Algodão (algodoeiro): benefícios, efeitos e propriedades medicinais

O algodão é uma fibra branca que cresce em volta das sementes de algodoeiro, incluindo espécies como a Gossypium herbaceum e a Gossypium hirsutum. O algodão também é conhecido como algodón (espanhol) e cotton (inglês). Pertence à família Malvaceae.

Benefícios e propriedades medicinais do algodão

O algodão é um vegetal que, além de possuir grande importância econômica mundial, possui diversas propriedades medicinais. Age como afrodisíaco, antibacteriano, antitumoral, antitussígeno, antivirótico, emenagogo, galactagogo, hemostático, nutritivo e tônico uterino. O óleo das sementes é um ótimo emoliente, além de possuir propriedades purgantes e vermífugas. Da mesma forma, é considerado um óleo vegetal mais saudável para o preparo de alimentos. O algodão é amplamente utilizado no combate da malária em diversos países africanos.

A Gossypium hirsutum possui diversas substâncias na sua composição, incluindo ácido fenólico, betaína, catecol, fitosterol, flavonoides (quercimetina) e glicosídeos polifenólicos (gossipol). Os botões das flores contém álcoois, compostos carbonílicos e indol. Nas raízes possui ácidos graxos, açucares, aminoácidos e resinas.

Fertilidade masculina

Estudos recentes identificaram um elemento no algodão que possui propriedades especiais sobre a fertilidade masculina. O gossipol é uma substância natural extraída das sementes do algodão que reduz a espermatogênese (processo de formação dos espermatozoides). Segundo expectativas otimistas, em alguns anos anticoncepcionais masculinos com esse princípio ativo estarão disponíveis no mercado.

O algodão reduz o número de espermatozoides e causa a degeneração de células de esperma. Na China, foi observado uma redução na natalidade em regiões onde o óleo do caroço do algodão era usado para cozinhar. Contudo, é recomendado que o óleo do caroço do algodão seja orgânico, vez que há uma grande probabilidade dele conter um teor alto de de herbicidas e praguicidas.

Saúde da mulher

O algodoeiro proporciona diversos benefícios para a saúde da mulher. O chá das folhas trata hemorragias uterinas. O chá das raízes é indicado para acelerar o processo de menstruação e aliviar os sintomas da menopausa. Além disso, trata câncer no ovário, cólicas menstruais, endometrite (inflamação no endométrio, mucosa que reveste a parede interna do útero), frigidez, inflamações, miomas uterinos e outras condições de saúde femininas.

Crajiru (Pariri) Crajiru (Pariri) O chá de pariri é um poderoso chá para o tratamento do câncer.
Anti-Inflamatórios Naturais Anti-Inflamatórios Naturais Suplementos eficazes para aliviar e curar inflamações nos tecidos.
Antidiabéticos Insulinas VegetaisAntidiabéticos que agem como hipoglicemiantes e insulinas vegetais
Antirreumaticos Antirreumáticos Suplementos naturais para aliviar dores articulares, artrite, artrose, gota e reumatismo.
Libiforce Libiforce Man Estimulante sexual masculino sem contraindicações. Fórmula exclusiva.

Chá de algodão

Chá de algodão
Chá de algodão

O chá de algodão pode ser preparando utilizado-se as folhas, flores ou raízes. A proporção que deve ser respeitada é de 20 gramas destas partes frescas ou 10 gramas delas quando secas para cada um litro de água. Em média, é recomendado o consumo de cerca de quatro xícaras por dia .

  • Chá das folhas – recomendado para o tratamento de hemorragias no útero e também para casos de disenteria. Já o cataplasma das folhas é indicado para feridas na pele.
  • Chá das flores e frutos – indicado para infecções com fungos como micoses e frieiras. Para isso, o chá deve ser colocados em compressas no local desejado.
  • Chá da raiz – útil para o tratamento de distúrbios da menopausa, acelerar o processo de menstruação, impotência sexual e até em casos de falta de memória.

Contraindicações e efeitos colaterais do algodão

O chá provoca contrações uterinas, sendo contraindicado para gestantes. Homens e mulheres que desejam ter filhos devem evitar o consumo, vez que o algodão possui ação anti-fertilidade e preservativa. O uso do gossipol deve ser controlado para não se tornar tóxico.

História e curiosidades

A Gossypium hirsutum é uma das plantas mais utilizadas na indústria têxtil. O cultivo foi iniciado há cerca de 4000 anos a. C na Arábia. As primeiras referências datadas estão no código de Manu, um dos mais registros mais antigos da Índia. Outras civilizações na América (Incas), Ásia Menor, Egito e Sudão cultivavam o algodão.

Trata-se de um arbusto perene que pode atingir até 2 metros de altura. Suas folhas são bem desenvolvidas, possuem nervação palmada e a sustentação é realizada através de um pecíolo regular e longo. As flores crescem de forma isolada e são sustentadas por um pedúnculo e possuem pétalas na cor amarela com uma mancha de cor púrpura na base. O fruto é uma cápsula de formato oval com no máximo 6 centímetros, contém a maior parte da riqueza do algodoeiro. Dentro da cápsula há três cavidades e todas elas possuem sementes de tamanho grande cobertas por pelos brancos, chamados de arilos.

AGE NO TRATAMENTO DO REUMATISMO Sucupira em Cápsulas
MACA-PERUANA COM ÓLEO DE CÁRTAMO Maca Peruana Prime 1000mg
REMÉDIO NATURAL PARA ELIMINAR PEDRAS NOS RINS Dissol 150ml
ATUA EM MAIS DE 50 CONDIÇÕES DE SAÚDE Óleo de Copaíba em Cápsulas
SHAMPOO CONCENTRADO DE BABOSA Shampoo de Aloe vera 300ml

Referências:
História. Associação Mato-Grossense do Algodão (AMPA).
COTTON: Uses, Side Effects, Interactions and Warnings – WebMD. Other Names: Algodón, Algodón Americano, Algodón Cimarrón, Algodonero, Coton, Cotonnier, Cotton Plant, Cotton Root, Cotton Seed, Cotton Seed Oil, Cottonier, Cottonseed Oil, Gossypium herbaceum, Gossypium hirsutum, Graine de Coton, Huile de Graine de Coton, Karpasa, Mian Hua Gen, Racine de Coton.
Al-Fatimi, M., Wurster, M., Schröder, G., & Lindequist, U. (2007). Antioxidant, antimicrobial and cytotoxic activities of selected medicinal plants from Yemen. Journal of ethnopharmacology, 111(3), 657-666.

Comentários

Comentar