Óleo de copaíba: saiba para que serve

Óleo de Copaíba

Conheça os benefícios, composição, efeitos colaterais, modo de uso, informações técnicas, propriedades funcionais, medicinais e terapêuticas do óleo de copaíba.

Atualizado em 21/09/2022

O óleo de copaíba tem sido utilizado por mais de 500 anos na medicina tradicional popular, sendo que seus efeitos terapêuticos já eram bem conhecidos pelos índios latino-americanos. Dente as principais propriedades do óleo, destacam-se as seguintes: analgésico, antibacteriano, anti-inflamatório, antisséptico, antitumoral, cicatrizante, diurético e expectorante.

Composição e extração do óleo de de copaíba

O óleo resina de copaíba é extraído através da perfuração do tronco da copaibeira (Copaifera officinalis L.). Essa é uma árvore que pode viver até 400 anos e atingir a altura de 25 a 40 metros. Essa forma de extração tem sido utilizada há anos, muitas vezes provocando danos sérios às arvores ou até mesmo levando à sua morte. Recentemente, métodos menos agressivos tem sido explorados a fim de preservar a árvore.

A cor do óleo resina varia de amarelo a marrom e funciona como uma forma de defesa da árvore contra animais, fungos e bactérias, sendo considerado um produto de desintoxicação do organismo vegetal.  Cerca de 55 a 60% do óleo é composto de uma parte sólida, resinosa e não volátil formada por diterpênicos; Outra parte é formada por um óleo essencial constituído por sesquiterpenos. Estes últimos ainda podem ser divididos em dois tipos: os oxigenados (álcoois) e os hidrocarbonetos, sendo responsáveis pela maior atividade anti-inflamatória do óleo.

Benefícios e usos do óleo de copaíba

O óleo de copaíba tem sido utilizado por mais de 500 anos na medicina tradicional popular. As principais propriedades terapêuticas do óleo são: atividade anti-inflamatória (que tem como principais componentes responsáveis os hidrocarbonetos, sesquiterpênicos, especialmente o beta-bisaboleno e beta-cariofileno), ação cicatrizante, potencial antisséptico, antitumoral, antibacteriano, expectorante, diurético e analgésico.

Sendo assim, o óleo de copaíba pode ser usado para problemas pulmonares como tosses e bronquites, cistite, disenteria, incontinência urinária, leucorreia. Também é usado para aliviar dores musculares e enxaquecas. O óleo ainda é utilizado em cosméticos devido às suas propriedades anti-inflamatórias, bactericidas e emolientes. É indicado para combater a acne e oleosidade e para prevenir afecções do couro cabeludo, como caspa e seborreia.

Óleo de Copaíba: INFORMAÇÕES

Nome científico

Copaifera officinalis L.

Benefícios primários

Efeito antisséptico e hidratante.

Composição química

Óleos voláteis: a e β-cariofileno, β-bisaboleno, L-cadineno, acopaeno. Resinas vegetais: oleoresinas diterpenóides ácido-eperu-8(20)-eno15,18 dicarboxílico, ácido 16-β-kaureno19-carboxílico, ácido copaífero, ácido hardwickiico, ácido copálico.

Parte utilizada

Óleo resinoso extraído do tronco.

Modo de uso

Alimentício: Tomar 20 gotas uma vez ao dia, diluir em água.
Uso externo: Aplicar algumas gotas diretamente na pele e/ou couro cabeludo ou diluir em xampus, cremes, sabonetes ou loções.

Precauções

Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade consultem o médico ou nutricionista antes de fazer o uso oral do produto. Evitar contato com os olhos. Em caso de irritação, suspender o uso. Se os sintomas persistirem, procure um médico. Conservar em recipiente hermético protegido de umidade, ao abrigo de luz e calor.

Contraindicações e efeitos colaterais da copaíba

Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade devem consultar o médico ou nutricionista antes de fazer o uso do produto.

História e curiosidades

A copaíba se apresenta na classificação botânica como pertencente à família Leguminosae, subfamília Caesalpinoideae e gênero Copaifera. Existem 72 espécies descritas, sendo que 16 delas são encontradas somente no Brasil. Aquelas que estão presentes em maior quantidade na América do Sul e no Brasil são as seguintes: Copaifera officinalis L. (Norte do Amazonas, Roraima, Colômbia e Venezuela); Copaifera guianensis (Guianas); Copaifera reticulata Ducke e Copaifera multijuga Hayne (Amazônia); C. confertiflora (Piauí); Copaifera langsdorffii (Brasil, Argentina e Paraguai); C. cariacea (Bahia) e C. cearensis Huber ex Ducke (Ceará).

As copaibeiras são encontradas principalmente na América Latina e África Ocidental. No Brasil, elas se encontram nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Amazônica. As propriedades medicinais do óleo da copaíbeira já eram bem conhecidas pelos índios latino-americanos, visto que eles usavam o óleo-resina para curar feridas de guerreiros após batalhas. Hoje em dia o óleo é um dos produtos naturais amazônicos mais importantes, sendo exportado para vários países, como Alemanha, Estados Unidos, França e Inglaterra.

Referências:
JUNIOR, VF Veiga; PINTO, Angelo C. O gênero copaifera l. Quim. Nova, v. 25, n. 2, p. 273-286, 2002.
PIERI, Fabio Alessandro; MUSSI, Maria Carolina; MOREIRA, Maria Aparecida S. Óleo de copaíba (Copaifera sp.): histórico, extração, aplicações industriais e propriedades medicinais. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 11, n. 4, p. 465-472, 2009.
Florien. Oleo de Copaiba.pdf