Tribulus terrestris: saiba para que serve

Tribulus terrestris

Conheça tudo sobre o Tribulus terrestris, suplemento natural usado por atletas para hipertrofia. Saiba sobre seus benefícios, efeitos colaterais e modos de uso.

Atualizado em 28/05/2024

O Tribulus terrestris é uma planta medicinal também conhecida como abrolhos, videira-de-punctura, puncturevine, caltrop e goatshead (inglês), dentre outros nomes populares. Inclui o sinônimo botânico Pedalium murex. Pertence à família Zygophyllaceae.

O que é o Tribulus terrestris?

O Tribulus terrestris é nativo do Sri Lanka, Paquistão e Índia. Pode ser encontrado em forma de chá, extrato em pó e cápsulas e possui diversas propriedades, incluindo aumento da força muscular, compensação e regularização de hormônios, infertilidade, aumento da libido sexual e até mesmo cura da impotência sexual (disfunção erétil). O potencial de fortalecimento muscular e aumento do desempenho desportivo atribuído ao Tribulus foi popularizado no início da década de 1970 pelo fisiculturista Jeffrey Petermann.

É usado há séculos na Europa para tratamento da impotência e como estimulante para aumentar a libido e melhorar o desempenho sexual. É muito utilizado por atletas para aumentar a produção de hormônio luteinizante e impulsionar os níveis de testosterona de forma segura, ocasionando em um efeito anabólico ao corpo, aumentando a síntese de massa muscular e ganho de força. Provoca vasodilatação na região genital e produz efeito sobre a ereção (age como um viagra natural).

Benefícios do Tribulus terrestris:

Os principais benefícios decorrentes do uso de Tribulus são:

  • Aumenta a libido e melhora o desempenho sexual.
  • Aumenta a força muscular e melhora o desempenho atlético.
  • Auxilia no tratamento da impotência.
  • Beneficia o sistema imunológico e aumenta os níveis de energia.
  • Elimina o excesso de ácido úrico do corpo.
  • Nutre e fortalece os rins.
  • Pode trazer benefícios para o tratamento da alopecia (calvície).
  • Pode acalmar membranas do trato urinário.
  • Pode aumentar o nível de espermatozoides em homens, podendo assim, tratar a infertilidade.
  • Reduz os níveis de gordura no sangue.
  • Reequilibra o organismo ao agir como como um adaptógeno.

Aumenta a libido e melhora o desempenho sexual

O Tribulus terrestris auxilia no tratamento da impotência sexual e age como estimulante para ajudar a aumentar o libido e o desempenho sexual. Provoca vasodilatação na região genital, relaxa os músculos lisos e aumenta o fluxo sanguíneo em torno do pênis. É considerado um eficaz relaxante muscular, produzindo efeito sobre a ereção e melhorando as funções sexuais. Contém protodioscina, substância que libera óxido nítrico nos tecido dos corpos cavernosos e produz aumentos significativos nos níveis dos hormônios testosterona, diidrotestosterona e dehidroepiandrosterona. Estudos confirmaram que o Tribulus terrestris aumenta o volume a qualidade do esperma e combate a ejaculação precoce.

Aumenta o desempenho atlético

O Tribulus proporciona aumento de força e melhora do desempenho atlético, sendo assim, sendo capaz de aumentar a produção de hormônio luteinizante e impulsionar os níveis de testosterona sem apresentar risco, ocasionando em um efeito anabólico ao corpo. Tal efeito beneficia a síntese de massa muscular e proporciona ganho de força.

Age como um anabolizante natural e seguro

O extrato do Tribulus é utilizado como produto natural eficaz para substituir o uso de anabolizantes na formação e desenvolvimento atlético. Foi utilizado com eficácia pela equipe de levantamento de peso da Bulgária nos Jogos Olímpicos de Pequim, que por sua vez obteve ótimos resultados. O extrato também tem demonstrado possuir efeitos antibacterianos e antivirais. Pode ser usado internamente e externamente para o tratamento de herpes e infecções por vírus, tais como a gripe e o resfriado comum.

Equilibra níveis hormonais em mulheres

O Tribulus terrestris diminui os sintomas da frigidez, aumenta a libido e combate os sintomas da menopausa e tensão pré-menstrual (TPM). É capaz de equilibrar os hormônios em mulheres, levando ao aumento de libido, melhora do desempenho sexual e aumento dos índices de fertilidade.

Outros benefícios do Tribulus terrestris

Extrato de Tribulus terrestris para testosterona

Extrato de Tribulus terrestris para testosterona

O Tribulus ajuda em condições onde há distúrbios na pele, incluindo eczema, psoríase e sarna, além de ser usado no tratamento do sistema renal. É útil para combater pedras nos rins e dores ao urinar, age como um diurético para aumentar a micção e auxilia no tratamento de uma doença renal conhecida como “Doença de Bright”. Outros efeitos incluem a cessação da liberação involuntária de sêmen sem orgasmo (espermatorreia), tratamento da hipertensão, redução do colesterol alto e combate à anemia. Útil para aliviar problemas digestivos, incluindo cólica e gases intestinais (flatulência) e constipação, além da eliminação de parasitas intestinais.

Os seus benefícios ainda incluem alivio da dor e inchaço (inflamação) do tecido que reveste a boca (estomatite) e dor de garganta. Alguns estudiosos sugerem que o Tribulus possa ser apontado inclusive no tratamento do câncer, sobretudo para tumores no nariz. Algumas pessoas usam para gonorreia, doenças no fígado (hepatite), inflamação, dor nas articulações (reumatismo), hanseníase, tosse, dor de cabeça, tonturas (vertigens) e fadiga crônica. Pode estimular o apetite e agir como um tônico, adstringente e potencializador de humor. Apesar disso, a maioria das indicações ainda carecem de provas científicas suficientes.

Benefícios do Tribulus para a mulher

Efeitos do Tribulus terrestris para a mulher

Efeitos do Tribulus terrestris para a mulher

O Tribulus terrestris é um suplemento utilizado por atletas e fisiculturistas para aumentar a capacidade física e resistência. Ao contrário de que muitas pessoas pensam, nem todos os hormônios femininos são produzidos pelos ovários. Avaliações laboratoriais indicaram que o organismo pode usar o fitoestrógenos para criar hormônios. Neste caso, o Tribulus terrestris pode ajudar a balancear os níveis hormonais do corpo da mulher, podendo ser uma cura natural para os “calores da menopausa”.

O Tribulus aumenta a secreção de hormônio luteinizante (LH) no corpo. O LH é produzido naturalmente e mantém a produção de testosterona e, portanto, ajuda a pessoa a ganhar força muscular e sexual. O Tribulus terrestris é uma planta originária da Índia recomendada no tratamento da infertilidade, baixa libido e impotência sexual, possuindo como principal principio ativo a protodioscina.

Menopausa e climatério

Um ensaio clínico duplo cego randomizado e controlado avaliou dos efeitos do Tribulus terrestris na sexualidade de mulheres no climatério. 60 mulheres com disfunção sexual após a menopausa foram divididas em dois grupos (grupo placebo e grupo tribulus). Tais mulheres foram avaliadas através dos questionários Quociente Sexual – Versão Feminina (QS-F) e Female Intervention Efficacy Index (FIEI).

Após noventa dias, concluiu-se que o Tribulus terrestris demonstrou ser efetivo no tratamento das queixas sexuais das mulheres após a menopausa. Houve diferença significativa nos aspectos desejo e interesse sexual, preliminares, excitação da mulher, sintonia com o parceiro e no aspecto conforto na relação sexual entre os ambos os grupos. O aspecto orgasmo e satisfação sexual não houve diferença significante.

No questionário FIEI houve melhora significante na lubrificação vaginal durante o coito e/ou preliminares, na sensação nas genitálias durante a relação sexual ou outros estímulos, na sensação na área genital, nas relações sexuais e/ou outras estimulações sexuais e na capacidade de ter orgasmo. Quanto aos efeitos colaterais, não houve diferença significante entre os dois grupos.

Efeitos colaterais do Tribulus terrestris para mulheres

A falta de estudos mais conclusivos levantou dúvidas sobre a segurança do uso de Tribulus durante a gravidez. As alterações nos níveis hormonais têm a possibilidade de interferir com o andamento normal da gestação, que faz com que a maioria dos médicos aconselhem a descontinuação do uso de suplementos á base de Tribulus durante a gravidez e amamentação. O organismo de algumas mulheres pode não reagir da forma esperada com a suplementação de Tribulus, dando início ao aparecimento de efeitos colaterais, tais como a agressividade. Nestes casos, é recomendado que a utilização do suplemento seja interrompida.

Testosterona

Testosterona

Testosterona

Os efeitos do Tribulus terrestris búlgaro na compensação e balanceamento de hormônios tornam a erva adequada para usar durante a TPM e a síndrome da menopausa. Vários estudos foram realizados no Chemical Pharmaceutical Research Institute (Instituto Químico-Farmacêutico de Pesquisa), em Sofia, Bulgária. Segundo os estudos, a planta parece incentivar a produção de andrógenos, incluindo a testosterona, que desempenha um papel importante no aumento da libido. Nas mulheres, age na compensação e balanceamento de hormônios, aumentando a libido e combatendo a frigidez, além de reduzir os sintomas da TPM e menopausa.

O que é a testosterona?

A testosterona é um hormônio esteroide encontrado em mamíferos, répteis, aves e outros vertebrados. Nos homens, a testosterona desempenha um papel chave no desenvolvimento de tecidos reprodutivos masculinos, tais como os testículos e próstata, promover características sexuais secundárias, como aumento da massa muscular e óssea, além de estimular o crescimento dos pelos corporais. Em média, adultos humanos do sexo masculino possuem concentração de testosterona cerca de 7 a 8 vezes maior que a concentração plasmática em mulheres.

Nos seres humanos, a testosterona é produzida principalmente pelas células de Leydig dos testículos (nos homens) e pelos ovários (em mulheres). Pequenas quantidades são produzidas nas glândulas adrenais de ambos os sexos. Os homens produzem aproximadamente 7 mg de testosterona por dia. As mulheres, por outro lado, produzem cerca de 1/15 desta quantidade. Como um “esteroide”, a testosterona pertence à classe dos hormônios de androgênio, que também inclui: DHT, DHEA, androstenediona e androstenediol. Níveis adequados de testosterona são essenciais para a saúde e bem-estar, além de prevenir doenças como a osteoporose. Existem outras seis classes de hormônios esteroides, incluindo estrogênios, progesterona (alguns contraceptivos femininos são feitos disso), mineralocorticoides, glucocorticoides (presentes principalmente em compostos anti-inflamatórios), vitamina D e ácidos biliares.

O uso extrato de Tribulus para aumento da testosterona

O extrato de Tribulus terrestris é conhecido por aumentar os níveis do hormônio testosterona do corpo. A testosterona é um dos fatores que ajudam a aumentar a força do corpo e um nível mais alto dela poderá possibilitar um melhor rendimento no treinamento físico. O uso do Tribulus pode ser uma alternativa mais saudável e segura ao uso de anabolizantes, que por sua vez podem aumentar a testosterona a níveis muito altos e perigosos, e que por muitas vezes causam efeitos colaterais graves, como estresse e raiva. Baixos níveis de testosterona podem prejudicar a capacidade do corpo para construir e tonificar músculos.

O Tribulus demonstrou possuir efeitos antibacterianos e antivirais. O extrato pode ser usado internamente e externamente para o tratamento de herpes, e infecções por vírus como a gripe e o resfriado comum. Outro efeito que o extrato do Tribulus terrestris pode ter é o de melhorar o desempenho sexual. Após um período experimental, houve um estudo para provar que a média da libido masculina sofreu aumento após um mês de uso do extrato da planta. A quantidade média de produção de esperma também foi aumentado em 40% e também houve aumento de alguns mililitros no montante de ejaculação.

Efeitos colaterais causado pelo excesso de testosterona

O abuso dos níveis de testosterona no organismo podem reduzir os níveis de colesterol HDL (colesterol bom), atrofia testicular, redução na contagem de espermatozoides, aumento da próstata, danos ao fígado, irregularidades menstruais, supressão de níveis de hormônios endógenos (como LH e T), desenvolvimento do tecido mamário palpável em homens (também conhecido como ginecomastia), aumento do clitóris e acne. Níveis adequados de testosterona são essenciais para a saúde e bem-estar, além de prevenir doenças como a osteoporose. Em média, adultos humanos do sexo masculino possuem concentração de testosterona cerca de 7 a 8 vezes maior que a concentração plasmática em mulheres. Baixos níveis de testosterona podem prejudicar a capacidade do corpo para construir e tonificar músculos.

Tribulus terrestris e impotência sexual

Tribulus terrestris e impotência sexual

Tribulus terrestris e impotência sexual

Com o aumento da testosterona, há muitas vezes o consequente aumento do impulso sexual, libido e qualidade seminal (qualidade do sêmen). O Tribulus provoca vasodilatação na região genital, produzindo efeito sobre a ereção, o que faz com que seja um “viagra” natural. Além disso, aumentar a produção de hormônio luteinizante e impulsionar os níveis de testosterona sem apresentar perigo ao corpo e proporciona aumento de força e melhora do desempenho atlético, razão pela qual é utilizado por atletas e fisiculturistas.

O Tribulus terrestris contém protodioscina, responsável por desencadear a liberação de óxido nítrico no tecido dos corpos cavernosos e por produzir aumentos significativos nos níveis dos hormônios testosterona, diidrotestosterona e dehidroepiandrosterona em estudos realizados em animais. Estudos com humanos confirmaram que o Tribulus realmente aumenta os níveis de testosterona, as funções eréteis, o volume e a qualidade do esperma, a ejaculação precoce, a libido e o desejo sexual.

Além disso, o fato do Tribulus terrestris aumentar os níveis de testosterona de forma natural têm mostrado excelentes resultados no maior impulso sexual, sendo muito mais fácil de obter e manter ereções. Contudo, no caso da impotência sexual psicológica (disfunção erétil psicológica) e na ejaculação precoce psicológica há o risco do extrato de Tribulus terrestris possuir um efeito placebo.

Protodioscina

Protodioscina do Tribulus terrestris

Protodioscina do Tribulus terrestris

A protodioscina (protodioscin, em inglês) presente na composição do Tribulus é uma substância que desencadeia a liberação de óxido nítrico no tecido dos corpos cavernosos e aumenta a produção dos hormônios testosterona, diidrotestosterona e dehidroepiandrosterona. Também aumenta a densidade mineral óssea eleva os níveis de imunidade. Sendo assim, é indicado para idosos com problemas como artrite, artrose, fraqueza muscular e fadiga crônica.

Benefícios da protodioscina para a impotência

O Tribulus terrestris contém protodioscina, saponina responsável por desencadear a liberação de óxido nítrico no tecido dos corpos cavernosos e aumentar significativamente os níveis dos hormônios testosterona, diidrotestosterona e dehidroepiandrosterona. O aumento dos níveis de testosterona de forma natural proporciona maior impulso sexual, facilitando as ereções. No caso da impotência sexual psicológica e ejaculação precoce psicológica, existe o risco do extrato possuir um efeito placebo.

A protodioscina desencadeia a liberação de óxido nítrico em regiões de tecido erétil que concentram a maior parte do sangue no no órgão sexual masculino durante a ereção. O Tribulus terrestris trata os sintomas de impotência, estimulando o aumento de testosterona livre através da secreção de hormônio luteinizante, que por sua vez estimula as células de Leydig a produzirem testosterona, hormônio responsável pelo aparecimento dos caracteres sexuais secundários do homem, bem como pelo desejo sexual. Tal propriedade é reforçada pela sua eficácia na manutenção da pressão sanguínea saudável, melhorando assim o fluxo de sangue oxigenado aos órgãos sexuais. Além de aumentar os níveis hormonais, o extrato melhora as funções eréteis, aumenta o volume e a qualidade do esperma e retarda a ejaculação precoce.

Protodioscina e impotência sexual

Um estudou investigou do tratamento oral do extrato de Tribulus terrestris no tecido isolado de corpus cavernosa de coelhos brancos da Nova Zelândia e determinou o mecanismo pelo qual a protodioscina (PTN), um constituinte do Tribulus terrestris, exerce seus efeitos farmacológicos. Vinte e quatro coelhos foram divididos aleatoriamente em 4 grupos experimentais de 6 cada. o grupo I serviu como controle. Os grupos II, III e IV foram tratados com o extrato em níveis de dose diferentes (2,5 mg/kg, 5 mg/kg e 10 mg de peso corporal/kg, respectivamente). O extrato de Tribulus terrestris foi administrado por via oral, uma vez por dia, durante um período de 8 semanas.

Ao final do estudo, os coelhos foram sacrificados e seus tecidos penianos foram isolados para avaliar as respostas de contração e relaxamento com agentes farmacológicos e estimulação com campo elétrico (EFS). As respostas relaxantes para a estimulação com campo elétrico, acetilcolina e nitroglicerina em tecidos pré-contraídos com noradrenalina de grupos tratados mostraram um aumento no relaxamento de uma natureza dependente da concentração em comparação com a dos tecidos do grupo de controle. No entanto, a contratura, a resposta ante erétil de corpus tecido cavernoso para noradrenalina e histamina não mostrou nenhuma mudança significativa entre o tratamento e os grupos de controle.

As respostas relaxantes para a acetilcolina , nitroglicerina e estimulação por campo elétrico foram de 10%, 24% e 10% respectivamente, comparado com os respectivos valores de controle e da falta de um tal efeito sobre a resposta contrátil à noradrenalina e histamina indicam que a protodioscina possui atividade pro-erétil. O efeito relaxante melhor observado é provavelmente devido ao aumento na liberação de óxido nítrico de as terminações nervosas do endotélio e vias nitrérgicas, que podem ser responsáveis por suas propriedades como um afrodisíaco/estimulante sexual.

DADOS ESTATÍSTICOS DO ESTUDO
Grupo I – Controle
Grupo II – 2,5mg – APC (9%) – ICP (NR%) – COP (NR%) – EJA (16%)
Grupo III – 5mg – APC (23%) – ICP (43%) – COP (27%) – EJA (23%)
Grupo IV – 10mg – APC (18%) – ICP (26%) – COP (24%) – EJA (22%)
Legenda:
MG – Dosagem
APC – Aumento de peso corporal;
ICP – Pressão intra-cavernosa;
COP – Frequência de copulação;
EJA – Redução da latência de ejaculação;
NR% – Não registrado.

Tribulus terrestris = esteroide seguro

O extrato do Tribulus é rotulado como um esteroide natural seguro à base de ervas. Tal denominação é compreensível, vez que os esteroides possuem efeitos muito mais fortes sobre a testosterona e, portanto, muito mais perigosos. Com o Tribulus terrestris é possível aumentar naturalmente os níveis de testosterona até o limite para além do aumento da massa muscular, dos órgãos internos e de possíveis células pré-cancerosas.

Desta forma, o uso de esteroides (anabolizantes) pode levar a efeitos colaterais adversos permanentes. Também foi comprovado através de estudos científicos que em longo prazo, o uso de esteroides artificiais para uso sexual danifica o órgão genital e gera disfunções, ao contrário do que vem se descobrindo sobre o Tribulus, que por si só ajuda o corpo a manter o nível ideal de testosterona no corpo e, portanto, ajuda a prevenir e curar a impotência sexual (disfunção erétil) e outras disfunções sexuais.

Contraindicações e efeitos colaterais do Tribulus terrestris

Efeitos colaterais do Tribulus terrestris

Efeitos colaterais do Tribulus terrestris

Os efeitos colaterais associados ao uso do Tribulus terrestris são raros, contudo, pode ocorrer alguns pequenos efeitos relacionados a digestão e ao aumento dos níveis hormonais. A videira aumenta os níveis de testosterona, que por si só pode causar efeitos colaterais secundários indesejados. Dentre os efeitos inclui o aumento dos níveis de agressividade, maior crescimento de cabelo (os fios de cabelo costumam nascer um pouco mais espessos) e alargamento da glândula da próstata. Embora a testosterona no corpo possa causar estes efeitos potencialmente indesejados, o aumento da testosterona dificilmente é compreendido como um efeito colateral secundário. Mulheres grávidas não devem utilizar. Na maioria dos casos, as dores estomacais são evitadas consumindo o extrato de Tribulus terrestris durante ou logo após as refeições ou até mesmo junto com algum iogurte.

O Tribulus terrestris é utilizado por pessoas normais, atletas e até mesmo fisiculturistas, vez que é um suplemento capaz de aumentar a produção de hormônio luteinizante e impulsionar os níveis de testosterona de forma segura, ocasionando em um efeito anabólico ao corpo. Contudo, só deve ser consumido na forma de extrato, em cápsulas ou em pó. Os efeitos colaterais associados ao uso do Tribulus terrestris são extremamente raros e geral estão relacionados à digestão e ao aumento dos níveis hormonais no organismo.

Embora a testosterona possa causar estes efeitos potencialmente indesejados, tais como aumento dos níveis de agressividade, maior crescimento de cabelo (os fios de cabelo costumam nasceu um pouco mais espessos) e alargamento da glândula da próstata, o aumento das taxas de testosterona dificilmente é compreendido como um efeito colateral secundário. Mulheres grávidas e lactantes não devem utilizar o suplemento vez que não há estudos suficientes que asseguram o uso do suplemento por mulheres nesta condição. Caso o paciente esteja fazendo uso de qualquer tipo de medicação, é essencial que haja recomendação e supervisão médica.

Aumento dos níveis de testosterona

O Tribulus aumenta os níveis de testosterona do corpo, sendo que a testosterona por si só pode causar efeitos colaterais secundários indesejados, tais como aumento da agressividade, maior crescimento de cabelo (os fios de cabelo costumam nasceu um pouco mais espessos) e alargamento da glândula da próstata.

Dor estomacal leve

O efeito colateral mais relatado pelo uso de Tribulus terrestris é uma leve dor estomacal, que pode vir acompanhado ou não de náuseas. Na maioria dos casos, evita-se o problema consumindo o extrato durante ou logo após as refeições. Outra dica para quem sente incômodos estomacais é consumir o suplemento junto com algum iogurte.

Ginecomastia: um dos raros efeitos colaterais

Alguns raros apontamentos indicam que o uso de extrato de Tribulus terrestris possa estar ligado ao desenvolvimento da ginecomastia, uma doença benigna que faz com que ocorra alargamento da região da mama em homens. Geralmente a ginecomastia é ligada ao uso de drogas e medicamentos que alteram a regulação normal dos hormônios sexuais, contudo, tais estudos não indicavam que o Tribulus terrestris havia sido responsável diretamente por estes efeitos colaterais.

Interações com outros medicamentos

Não há casos bem documentados sobre a interação do Tribulus terrestris com outros medicamentos, mas o uso não é recomendado para pessoas que sofrem com doenças cardíacas, diabetes, ou quaisquer outros problemas de saúde a longo prazo. O lítio pode interagir com o Tribulus, podendo causar efeitos adversos.

Também pode diminuir a quantidade de açúcar no sangue e por isso, o uso junto com hipoglicemiantes (remédios usados por diabéticos para reduzir os níveis de açúcar no sangue) é contraindicado. Dentre os medicamentos para diabetes que o Tribulus pode causar interação se encontram a glimepirida (Amaryl), glibenclamida (DiaBeta, Glynase PresTab, Micronase), insulin, pioglitazona (Actos), rosiglitazona (Avandia), clorpropamida (Diabinese), glipizida (Glucotrol), tolbutamida (Orinase) e outros.

Floração do Tribulus terrestris

Flores de Tribulus terrestris

Flores de Tribulus terrestris

Tribulus é um gênero de plantas com flor da família Zygophyllaceae encontradas em muitas regiões quentes, incluindo regiões temperadas e tropicais do sul da Europa, sul da Ásia e em toda a África e Austrália. A planta é capaz de se desenvolver até mesmo em climas áridos e solos pobres. A espécie mais conhecida é a T. terrestris, erva daninha comum e fonte de suplementos dietéticos. Apesar de serem perenes, algumas espécies do gênero crescem anualmente em climas mais frios.

As folhas são opostas e compostas e medem entre 4 e 10 mm de largura, com cinco pétalas de cor amarelo-limão. As flores são perfeitas (hermafroditas) e simétricas. O ovário é dividido em lóculos que por sua vez são divididos por “falsos septos”. As hastes irradiam da coroa até um diâmetro de cerca de 10 cm a mais de 1 metro, muitas vezes gerando ramificações. A espécie Tribulus omanense é a flor nacional de Dubai.

Referências:
Tribulus. Uses, Side Effects, Interactions and Warning. WebMD.
Puncturevine [Tribulus terrestris L.]. California Departament of Food and Agriculture.
Journal of Ethnopharmacology: The Aphrodisiac Herb Tribulus Terrestris Does Not Influence the Androgen. Pubmed.gov.
Journal of Strength and Conditioning Research: The Effect of Five Weeks of Tribulus Terrestris . Pubmed.gov.
Tribulus. Dietary Supplement Label Database. National Institutes of Health.
Tribulus Terrestris Overview. HowStuffWorks.
Supplement Guide: Tribulus Terrestris. Mens Fitness.
Tribulus terrestris. Examine.com.
USDA. United States Departament of Agriculture. Puncture Vine.
“Types of Flowers in Dubai”. gardenguides.com.
The families of flowering plants. L. Watson and M.J. Dallwitz
Tribulus. Uses, Side Effects, Interactions and Warning. WebMD.
Proerectile pharmacological effects of Tribulus terrestris extract on the rabbit corpus cavernosum. Adaikan PG, Gauthaman K, Prasad RN, Ng SC. Department of Obstetrics & Gynaecology, National University Hospital, National University of Singapore, Singapore.
Gauthaman, Kalamegam, and Adaikan P. Ganesan. “The hormonal effects of TT and its role in the management of male erectile dysfunction–an evaluation using primates, rabbit and rat.” Phytomedicine 15.1 (2008): 44-54.
Gauthaman, K., P. G. Adaikan, and R. N. V. Prasad. “Aphrodisiac properties of Trib extract (Protodioscin) in normal and castrated rats.” Life sciences 71.12 (2002): 1385-1396.
Adimoelja, A., and P. Ganeshan Adaikan. “Protodioscin from herbal plant Tribulus terrestris L improves the male sexual functions, probably via DHEA.” Int J Impot Res 9.supp 1 (1997): S1-S70.
Gauthaman, K., P. G. Adaikan, and R. N. V. Prasad. “Aphrodisiac properties of Tribulus Terrestris extract (Protodioscin) in normal and castrated rats.” Life sciences 71.12 (2002): 1385-1396.
Postigo, Sóstenes, Sônia Maria Rolim Rosa Lima. Silvia Saito Yamada, Benedito Fabiano dos Reis. Gustavo Maximiliano Dutra da Silva, and Tsutomu Aoki. “Assessment of the effects of Tribulus terrestris on sexual function of menopausal women.” Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia/RBGO Gynecology and Obstetrics 38, no. 03 (2016): 140-146.
Tribulus. Uses, Side Effects, Interactions and Warning. WebMD.
Journal of Ethnopharmacology. The Aphrodisiac Herb Tribulus Terrestris Does Not Influence the Androgen. Pubmed.gov.
Taavoni, S., et al. “Post menopausal women’s sexual satisfaction: Effect of oral capsule of mixed Tribulus Terrestris, Zingiber Officinale. Crocus Sativus and Cinnamomum Verum: A randomized controlled clinical trial.” European Psychiatry 33 (2016): S593-S594.
USDA. United States Departament of Agriculture. Tribulus terrestris L. Puncture Vine.
Hussain, Ahmed A., et al. “Study the biological activities of tribulus terrestris extracts.” World Acad Sci Eng Technol 57 (2009): 433À435.
Sexual Effects of Puncturevine (Tribulus terrestris) Extract (Protodioscin): An Evaluation Using a Rat Model. Gauthaman, Kalamegam, Adaikan P. Ganesan, and R. N. V. Prasad. “Sexual effects of puncturevine (Tribulus terrestris) extract (protodioscina): an evaluation using a rat model.” The Journal of Alternative & Complementary Medicine 9.2 (2003): 257-265.
Gauthaman, K., P. G. Adaikan, and R. N. V. Prasad. “Aphrodisiac properties of Tribulus Terrestris extract (Protodioscin) in normal and castrated rats.” Life Sciences 71.12 (2002): 1385-1396.
Gauthaman, Kalamegam, Adaikan P. Ganesan, and R. N. V. Prasad. “Sexual effects of puncturevine extract (protodioscin): an evaluation using a rat model.” The Journal of Alternative & Complementary Medicine 9.2 (2003): 257-265.
Journal of Strength and Conditioning Research: The Effect of Five Weeks of Tribulus Terrestris . Pubmed.gov.
Tribulus. Dietary Supplement Label Database. National Institutes of Health.
Tribulus terrestris. Examine.com.