Índigo-selvagem: benefícios e propriedades medicinais

O índigo-selvagem (Baptisia tinctoria) é uma planta medicinal também conhecida como baptisia, falso-índigo-amarelo, horseflyweed e wild indigo (inglês). Pertence à família das leguminosas (Leguminosae).

Benefícios do índigo selvagem

O índigo-selvagem sempre foi muito utilizado por nativos norte-americanos para a limpeza de feridas na pele devido a sua ação antisséptica. Pesquisas mais recentes confirmaram que o índigo estimula o bom funcionamento do sistema imunológico, sendo eficaz contra infecções causadas por bactérias. O alto conteúdo de polissacarídeos em sua composição ajuda a estimular a fagocitose, processo que fortalece o sistema imununológico. É aplicado no tratamento de infecções crônicas, que afetam especialmente os sistemas glandulares e linfáticos.

Na medicina alternativa, a lavagem e aplicada a febres, feridas gangrenosas, infecção de estafilococo, feridas e eczema. Usada como líquido para limpeza bucal de feridas, gengivite e piorreia. Gargarejo para dor de garganta. Ducha para leucorreia, vaginite e ulcerações cervicais. Cataplasma para cânceres e tumores.

Como preparar o chá de índigo-selvagem

Para usufruir de todas as propriedades do chá de índigo-selvagem pode se preparar um chá das raízes.

Ingredientes

  • 2 colheres de chá de raiz de índigo selvagem seco.
  • 200 ml de água filtrada.

Modo de preparo

  • Coloque a água em uma chaleira e ferva.
  • Quando atingir o ponto de ebulição desligue o fogo.
  • Adicione as raízes de índigo-selvagem.
  • Aguarde 10 minutos.
  • Coe e estará pronto pra consumo.
  • É recomendado consumir o chá 3 vezes durante o dia.

Contraindicações e efeitos colaterais do índigo-selvagem

O uso é contraindicado por gestantes e lactantes. Doses grandes são eméticas e podem ser purgantes. Não deve ser utilizada em condições inflamatórias agudas. Doses altas podem causar anorexia, náuseas, taquicardia, paralisia respiratória, hipersalivação e respiração acelerada.

História e curiosidades

O nome de gênero, Baptisia, é derivado do grego bapptein, que significa “tingir. Tinctoria recorre ao uso da planta como tintura que proporciona a cor “índigo”. As folhas contêm indican, um glucosídeo incolor que oxida na água para formar uma cor azul. O índigo-selvagem já foi usado para tingir os uniformes de soldados britânicos e americanos.

Nativa da América do Norte, a Baptisia tinctoria cresce principalmente na porção leste dos Estados Unidos, sobretudo no oeste de Minnesota e no sul da Flórida. Em alguns lugares é considerada uma planta rara. O estado do Kentucky, nos Estados Unidos, protege a espécie por meio de leis estaduais.

O índigo-selvagem cresce habitualmente em prados secos, desenvolvendo ramos múltiplos que podem atingir até 3 metros de altura. Suas folhas possuem uma tonalidade verde prateada, sendo que cada uma é dividida em três pequenos folhetos. Suas flores possuem a coloração amarela e crescem em espinhos.

Referências:
Baptisia tinctoria. National Center of Homeopathy.
“Baptisia tinctoria”. Natural Resources Conservation Service PLANTS Database. USDA.
Herb: Wild Indigo. Latin name: Baptisia tinctoria. Herbs.

Comentários

Comentar