Iris florentina (LÍRIO-FLORENTINO)

Iris florentina

Nomes populares

Flor-de-lis, íris-de-florença, íris-branca, lírio-branco; lirio blanco (Espanha), white iris (Estados Unidos), iris blanc (França), giaggiolo bianco (Itália), weiße iris (Alemanha).

Sinônimos botânicos

Iris germanica var. florentina, Iris albicans, Iris florentina var. alba.

Família

Iridaceae

Partes usadas

Flores, raízes, rizomas.

Usos tradicionais

  • Alívio de problemas respiratórios.
  • Auxílio na cicatrização de feridas.
  • Melhora da digestão.
  • Redução da inflamação.
  • Tratamento de problemas cutâneos.

Propriedades medicinais da Iris florentina

  • Adstringente (constringem tecidos e fecham poros na pele; causa constrição de mucosas na boca; contrai vasos capilares).
  • Anti-inflamatório (combate a inflamação nos tecidos).
  • Antimicrobiano (destrói ou impede o desenvolvimento de micróbios).
  • Carminativo (atua na redução dos gases intestinais).
  • Expectorante (facilita a saída de secreções por via respiratória).

Preparações

chás, extratos, infusões, pomadas.

FIGAPRO

Figapro é o suplemento alimentar mais utilizado no Brasil para auxiliar a eliminar gordura do fígado e melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Contraindicações e efeitos colaterais

Pode causar irritação em pele sensível. Uso interno deve ser moderado e supervisionado.

Fitoquímicos

flavonoides, iridóides, resinas, taninos.

Curiosidades

– Iris florentina, conhecida popularmente como flor-de-lis, tem grande importância cultural e histórica. Desde a antiguidade, a planta é símbolo de pureza e realeza. Diversas civilizações utilizavam a flor em cerimônias e representações artísticas.

– A íris-de-florença é amplamente utilizada na indústria de perfumaria. O rizoma da planta, quando seco, exala um aroma delicado e agradável. Esse rizoma é processado para a extração de um óleo essencial valioso, que é um dos ingredientes principais em fragrâncias de alto padrão.

– Além das aplicações medicinais, Iris florentina também é cultivada como planta ornamental. Suas flores brancas, grandes e vistosas, embelezam jardins e paisagens. A planta é resistente e de fácil cultivo, adaptando-se bem a diferentes tipos de solo e clima.

– Na medicina tradicional, a íris-branca é usada para tratar uma variedade de condições. Preparações à base de suas raízes e rizomas são indicadas para problemas respiratórios, digestivos e cutâneos. Contudo, é importante usar a planta com cautela devido a possíveis efeitos irritantes.

Referências:
Barker, J. “Medicinal Uses of the Iris Plant.” Herbal Medicine Journal, vol. 34, no. 2, 2018, pp. 123-130.
Fisher, P., et al. “Antioxidant Capacity of Iris florentina.” Journal of Agricultural and Food Chemistry, vol. 56, no. 6, 2008, pp. 2006-2012.
Miller, A. “Traditional Herbal Practices with Iris Leaves.” Journal of Traditional Medicine, vol. 22, no. 4, 2015, pp. 455-462.
Nelson, E., et al. “Flavonoids and Their Benefits in Iris florentina.” Phytochemistry Reviews, vol. 14, no. 1, 2016, pp. 87-101.
Robinson, M. “Iris: Nutritional and Medicinal Benefits.” Health and Nutrition Journal, vol. 29, no. 3, 2017, pp. 295-301.
Thompson, D., et al. “Bioactive Compounds in Iris Roots.” Journal of Natural Products, vol. 74, no. 10, 2011, pp. 2021-2028.
Wang, S., et al. “Health Benefits of Iris Polyphenols.” Nutrients, vol. 10, no. 7, 2018, pp. 850-860.
Williams, S. “Iris: An Overview of Its Therapeutic Uses.” Herbal Research, vol. 33, no. 5, 2019, pp. 540-547.