Turmérico (Curcuma longa): para que serve

Conheça os benefícios, indicações, efeitos e propriedades do turmérico (Curcuma longa), raiz medicinal também chamada de açafrão-da-terra e gengibre-amarelo.

Atualizado em 19/09/2022

O açafrão-da-Índia (Curcuma longa) é uma planta medicinal também conhecida como açafrão-da-terra, curcuma, cúrcuma, curcumã, falso-açafrão, gengibre-amarelo, batatinha-amarela e turmeric curcuma (inglês). Pertence a família Zingiberaceae.

Benefícios da Curcuma longa

A Curcuma longa previne a agregação de plaquetas nos vasos sanguíneos, fator que pode conduzir a formação de coágulos perigosos para a saúde. Além disso, exerce um papel importante na proteção e desintoxicação do fígado de substâncias químicas tóxicas e protege o organismo dos efeitos da fumaça e outros poluentes. O açafrão-da-Índia é uma fonte natural de curcumina (curcumin, em inglês), substância que fortalece o sistema imunológico e ajuda a estabilizar a microbiota do corpo, inibindo o desenvolvimento excessivo de bactérias. Na medicina popular, é usada em forma de cataplasma para tratar pé-de-atleta, contusões, psoríase, inchaços e feridas. A Curcuma longa é acrescentada em cosméticos, principalmente na Ásia.

A curcumina também se mostrou útil para ajudar a quebrar gorduras no corpo e, ao fazer isso, pode ajudar a regular o metabolismo do organismo e contribuir para a gestão de peso bem-sucedida. A curcumina dá ao açafrão sua cor amarela, além de possuir propriedades antioxidantes, antivirais, anti-inflamatórias, antibacterianas, antifúngicas e anticancerígenas. Estudos com ratos têm atraído interesse científico e levaram a mais discussões sobre como a curcumina pode diminuir o ganho de peso em humanos.

Como usufruir dos benefícios da curcumina para emagrecer

Curcumina

Curcumina

Em um estudo da Universidade de Columbia, pesquisadores descobriram que os ratos que foram alimentados com quantidades de açafrão tiveram uma menor incidência de diabetes e não ficaram suscetíveis ao ganho de peso. Da mesma forma, os mesmos ratos apresentavam menos problemas de fígado. A curcumina também pode ajudar a prevenir o acumulo gordura novamente logo após a pessoa perder peso. Pesquisadores indicaram que consumir Curcuma longa como um suplemento dietético, ingerindo cerca de 1 ½ (uma e meia) colheres de chá por dia parece ser a dose ideal. O consumo de Curcuma longa também pode ser feito por meio de suplementos em cápsulas. No caso de ingerir cápsulas com extrato padronizado e seco de curcumina, a quantidade diária a ser ingerida reduz drasticamente. Vale ressaltar que toda dieta para perda de peso deve ser equilibrada e acompanhada de exercícios físicos e períodos de descanso.

Além desses benefícios, a cúrcuma estimula a vesícula biliar de produzir bile, que ajuda a melhorar a digestão, diminui os níveis de açúcar no sangue, reduz a produção de tecido gordo (por inibição da formação de novos vasos sanguíneos no interior da gordura), diminui o nível de resistência à insulina e a resistência à leptina (ambos estão diretamente relacionadas com o armazenamento de gordura), reduz os níveis de colesterol e aumenta a termogênese (o processo em que a queima de gordura corporal para manter uma temperatura ideal).

Benefícios da Curcuma longa para artrite

A curcuma longa é usada na Índia há milhares de anos para o tratamento e cura da artrite, osteoartrite e outras doenças inflamatórias. Um estudo publicado em 2009 no Journal of Alternative and Complementary Medicine examinou pacientes com artrite no joelho que todos os dias durante seis semanas consumiam extrato de Curcuma longa ou qualquer medicamento com ibuprofeno. No final do estudo, os investigadores descobriram que o extrato funcionou tão bem quanto o ibuprofeno para reduzir a dor provocada pela artrite no joelho, sem apresentar quaisquer efeitos colaterais adversos.

O açafrão-da-Índia também melhora os locais de recepção de cortisol no corpo e suas propriedades anti-inflamatórias são consideradas tão efetivas quanto as apresentada pelas cortisonas. O cortisol é um hormônio corticosteroide produzido pela glândula supra-renal que está envolvido na resposta ao estresse; ele aumenta a pressão arterial e o açúcar do sangue, além de suprimir o sistema imune. A sua forma sintética, chamada de hidrocortisona é uma medicação usada principalmente para o combate a alergias e inflamações.

FIGAPRO

Figapro é o suplemento alimentar mais utilizado no Brasil para auxiliar a eliminar gordura do fígado e melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Dissol

Dissol Pro é um suplemento alimentar capaz de auxiliar na prevenção de formação e dissolução de cálculos renais, além de melhorar o funcionamento dos rins.

Benefícios do turmérico no combate ao câncer

Estudos recentes tentam provar a eficácia da Curcuma longa contra a formação e progressão do câncer. Embora as conclusões ainda sejam preliminares, foi apontado que o açafrão-da-terra ajuda a prevenir, controlar e até mesmo combater vários tipos de câncer, incluindo mama, cólon e próstata. Um estudo publicado em 2001 na revista científica The Prostate constatou que a curcumina inibe significativamente o crescimento do câncer de próstata e inibe seu crescimento. Além disso, a curcumumina mostrou ter um forte potencial para combater muitos cancros diferentes.

O Centro Médico da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, explicou que a curcuma pode auxiliar no interrompimento do crescimento dos vasos sanguíneos que alimentam tumores cancerosos e, dos seus efeitos preventivos pode derivar a sua atividade antioxidante, que por sua vez protege as células de danos.

Uso na culinária

Na culinária, a raiz é consumida crua no sul da Índia. É usada em feijões, grãos, molhos picantes, maioneses e outros alimentos. Às vezes é usada para adulterar o gosto do açafrão, vez que sua cor é semelhante, porém, possui um sabor um pouco mais forte. Usada em pequenas quantidades, age como um colorau amarelo na comida. Cozinhar a erva junto com outros alimentos ajuda na digestão de gorduras e proteínas, além de preservar os alimentos por mais tempo.

Contraindicações e efeitos colaterais da Curcuma longa

Algumas pessoas podem ter erupções cutâneas de pele ou fotossensibilidade ao usarem a erva. Embora seja segura quando consumida com moderação, grandes doses de açafrão podem causar dor de estômago e, em casos raros, úlceras. Pessoas com diabetes ou cálculos biliares mulheres grávidas ou amamentando devem consultar um médico antes de iniciar o uso.

História e curiosidades

O nome do gênero, Curcuma, é derivada da palavra de origem árabe kurkum, que significa açafrão, em referência a cor da erva, nativa do sul da Ásia. Na Índia o consumo é atribuído a mulheres com peles adoráveis e aveludadas. A Curcuma longa faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS).

Referências:
University of Maryland Medical Center: Turmeric
The Prostate: Therapeutic Potential of Curcumin in Human Prostate Cancer,
Dorai, Thambi, et al. “Therapeutic potential of curcumin in human prostate cancer. III. Curcumin inhibits proliferation, induces apoptosis, and inhibits angiogenesis of LNCaP prostate cancer cells in vivo.” The prostate 47.4 (2001): 293-303.
Kuptniratsaikul, Vilai, et al. “Efficacy and safety of Curcum domestica extracts in patients with knee osteoarthritis.” The Journal of Alternative and Complementary Medicine 15.8 (2009): 891-897.
Weisberg, Stuart P., Rudolph Leibel, and Drew V. Tortoriello. “Dietary curcumin significantly improves obesity-associated inflammation and diabetes in mouse models of diabesity.” Endocrinology 149.7 (2008): 3549-3558.
Reddy, A. Ch Pulla, and B. R. Lokesh. “Effect of dietary turmeric (Curcuma longa) on iron-induced lipid peroxidation in the rat liver.” Food and chemical toxicology 32.3 (1994): 279-283.