Confrei: benefícios, efeitos colaterais e propriedades medicinais

O confrei (Symphytum officinale) é uma planta medicinal também conhecida como capim-roxo-da-Rússia, consolda-maior, consolida-do-Cáucaso, consolida-maior, erva-de-cura, erva-do-cardeal, leite-vegetal-da-Rússia, orelha-de-asno, orelha-de-vaca, raiz-escorregadia; blackwort, bruisewort, comfrey e knitbone (inglês), dentre outros nomes populares. Pertence à família Boraginaceae.

Benefícios e propriedades medicinais do confrei

O confrei é uma erva muito popular, vez que possui ação adstringente, amarga, anti-inflamatória, béquica, calmante, cicatrizante, depurativa, desintoxicante, emoliente, expectorante, hemostática, hidratante, higienizante, laxante, mineralizante, mucilaginosa, regeneradora, tônica, vulneraria, dentre outras. É útil em casos de anemia, asma, diabetes, disenteria, hemorroidas, leucemia e reumatismo. Apesar de tantas propriedades, contém alcaloides tóxicos (alcaloides pirrolizidínicos) e seu uso indiscriminado pode causar efeitos colaterais graves.

Pesquisas recentes indicaram que a Symphytum officinale, por ser rica em potássio e outra substâncias, pode agir como um fertilizante em plantações orgânicas. O potássio é um mineral importante para o crescimento de flores e frutas e tem sido amplamente explorada. Testes apontaram que as folhas, ao caírem no solo, funcionam como uma espécie de fertilizante natural. O confrei é composto de ácidos fenólicos, ácidos pirrolizidínicos, alantoína, alcaloides, asparagina, cálcio, fósforo, inulina, mucilagem, mucopolissacarídeos, lisina, potássio, proteínas, triterpenoides, vitamina B12, dentre outros compostos químicos.

Benefícios do confrei para a saúde da pele

As propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes fazem com que seja usada em forma de cataplasmas e emplastros para machucados. Os componentes desintoxicantes auxiliam na formação de novos tecidos e mantém as células do organismo saudáveis e rejuvenescidas. É um medicamento popular para o tratamento de ferimentos, queimaduras e úlceras externas de diferentes graus de gravidade, vez que acelera o processo de cicatrização. A alantoína, ativo em sua composição, é um anti-inflamatório e cicatrizante que também atua como regenerador tissular (termo técnico utilizado por profissionais de saúde e pode substituir a palavra “totalidade”).

A alantoína é também uma das formas de excreção de nitrogênio pelos mamíferos (exceto humanos e alguns outros primatas) resultante da degradação do ácido úrico. É usada na industria cosmética e possui alegadas propriedades curativas, descamantes, hidratantes, queratolíticas (remove calos, verrugas e outras lesões em que a epiderme produz excesso de pele). protetoras (contra agentes irritantes) e suavizadoras. O cataplasma também pode ser aplicado em contusões, fraturas, hemorroidas, inchaços e varizes. Antes de se aplicar loções ou a pomada de confrei em feridas, é feita uma assepsia minuciosa no local (procedimentos de higiene e limpeza que visam impedir a introdução de germes patogênicos), vez que o efeito cicatrizante é muito rápido.

Contraindicações e efeitos colaterais do confrei

A Symphytum officinale só deve ser utilizada sob prescrição e supervisão médica. O alcaloide pirrolizidínico pode causar intoxicação hepática (doença veno-oclusiva). A raiz concentra mais alcaloides do que as folhas. Da mesma forma, as folhas jovens possuem maior quantidade de pirrolizidina do que as folhas maduras. O uso oral no Brasil é proibido em qualquer fórmula, sendo permitida apenas a utilização externa. O uso externo deve ser feito no prazo máximo de seis semanas ou 10 dias seguidos. É recomendado que não se faça uso em feridas abertas, vez que pode causar intoxicação.

História e curiosidades

O nome popular confrei é derivado do latim e significa “com força”. O nome do gênero, Symphytum, significa “crescido junto”. A planta é nativa da Europa e algumas regiões de clima temperado na Ásia. Cresce principalmente, em áreas próximas a rios e riachos, vez que a umidade auxilia no seu desenvolvimento. É usada de forma medicinal há mais de 2000 anos, segundo registros históricos.

Possui grandes folhas verdes em formato lanceolado, recobertas por uma fina camada de pelos que podem causar irritações na pele ao serem tocados. A Symphytum officinale mede geralmente entre 60 e 90cm de altura. As pequenas flores possuem tons claros de azul, creme, rosa e violeta. As raízes são escuras e possuem aspecto semelhante ao nabo.

Referências:
Couet, Carole E., Colin Crews, and A. Bryan Hanley. “Analysis, separation, and bioassay of pyrrolizidine alkaloids from comfrey (Symphytum officinale).” Natural toxins 4.4 (1996): 163-167.
Fitoterápicos.info.
Bartram’s Encyclopedia of Herbal Medicine
Brauchli, J., et al. “Pyrrolizidine alkaloids fromSymphytum officinale L. and their percutaneous absorption in rats.” Experientia 38.9 (1982): 1085-1087.

Comentários

2 Comentários

Comentar