Óleo de alho: saiba para que serve

Óleo de alho

Conheça os principais benefícios do óleo de alho, um suplemento alimentar popular, rico em substâncias benéficas para a saúde do coração e outras condições.

Atualizado em 16/09/2022

O óleo de alho é um suplemento nutricional muito popular, sendo misturado com óleo vegetal ou processado em forma de cápsulas de óleo de alho. O óleo cru é feito do alho picado, amassado e marinado em óleo vegetal por pelo menos 24 horas ou retirando o óleo natural do alho por meio de destilação a vapor.

Benefícios do óleo de alho

O alho e seus subprodutos são famosos por seus benefícios para a saúde, vez que ajuda a emagrecer e regular o colesterol, reduzindo os níveis de LDL (mau colesterol) e aumentando os níveis de HDL (colesterol bom). Além disso, beneficia o sistema imunológico e oferece proteção contra doenças cardíacas, reduzindo assim, o risco de ataques cardíacos e derrames, fator de risco comum em pessoas com sobrepeso. Estudos ainda associam a capacidade do alho de prevenir o aparecimento de canceres e tumores. O consumo em forma de cápsulas pode evitar problemas de indigestão, que podem ocorrer em algumas pessoas que consomem o alho fresco. Além disso, as cápsulas oleosas não produzem o conhecido “bafo de alho”, sendo indicadas na maioria dos casos.

Benefícios para a saúde do coração

Alho - Allium sativum

Alho – Allium sativum

O alho é composto de uma substância denominada alicina, responsável por provocar o cheiro característico do alho. Além da alicina, é dotado de um alto teor de enxofre, selênio, arginina (aminoácido) e flavonoides, um tipo de fitoquímico que possui ação benéfica para o organismo. Um dos inúmeros benefícios que o óleo de alho proporciona para a saúde é a sua atuação no sistema cardiovascular. O consumo do óleo de alho atua diretamente em fatores como a hipertensão, colesterol alto, doenças coronárias, ataques cardíacos e prevenção da aterosclerose.

Estes benefícios são provenientes, principalmente, da substância que o alho produz, a alicina, que contribui na prevenção e no tratamento de diversas doenças, e dos seus fitoquímicos. Além disso, o alho possui propriedades antioxidantes essenciais para combater os radicais livres do corpo. De acordo com estudos realizados durante um período de quatro anos, comprovou-se que os indivíduos que consumiram 900 mg de alho por dia, tanto em forma de óleo, quanto em cápsulas e em pó padronizado, apresentaram retardamento no desenvolvimento da aterosclerose. Foi constatado também que o alho é capaz de agir como um diluidor do sangue, colaborando na prevenção de ataques cardíacos e derrames. Sua atuação também se mostrou eficaz no combate ao acúmulo de placas nas artérias, capazes de bloquear o fluxo de sangue. Além da alicina, o alho é composto por vários tipos de vitaminas, incluindo as vitaminas B1, B2, B6, C, E e K.

Óleo de alho para reduzir o colesterol ruim (LDL)

O óleo de alho é extraído dos bulbos, caracterizado pelo odor forte e local que armazena a maior concentração de fitoquímicos terapêuticos. Inclui em sua composição uma substância chamada alicina, de propriedade antibiótica, antiviral e antifúngica, além de selênio, arginina e flavonoides. A arginina é um aminoácido e os flavonoides são compostos fitoterápicos produzidos que contém ação benéfica para a saúde dos seres humanos. Com todos os seus compostos, o óleo de alho atua predominantemente de forma antibacteriana e antioxidante.

Com relação ao LDL, popularmente conhecido como colesterol ruim, especialistas da Universidade de Maryland (EUA) afirmam que o óleo de alho contribui para a redução dos níveis deste colesterol, além de ajudar na diminuição da viscosidade das plaquetas sanguíneas, permitindo que o sangue possa fluir mais facilmente. Um estudo publicado em novembro de 2015 pelo The American Journal of Clinical Nutrition afirmou que o uso de suplementos nutricionais como o óleo de alho têm se mostrado eficaz na redução das concentrações de colesterol ruim no organismo e seu efeito torna-se ainda mais potente quando associado ao óleo de peixe.

FIGAPRO

Figapro é o suplemento alimentar mais utilizado no Brasil para auxiliar a eliminar gordura do fígado e melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Prevenção de tumores

O óleo de alho possui a capacidade de prevenir o desenvolvimento de tumores. É especialmente eficaz contra o desenvolvimento dos cânceres de próstata e estômago. Um estudo realizado nos Estados Unidos pelo Iowa Women’s Health Study monitorou 41 mil mulheres e seu consumo de alho. As mulheres que consumiram o bulbo apresentaram 35% de chance menor de contrair cancro do cólon.

Destilação a vapor x marinação

Ambas as variantes do óleo de alho possuem seus próprios benefícios medicinais. O óleo derivado do método de destilação a vapor contém DADS e DATs (sulfetos antioxidantes). Os sulfetos contêm algumas propriedades antibióticas, que ajudam a combater o câncer e fortalecer o sistema imunológico. Tais sulfetos são distribuídos por todo o corpo pelo sistema linfático. O óleo de alho decorrente do método da marinação não contem muitos sulfetos antioxidantes como as cápsulas de alho, mas em contrapartida, possui grandes quantidades de propriedades antibióticas, assim como uma forte capacidade de inibir a formação de coágulos sanguíneos, devido ao composto químico conhecido como ajoene. Em sua forma líquida também proporciona benefícios para o sistema circulatório, além de ajudar o coração.

Contraindicações e efeitos colaterais

O consumo de suplementos de alho em combinação com o uso de alguns remédios diluentes de sangue, como a aspirina, pode causar efeitos colaterais adversos, vez que o alho é um afinador natural do sangue, sendo recomendado a cessação imediata do uso ao qualquer sinal aparecimento de sintoma adverso. O grande perigo da fabricação e consumo do óleo caseiro é que a toxina do botulismo pode se desenvolver no vegetal cru quando o óleo é armazenado de forma inadequada por longos períodos de tempo. O óleo de alho também pode interagir com alguns medicamentos, como anticoncepcionais, medicamentos para HIV (AIDS) e alguns fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como o Ibuprofeno e o Naproxeno. Ademais, seus possíveis efeitos colaterais incluem problemas digestivos e inchaço, além de alguns efeitos raros como dor de cabeça, perda de apetite e reações alérgicas.

Referências:
Garlic. University of Maryland Medical Center.
Garlic Uses. WebMD.
More Evidence For ‘Stinking Rose Garlic’s Cancer-Fighting Potential. Iowa Women’s Health Study.Benefits of Garlic Oil Capsules. Livestrong.
Berthold, H. K., Sudhop, T., & von Bergmann, K. (1998). Effect of a garlic oil preparation on serum lipoproteins and cholesterol metabolism: a randomized controlled trial. Jama, 279(23), 1900-1902.
Alho tem potencial antimicrobiano, antiviral e anticoagulante. Bem-Estar.
Garlic | University of Maryland Medical Center
Garlic & Fish Oil Medication. Nicole Langton. Livestrong.com
Adler, Adam J., and Bruce J. Holub. “Effect of garlic and fish-oil supplementation on serum lipid and lipoprotein concentrations in hypercholesterolemic men.” The American journal of clinical nutrition 65.2 (1997): 445-450.
Belman, Sidney. “Onion and garlic oils inhibit tumor promotion.” Carcinogenesis 4.8 (1983): 1063-1065.
Vegetable Profiles: Garlic.
Garlic Benefits and Information. Herbswisdow.
MARCHIORI, VF. “Propriedades funcionais do alho (Allium sativum L.).” (2007).