Amor-crescido: benefícios e propriedades medicinais

O amor-crescido (Portulaca pilosa) é uma planta medicinal também conhecida como portulaca e pink purslane (inglês). Pertence à família das Beldroegas (Portulacaceae).

Benefícios do amor-crescido

O amor-crescido tem sido utilizada no Brasil como um remédio tradicional para diminuir a febre e possuir função analgésica. Estudos apontam que os extratos de amor-crescido apresentam efeitos renais e confirmam a crença popular do seu efeito diurético. O amor-crescido é comumente usado para tratar doenças gastrointestinais, como diurético, além de possuir função analgésica, abortiva e servir para aliviar febres. É utilizada também em preparados e infusões contra queda de cabelo. A infusão de suas folhas é aplicada em afecções e queimaduras de pele.

Misturada com outras ervas, a decocção da planta é indicada como um diurético e hepato-protetor. Estudos têm mostrado que os extratos da planta possuem efeitos renais. Também tem sido observado que, em ratos, que tais extratos podem causar um aumento na excreção de potássio, sem que haja uma alteração concomitante da diurese de água ou excreção de sódio¹. O amor-crescido possui mucilagem, vitaminas A, B1, B2 e C. As suas partes usadas são as folhas através de um chá com efeito hepato-protetor e anti-diarreico e diurético, além de ter ação inibidora da tirosinase e aumenta a excreção de potássio na urina sem aumento da diurese.

Contraindicações e efeitos colaterais do amor-crescido

Não foram relatados efeitos colaterais decorrentes do uso nas bibliografias consultadas.

História e curiosidades

O gênero Portulaca compreende cerca de 40 espécies distribuídas principalmente nas regiões tropicais e subtropicais. Nas Américas, a Portulaca pilosa pode ser encontrada nos Estados Unidos, México, Antilhas, Caribe e na América do Sul, até o sul do Brasil.

O amor-crescido possui flores roxas ou vermelhas (ocasionalmente amarelo) e suas pétalas tem entre 3 e 8 mm de comprimento. As flores são suportadas individualmente ou em grupos de até seis nas pontas dos ramos. As frutas são mais ou menos globulares com até 7 mm de comprimento. As sementes possuem a forma de rim, com uma superfície verrugosa. A espécie Portulaca pilosa faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS).

CÁPSULAS PARA DORMIR MELHOR E MAIS TRANQUILO Valeriana 500mg
AGONIADA, IPÊ-ROXO E SANGRA D'ÁGUA Barbatimão Composto
ANTISSÉPTICO / ALIVIA DORES / INFECÇÕES Óleo de Copaíba (Solução de 30ml)
SUPLEMENTO PARA CONTROLAR O ESTRESSE Mild Mag
PRISÃO DE VENTRE / ESTIMULAR GASES Composto Laxante 500mg
Referências:
¹ (Baurin, N; Arnoult, Scior, Bernard (Outubro de 2002). “Preliminary screening of some tropical plants for anti-tyrosinase activity.”. Journal of Ethnopharmacology 82 (2-3): 155-158).
Portulaca pilosa L. NPIN: Native Plant Database.
Portulaca. Associação Brasileira de Medicina Biomolecular e Nutrigemônica.

Comentários

1 comentário

Comentar