Piper nigrum (PIMENTA-PRETA)

PIPER NIGRUM

Nomes populares

Pimenta-preta, pimenta-negra, pimenta-indiana, pimenta-da-Índia, pimenta-de-videira, pimenta-do-reino, pimenta-redonda, black pepper (inglês).

Família

Piperaceae

Partes usadas

Bagas.

Usos tradicionais

Principais: artrite, aumento da biodisponibilidade de outras ervas, circulação lenta ou estagnada, congestionamento do muco, febres, hemorroidas.

Propriedades medicinais da Piper nigrum

Antiespasmódico (inibe a motilidade da musculatura visceral, prevenindo a ocorrência de espasmos no estômago, intestino, útero ou bexiga)
Antimicrobiano (destrói ou impede o desenvolvimento de micróbios)
Antioxidante (inibe os efeitos da oxidação e combate os radicais livres)
Carminativo (atua na redução dos gases intestinais)
Circulatório (estimula a circulação sanguínea)
Diaforético (induz a transpiração profunda; sudorífero)
Expectorante (facilita a saída de secreções por via respiratória)

Fitoquímicos

Óleo essencial, beta-bisaboleno, canfeno, felandreno, miristicina, pineno, safrol, resina, alcaloides (piperina, piperidina, chavicina), proteína e cromo.

Contraindicações e efeitos colaterais

Grandes doses podem causar náuseas e distúrbios digestivos.

Curiosidades

Piper é um antigo nome latim que significa “planta”. É dito que Átila o Huno exigiu do Imperador Romano mais de uma tonelada de pimenta-preta durante o assédio que fez a Roma (408 d.C). A pimenta foi um dos primeiros artigos a serem comercializados e inclusive, incitou a navegação mundial.

Saiba mais

Pimentas Medicinais

Referências:
Imagem: Scot Nelson.
Alchemy of Herbs: Transform Everyday Ingredients into Foods and Remedies That Heal.

Comentários

Comentar