Salgueiro-branco: benefícios e propriedades medicinais

O salgueiro-branco (Salix alba) é também conhecido como white willow (inglês). Pertence a família Saliceae.

Benefícios do salgueiro-branco

O salgueiro-branco é utilizado durante séculos para o alivio de dores (principalmente de lombalgia e osteoartrose), cefaleia e doenças inflamatórias, tais como bursite e tendinite. A casca do salgueiro-branco contém salicina, substância química semelhante à aspirina (ácido acetilsalicílico), responsável pelo alívio das dores e efeitos anti-inflamatórios. O salgueiro-branco possui ação mais lenta que a Aspirina, mas seus efeitos podem durar por mais tempo. A excreção de ácido salicílico ajuda a reduzir irritações na região urinária, reduzindo a inflamação.

O salgueiro-branco é utilizado em forma e líquido para limpeza bucal. Gargarejo para amigdalite. Enxaguante para cabelos para combater a caspa. Compressas e cataplasmas para curar queimaduras. Embebição para picadas de insetos, feridas e suor exagerado nos pés.

Uso na culinária

Os brotos do salgueiro são comestíveis, além de serem uma boa fonte de vitamina C. Pode ser ingerido cru, mas geralmente é consumido seco em forma de farinha. As folhas jovens também são comestíveis e podem ser usadas como forragem para gados.

Contraindicações e efeitos colaterais do salgueiro-branco

O salgueiro-branco contém salicilatos que podem interagir com uma série de drogas anticoagulantes, beta-bloqueadores, diuréticos, drogas anti-inflamatórias não-esteroides, metotrexato e fenitoína. É contraindicado para pessoas alérgicas à aspirina.

Overdoses podem causar erupções na pele, irritação no estômago, náuseas, vômitos, inflamação dos rins e zumbido nos ouvidos. Devido ao risco de desenvolver síndrome de Reye (doença muito rara, mas grave, associado com o uso de aspirina em crianças), a casca não deve ser administrada a crianças menores de 16 anos de idade¹.

História e curiosidades

O uso do salgueiro é datado de milhares de anos atrás. Hipócrates receitava que pacientes mastigassem a casca do salgueiro para reduzir a febre e inflamação. O genero Salix inclui outras espécies como o salgueiro-frágil (Salix fragilis), salgueiro-preto (Salix nigra), salgueiro-acinzentado (Salix cinerea), dentre outros.

A espécie Salix alba faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

¹ University of Maryland Medical Center.

Comentários

Comentar