Pitanga: veja os benefícios da fruta

Pitanga - Eugenia uniflora

Conheça os benefícios, efeitos, indicações e propriedades medicinais da pitangueira (Eugenia uniflora), árvore que produz o fruto e óleo essencial da pitanga.

Atualizado em 26/12/2023

A pitanga é o fruto da pitangueira (Eugenia uniflora), também conhecida como cerejeira-brasileira, pitanga-vermelha, pitanga-do-mato, brazilian cherry e surinam cherry (inglês). Pertence à família Myrtaceae.

Benefícios da pitanga

A pitanga é rica em cálcio, ferro, fósforo, iodo, vitamina A, vitaminas do complexo B e vitamina C, dentre outras substâncias. Pode ser consumida in natura ou na forma de chás, sucos, batidas, geleias e outras sobremesas caseiras. Para o preparo de geleias, por exemplo, basta usar a proporção de 1:2 de água e pitangas fervidas e coadas e depois juntar açúcar à mistura e cozinhar. A pitanga possui propriedades medicinais analgésicas, antifúngicas, anti-inflamatórias, antioxidantes, antitumorais, antivirais, calmantes e laxantes.

A fruta apresenta ainda compostos fenólicos com ação hipoglicemiante, e, além disso, a pitanga causa a inibição das enzimas alfa-glicosidase, maltase e sucrase, moléculas que impedem a quebra das moléculas de açúcar no organismo e, desta forma, podem auxiliar no controle e tratamento do diabetes. A folha de pitanga é uma boa fonte de nutrientes, incluindo flavonoides, compostos capazes de fortalecer o sistema imunológico. O ácido ascórbico em sua composição possui ação antioxidante e previne o envelhecimento precoce, fator que é reforçado pelo efeito de renovação celular através da ação dos alfa-hidroxiácidos.

O extrato de pitanga é utilizado na indústria cosmética na fabricação de banhos de espuma, cremes, géis, loções shampoos e condicionadores, devido às suas propriedades remineralizantes, hidratantes e suavizantes, em decorrência da presença de glicídios, sais minerais, proteínas e vitaminas. O óleo da folha da pitanga possui fortes propriedades adstringentes (teor de tanino naturalmente elevado), sendo muito útil para normalizar a produção excessiva de sebo no couro cabeludo (cabelos oleosos) e dermatite seborreica.

FIGAPRO

Figapro é o suplemento alimentar mais utilizado no Brasil para auxiliar a eliminar gordura do fígado e melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Alfa-hidroxi-ácidos

O óleo da folha de pitanga é rico em vitaminas que ajudam a rejuvenescer o cabelo, além de ser muito rico em alfa-hidroxi-ácidos (AHAS). Outrossim, tais substâncias possuem benefícios no tratamento para o rejuvenescimento da pele, sendo conhecido por sua capacidade ajudar no tratamento de acne e rugas. De acordo com pesquisas, os AHAS possuem a capacidade de penetrar a haste do cabelo e causar um impacto na estabilidade da queratina, proteína que forma a estrutura do cabelo e contribui para a sua força. O óleo da folha de pitanga também possui propriedades repelentes.

Benefícios do óleo essencial da pitangueira

Pitanga

Pitanga

As folhas da pitangueira são usadas na medicina popular brasileira ao longo de centenas de anos. O extrato e o óleo da folha de pitanga são considerados eficazes contra muitas doenças, sendo utilizados na medicina alternativa em remédios naturais contra a febre (incluindo febre amarela), diarreias e disenterias, doenças do estômago, gota hipertensão arterial, malária, perda de peso, reumatismo, além de ser útil como um estimulante menstrual. Devido às suas propriedades alcalinas, também é utilizada como expectorante e digestivo.

O óleo da folha da pitanga possui fortes propriedades adstringentes (teor de tanino naturalmente elevado), sendo muito útil para normalizar a produção excessiva de sebo no couro cabeludo (cabelos oleosos) e dermatite seborreica. O óleo da folha de pitanga é rico em vitaminas que ajudam a rejuvenescer o cabelo, além de ser muito rico em alfa-hidroxi-ácidos. Os alfa-hidroxi-ácidos (AHAS) possuem benefícios no tratamento para o rejuvenescimento da pele, sendo conhecido por sua capacidade ajudar no tratamento de acne e rugas. De acordo com pesquisas, os AHAS possuem a capacidade de penetrar a haste do cabelo e causar um impacto na estabilidade da queratina, proteína que forma a estrutura do cabelo e contribui para a sua força. O óleo da folha de pitanga também possui propriedades repelentes.

Composição dos óleos essenciais

A Eugenia uniflora é utilizada na medicina tradicional da América do Sul como um anti-hipertensivo, vez que possui propriedades vasodilatadoras e efeito diurético. O óleo essencial possui ação antibacteriana e antidiarreica, sendo composto de quantidades substanciais do antioxidante licopeno, beta-criptoxantina, gama-caroteno e rubixantina. O perfil composicional dos óleos essenciais isolados da Eugenia uniflora revelou a ocorrência de um sesquiterpeno incomum como composto majoritário. Os óleos voláteis foram caracterizados pela abundância de atractilona, curzereno, furanodieno, dentre outras substâncias nas folhas. Os frutos possuem curzereno, germacrona, oxidoselina, dentre outros compostos nos frutos. Os dois óleos exibiram potente atividade citotóxica e variados efeitos antibacterianos.

Contraindicações e efeitos colaterais da pitanga

O consumo do chá é contraindicado por gestantes, lactantes e portadores de doenças crônicas. Em excesso, pode afetar os níveis de potássio no organismo.

Curiosidades

A pitangueira é uma árvore nativa da Mata Atlântica brasileira, em regiões de clima subtropical. Além do Brasil, as árvores podem ser encontradas na Ilha da Madeira em Portugal, América do Sul, América Central, América do Norte e África. Inclui os sinônimos botânicos Eugenia brasiliana, Eugenia costata, Eugenia indica, Eugenia lacustris, Eugenia michelii, Eugenia microphylla, Eugenia parkeriana, Myrtus brasiliana, Plinia pedunculata, Plinia rubra, Stenocalyx affinis, Stenocalyx brunneus, Stenocalyx dasyblastus e Stenocalyx glaber.

As pitangas podem ter a cor vermelha, amarela ou preta, além das cores dependentes de seu grau de maturação, como verde, amarelo, alaranjado até a cor vermelho intenso. A palavra “pitanga” vem do termo tupi pi’tãg, que significa “vermelho rubro”, em referência à cor mais comum do fruto. Os frutos não costumam ser produzidos comercialmente visto que são frágeis e o transporte os danificam facilmente, porém a planta é cultivada tradicionalmente em áreas domésticas como quintais e propriedades rurais. A espécie Eugenia uniflora faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Referências:
Pitanga Mágica – A Mais Brasileira das Frutas na Culinária, Cosmética e Saúde. GROSSMAN, L. ISBN 9788599107201.
Melo, Rosineia M., et al. “Identification of impact aroma compounds in Eugenia uniflora L.(Brazilian Pitanga) leaf essential oil.” Journal of the Brazilian Chemical Society 18.1 (2007): 179-183.
Ogunwande, I. A., Olawore, N. O., Ekundayo, O., Walker, T. M., Schmidt, J. M., & Setzer, W. N. (2005). Studies on the essential oils composition, antibacterial and cytotoxicity of Eugenia uniflora L. International Journal of Aromatherapy, 15(3), 147-152.
Victoria, F. N., Lenardão, E. J., Savegnago, L., Perin, G., Jacob, R. G., Alves, D., … & da Silva Nascente, P. (2012). Essential oil of the leaves of Eugenia uniflora L.: antioxidant and antimicrobial properties. Food and chemical toxicology, 50(8), 2668-2674.