Missouri medicine 71.9 (1974): 527-528.
Cointreau, Maya. Simple and Natural Herbal Living-An Earth Lodge Guide to Holistic Herbs for Health. Earth Lodge, 2017.
Eupatorium perfoliatum L. PlantaMed.

Comentários

3 Comentários

  1. Adileusa

    Usei nos meus filhos em forma de tintura para gripe com febre alta. Realmente melhora os sintomas

  2. Maria Ângela

    Sou diabetica e hipertensa ,posso tomar eupatorium ? Estou com muitas dores nas articulacoes, pois estou com chicugunha .

Comentar