Pimentas medicinais: benefícios e propriedades

As pimentas são conhecidas pelas espécies Capsicum frutescens e Capsicum anuum, que compreendem variedades de pimenta conhecidas popularmente como pimenta-malagueta, pimenta-de-caiena (pimenta-cayenne), páprica, pimenta-de-tabasco, cápsico, pimenta-capsaicina, pimenta-africana, pimenta-de-pássaro, pimenta olho-de-pássaro, dentre outras.

Benefícios das pimentas medicinais

As pimentas medicinais ajudam o cérebro a produzir mais endorfina, um hormônio que possui forte ação analgésica e estimula a sensação de bem-estar, conforto e humor, além de ajudar a controlar a reação do corpo à tensão. Algumas variedades da Capsicum frutescens, sobretudo a pimenta-caiena, o pimentão verde/vermelho e a tabasco são ricas em capsaicina, um composto que se liga aos receptores das fibras nervosas que transmitem a dor e, eventualmente, calor. São ótimos termogênicos capazes de acelerar o metabolismo e auxiliar na perda de peso.

As pimentas são grandes fontes de vitamina C (ácido ascórbico), um nutriente muito importante para a saúde do corpo. Além de fortalecer o sistema imunológico contra a gripe e resfriados comuns, o ácido ascórbico ajuda a reconstruir tecidos, vasos sanguíneos e ossos danificados, além de melhorar a sintetização de cálcio e outros minerais.

Propriedades da capsaicina

A capsaicina presente nas pimentas pode trazer grandes benefícios para a saúde. Um estudo clínico publicado em 2006 no American Journal of Clinical Nutrition descobriu que pessoas que consumiam pimenta durante as refeições durante o período de quatro semanas tiveram níveis reduzidos de insulina depois de comer, o que sugere que a capsaicina pode ajudar a reduzir o risco de diabetes tipo 2.

Outro estudo de 2007 publicado no European Journal of Clinical Nutrition investigou o possível benefício cardiovascular de capsaicina e descobriu que os homens que consumiam pimentas durante o dia tiveram uma melhora em vários indicadores da função cardíaca. O estudo também teve um período de quatro semanas. Produtos à base do princípio ativo capsaicina podem ser comprados e aplicados topicamente a juntas artríticas, deslocamentos e contusões.

Uso na culinária

Na culinária, a pimenta é amplamente usada como tempero geral em comidas, na fabricação de molhos (principalmente o molho tabasco), dentre inúmeros outros pratos. A pimenta é composta quimicamente de capsaicina , capsantina, betacaroteno, flavonoides e vitamina C. As pimentas são categorizadas pela taxa de calor que possuem, sendo que as verdes costumam ser mais brandas.

Contraindicações e efeitos colaterais das pimentas medicinais

As pimentas devem ser mantidas longe dos olhos. Após qualquer contato com qualquer pimenta, as mãos devem ser lavadas. Deve ser usada em pequenas quantidades durante a gravidez. Doses grandes podem irritar a área gastrointestinal e rins.

VERMÍFUGO NATURAL / ELIMINA PARASITAS Composto Anti-Verme 500mg
SHAMPOO CONCENTRADO DE BABOSA Shampoo de Aloe vera 300ml
PROPRIEDADES ANTICÂNCER E ANTIOXIDANTES Amora-Branca em Cápsulas
PODEROSO CHÁ PARA O TRATAMENTO DO CÂNCER Crajiru (Pariri) Chá15g
ACALMA E REDUZ A ANSIEDADE E O ESTRESSE Calmaclin
Referências:
American Journal of Clinical Nutrition: Effects of Chili Consumption on Postprandial Glucose, Insulin, and Energy Metabolism.
European Journal of Clinical Nutrition: The Effect of 4-Week Chili Supplementation on Metabolic and Arterial Function in Humans.

Comentários

1 comentário

  1. jaqueline santos

    GOSTEI MUITO DESTE SITE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPIA, ONDE TIREI DÚVIDAS DO USO DA PIMENTA NA MINHA ALIMENTAÇÃO; E TAMBÉM QUE É UM ÓTIMO ALIADO CONTRA O COLESTEROL.

    OBIRGADA.

Comentar