Erva-mate (chá-mate; chimarrão): benefícios

Chá-mate (erva-mate) - Ilex paraguariensis

Conheça os benefícios e propriedades medicinais da erva-mate (Ilex paraguariensis), também conhecida chá-mate e yerba mate, de onde também é feito o chimarrão.

Atualizado em 16/10/2022

A erva-mate (Ilex paraguariensis) é uma planta medicinal também conhecida como azevinho, chá-dos-jesuítas, chá-mate, chá-paraguaio, companheiro (compañero, em espanhol), hervea, yerba-mate, dentre outros muitos nomes populares. Pertence à família Aquifoliaceae.

Benefícios e propriedades medicinais da erva-mate

O chá-mate é preparado com as folhas e ocasionalmente utiliza-se o caule. O caule é desidratado, resultando em um sabor defumado, bem como a fervura e o posterior cozimento ao forno para armazenamento. As folhas, colhidas preferencialmente quando os frutos estão maduros, são desidratadas e embaladas, vendidas em porções de chá prontas para o consumo. O uso medicinal pode ser útil em casos de alergias, dores de cabeça, depressão, reumatismo e até mesmo para auxiliar na perda de peso e tonificar o organismo.

A erva-mate é conhecida por proporcionar saciedade, otimizar o funcionamento cardíaco, além de promover clareza mental e foco, aumentar os níveis energéticos e fazer com que as pessoas se sintam mais dispostas sem afetar o seus padrões de sono. Os antioxidantes do chá-mate ajudam o organismo a aumentar as funções do sistema imunológico, combatendo os radicais livres (causadores de vários tipos de câncer) e uma série de enfermidades. O efeito antioxidante age como método preventivo para a ação do colesterol ruim. Substâncias como os flavonoides fazem com que o chá-mate seja utilizado amplamente com finalidade de prevenção ao envelhecimento precoce e osteoporose, bem como para amenizar os sintomas do excesso de ácido úrico no corpo (gota) e fortalecer o bulbo medular.

Benefícios do chimarrão para emagrecer e reduzir o apetite

A erva-mate possui um efeito relaxante que pode acalmar as emoções e tornar as pessoas menos propensas a comer em excesso enquanto estiverem estressadas, vez que a alimentação excessiva é um conhecido efeito colateral do estresse. O chá de erva-mate possui propriedades medicinais que ajudam a abrandar a taxa de esvaziamento gástrico, aumentando a sensação de saciedade. A erva-mate é o principal ingrediente do chimarrão e do tereré, bebidas típicas do sul do Brasil e América do Sul e amplamente consumidas.

Além disso, retarda o aparecimento de ácido láctico nos músculos, uma condição que ocorre após a realização de muitos exercícios e causa desconforto. Sem o acúmulo de acido láctico no corpo é possível realizar mais exercícios por mais tempo do que o habitual, incrementando assim a capacidade do organismo de queimar mais gorduras.

A erva-mate já foi apontada por supostamente possuir um ingrediente conhecido como mateína (mateine), um estimulante semelhante à cafeína, que pode ajudar a aumentar a atividade do metabolismo e disponibilidade de energia, auxiliando assim, na queima de gordura, sem causar alguns dos efeitos secundários do café. Contudo, um estudo elaborado pela Faculdade de Engenharia da UNICEN¹ (Argentina), afirmou que o chá-mate não possui mateína, mas simplesmente cafeína. Segundo Oscar Díaz, autor do estudo, a constatação científica não prejudica em nada o chá-mate e, que ainda assim, há variações de compostos presentes em cada erva-mate, sobretudo as processadas artesanalmente.

Tipos de chá-mate

Chimarrão (chá-mate)

Tradicional no Sul do Brasil, o chimarrão é uma bebida prepaChimarrão (chá-mate)rada à partir de erva-mate.

Por sua ampla distribuição nos países da América Latina, o chá-mate pode ser encontrado e preparado sob diversas formas:

  • Chá-mate barbaquá, onde a folha e o caule são utilizados.
  • Chá-mate crioulo, onde a erva é mais grossa e possui um sabor mais leve.
  • Chá-mate orgânico
  • Chá-mate puro ou argentino, onde apenas a folha é utilizada.
  • Chimarrão, o modo de preparo mais tradicional, amplamente consumido no Rio Grande do Sul.

Composição

A cafeína presente na composição da Ilex paraguariensis estimula a queima de gordura pelo organismo ao mesmo possui seus efeitos amenizados pelas outras substâncias. De acordo com estudos que enfatizam os efeitos da mesma nas aplicações do chá-mate, pessoas que utilizam a erva apresentam os efeitos benéficos da cafeína ao invés dos efeitos negativos que outras bebidas cafeinadas como o café provocam. Os chás preparados produzem efeitos de alívio à fadiga, bem como a sensação de relaxamento. A erva-mate é composta de alcaloides, ácido clorogênico, ácido neoclorogênico, ácidos fólicos, celulose, dextrina, glicídios, gomas, lipídeos, sacarina, sais minerais, vitaminas A, B1, B2, vitamina C e E, xantina (citronato de cafeína, teobromina, teofilina) dentre outras substâncias químicas.

Contraindicações e efeitos colaterais da erva-mate

Os efeitos adversos decorrentes do uso da erva são muito raros e limitados. O consumo em excesso pode ocasionar alguns sintomas comuns ao abuso da cafeína, como a insônia. É recomendado que o consumo inclua, no máximo, três xícaras de chá ao dia para evitar quaisquer efeitos negativos. Devido ao alto conteúdo de taninos, é recomendado evitar o consumo durante as refeições para não prejudicar a assimilação de nutrientes. Mulheres gestantes e em fase de amamentação devem evitar justamente em função da cafeína do azevinho.

História e curiosidades

A erva-mate é nativa da América do Sul, sendo considerada a bebida nacional da Argentina, onde costuma ser mais consumido que o café e o chá comum. Um dos seus nomes populares, companheiro (compañero, em espanhol), é oriundo da palavra de origem espanhola “cabaço”, vez que a erva-mate é consumida frequentemente em xícaras feitas das cabaças (porongos), designação comum aos frutos de plantas da família Cucurbitaceae, conhecidas pelos nomes de cabaceira, cabaceiro e porongueiro.

A Ilex paraguariensis possui suas origens humildes na Argentina, Brasil e Paraguai. Descoberta pelos exploradores espanhóis em suas viagens para a América do Sul, se tornou amplamente conhecido e difundido em todo mundo. A planta pode atingir até doze metros de altura e sua reprodução em ambiente selvagem é realizada por pássaros que ingerem seus frutos e, ao defecarem, promovem o crescimento de novas mudas. O plantio gerenciado pelo homem requer uma série de características como a sombra e o cuidado diário. Parecida com um arbusto, de cor verde escura, produz flores pequenas e brancas com algumas tonalidades de verde. As frutas são bem pequenas, em torno de quarto e seis milímetros e possuem coloração vermelha.

Referências:
Heck, C. I., & De Mejia, E. G. (2007). Yerba Mate Tea (Ilex paraguariensis): a comprehensive review on chemistry, health implications, and technological considerations. Journal of food science, 72(9).
Bracesco, N., Sanchez, A. G., Contreras, V., Menini, T., & Gugliucci, A. (2011). Recent advances on Ilex paraguariensis research: minireview. Journal of ethnopharmacology, 136(3), 378-384.
Filip, R., Lotito, S. B., Ferraro, G., & Fraga, C. G. (2000). Antioxidant activity of Ilex paraguariensis and related species. Nutrition Research, 20(10), 1437-1446.
Gugliucci, A., Bastos, D. H. M., Schulze, J., & Souza, M. F. F. (2009). Caffeic and chlorogenic acids in Ilex paraguariensis extracts are the main inhibitors of AGE generation by methylglyoxal in model proteins. Fitoterapia, 80(6), 339-344.
¹ Confirman en Ingeniería que el mate no tiene mateína, sino cafeína. Facultad de Ingeniería. UNICEN
Drugs.com: Mate
International Journal of Cancer: High-Temperature Beverages and Foods and Esophageal Cancer Risk — A Systematic Review
Drinking Yerba Mate for Fat Burning. Fitday