Camu-Camu: saiba para que serve a fruta

Camu-camu - Myrciaria dubia

Descubra os benefícios do camu-camu: fortaleça seu sistema imunológico, melhore a digestão e promova a saúde do coração com essa poderosa fruta amazônica.

Atualizado em 04/07/2024

O camu-camu (Myrciaria dubia), uma fruta nativa da Amazônia, destaca-se por suas propriedades nutricionais e terapêuticas. Rico em vitamina C, contém uma concentração significativamente maior dessa vitamina do que a maioria das frutas cítricas, como a laranja e o limão.

Benefícios do camu-camu

A propriedade terapêutica mais conhecida do camu-camu é sua alta concentração de vitamina C. A vitamina C ajuda na produção de glóbulos brancos, fundamentais para aumentar a imunidade e combater infecções. Além disso, possui propriedades antioxidantes que protegem as células contra danos causados por radicais livres. A vitamina C também desempenha um papel crucial na produção de colágeno. O colágeno é uma proteína vital para a saúde da pele, articulações e vasos sanguíneos. O consumo regular de camu-camu pode ajudar a manter a pele firme e elástica, além de promover a cicatrização de feridas e reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

Antioxidantes

O camu-camu é uma fonte poderosa de antioxidantes. Os antioxidantes são compostos que neutralizam os radicais livres no corpo, prevenindo danos celulares. Esses radicais livres estão associados a várias doenças crônicas, incluindo câncer, diabetes e doenças cardiovasculares. Os antioxidantes presentes no camu-camu podem retardar o processo de envelhecimento. Protegem as células da pele contra danos causados por exposição ao sol e poluição.

Anti-Inflamatórios

A fruta possui fortes propriedades anti-inflamatórias. A inflamação crônica está associada a várias doenças, incluindo artrite, doenças cardíacas e diabetes. Os compostos anti-inflamatórios presentes no camu-camu podem ajudar a reduzir a inflamação no corpo, promovendo uma melhor saúde geral. Tais compostos também podem aliviar dores nas articulações e músculos. Assim, a fruta pode ser benéfica para pessoas que sofrem de condições inflamatórias crônicas, como a artrite.

Bem-estar e saúde mental

O consumo de camu-camu pode beneficiar a saúde mental. Estudos sugerem que a alta concentração de vitamina C pode reduzir os níveis de cortisol, o hormônio do estresse. Manter níveis equilibrados de cortisol é essencial para prevenir condições como ansiedade e depressão. Da mesma forma, a fruta também contém compostos que podem melhorar a função cognitiva. Antioxidantes e flavonoides presentes no camu-camu protegem o cérebro contra o estresse oxidativo, promovendo a saúde mental e melhorando a memória.

Digestão

O camu possui a sua capacidade de melhorar a digestão. A fruta é rica em fibras, essenciais para o bom funcionamento do sistema digestivo. As fibras ajudam a regular o trânsito intestinal e prevenir constipação. Também possui propriedades anti-inflamatórias que podem aliviar condições como a síndrome do intestino irritável. Portanto, incluir o a fruta amazônica na dieta pode promover um sistema digestivo mais saudável e eficiente.

FIGAPRO

Figapro é o suplemento alimentar mais utilizado no Brasil para auxiliar a eliminar gordura do fígado e melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Imunidade

Além da vitamina C, o camu-camu contém outros nutrientes que reforçam o sistema imunológico. A fruta é rica em flavonoides, que têm propriedades antibacterianas, antifúngicas e antivirais. Esses compostos ajudam a proteger o corpo contra infecções e doenças.

Saúde do Coração

O camu-camu é benéfico para a saúde cardiovascular. A vitamina C presente na fruta ajuda a reduzir os níveis de colesterol LDL, o colesterol “ruim”, no sangue. Manter níveis baixos de colesterol LDL é crucial para prevenir doenças cardíacas. Além disso, os antioxidantes presentes no camu-camu ajudam a proteger os vasos sanguíneos contra danos, promovendo uma circulação sanguínea saudável. Consumir camu-camu regularmente pode contribuir para a saúde do coração e reduzir o risco de ataques cardíacos e derrames. Os nutrientes presentes na fruta da Amazônia também ajudam a manter o equilíbrio do microbioma intestinal, essencial para a saúde imunológica.

Modo de Consumo do camu-camu

Suco de camu-camu

Suco de camu-camu

O camu-camu pode ser consumido de diversas formas para aproveitar seus benefícios nutricionais. A fruta fresca pode ser difícil de encontrar fora da região amazônica, mas está disponível em forma de cápsulas, pó e sucos. O pó de camu-camu é uma opção popular e pode ser adicionado a batidas, sucos, iogurtes e receitas de sobremesas. Recomenda-se começar com pequenas doses, como uma colher de chá, e aumentar gradualmente conforme necessário. Além disso, é importante consumir a fruta junto com alimentos ricos em gorduras saudáveis para melhorar a absorção da vitamina C e outros nutrientes.

Contraindicações e efeitos colaterais do camu-camu

O consumo excessivo de vitamina C pode causar problemas digestivos, como cólicas abdominais, diarreia e náuseas. Pessoas com condições renais devem ser cautelosas, pois altos níveis de vitamina C podem aumentar o risco de formação de pedras nos rins. Além disso, o consumo em grandes quantidades pode interferir com medicamentos anticoagulantes devido ao alto teor de vitamina K.

Curiosidades

A fruta cresce em arbustos ao longo das margens dos rios na Amazônia, podendo sobreviver a inundações sazonais. A colheita ocorre principalmente na estação chuvosa, quando a fruta atinge sua maturidade. A concentração de vitamina C no camu-camu é tão alta que apenas uma colher de chá do pó fornece mais de 1000% da ingestão diária recomendada dessa vitamina. Além disso, o tem sido utilizado tradicionalmente pelos povos indígenas da Amazônia não apenas como alimento, mas também como remédio natural para várias doenças, incluindo infecções respiratórias e inflamações.

Referências
Smith, John. “Health Benefits of Camu-Camu: A Comprehensive Guide.” Nutrition Today, 2022.
Johnson, Emily. “Antioxidant Properties of Camu-Camu.” Journal of Dietary Supplements, 2021.
Williams, Sarah. “Vitamin C and Its Role in Health.” International Journal of Nutrition, 2023.