Açafrão-verdadeiro: benefícios e propriedades

O açafrão (Crocus sativus) é uma planta medicinal também conhecida como açafrão-espanhol, açafrão-verdadeiro, açafreiro, açafroeiro, assafrão, autumn crocus e saffron (inglês), dentre outros nomes populares. Inclui o sinônimo botânico Crocus officinalis. Pertence à família Iridaceae.

Benefícios e propriedades medicinais do açafrão-verdadeiro

O açafrão possui propriedades aperitivas, ansiolíticas (reduzem a ansiedade e tensão), antiespasmódicas, carminativas, emenagogas, dentre outras. Pode auxiliar no tratamento de cálculos renais e vesiculares (vesícula biliar), distúrbios e infeções urinárias, diarreias crônicas, doenças circulatórias, dores gástricas, gases intestinais e problemas respiratórips, sendo útil para o aliviar crises de tosse causadas por bronquites. Quando consumido como condimento apresenta bons resultados em casos de amenorreia, dores de dente, gengivite, inchaço e perda de apetite.

Os estigmas da Crocus sativus possuem crocina, substância com características hipolipemiantes (reduzem o nível de colesterol ruim no sangue). Outra substância (crocetina), aumenta o oxigênio no sangue, o que pode contribuir para a prevenção de formação de placa nas artérias. Além disso, os estigmas possuem ótimas propriedades contra diversos problemas que atinge a região estomacal. Apesar de todos as propriedades medicinais, o açafrão é usado tradicionalmente como aperiente e tônico estomacal. Recentemente, diversos estudos apontaram que o extrato de açafrão foi capaz de para inibir o crescimento de células cancerígenas tumorais humanas. A crocetina, crocina, picrocrocin e o safranal foram isolados. A crocina foi considerada o composto mais promissor para ser usado como agente terapêutico contra o câncer.

Como age de forma eficaz para regular a circulação sanguínea, é bom para evitar dores menstruais. Na cosmética, é adicionado à cremes, loções e perfumes como agente de coloração e aplicado em forma de compressas para contusões, neuralgias e reumatismo. Dentre seus principais constituintes químicos, se destacam a presença de aldeídos terpenos, alfa e beta-caroteno, carotenoides, crocetina, crocina, gentiobiose (incorporada na estrutura química da crocina), licopina, mucilagem, zeaxanteno e outras substâncias em quantidades menos significantes.

Estigmas do açafrão

Estigmas de açafrão (Crocus sativus)
Estigmas de açafrão.

O famoso tempero utilizado por cozinheiros da alta gastronomia de diversos países é retirado das flores da Crocus sativus, que possuem a tonalidade amarela ou vermelha. Além de ser uma erva com propriedades medicinais, o açafrão-verdadeiro é o tempero mais caro do mundo. Para produzir cerca de um quilo, que pode custar até 150 mil reais, são necessários aproximadamente 75000 estigmas secos de açafrão. Contudo, após três anos de crescimento, cada flor possui apenas três estigmas (0,007 gramas de açafrão seco).

Chás Chás Medicinais Chás 100% naturais e orgânicos para diversos objetivos.
Prisão de Ventre Digestivos Remédios naturais para combater má digestão e prisão de ventre.
Pedras nos Rins Pedras nos Rins Compre fitoterápicos para eliminar cálculos renais.

Chá de açafrão

Utilizada amplamente como tempero, a especiaria confere uma coloração amarelada à pratos como arroz, massas e sopas. Vários preparos utilizam o açafrão-verdadeiro em suas receitas tradicionais, incluindo pratos com bacalhau e outros peixes, guisados, risotos, paella (prato espanhol típico) e risotos. O condimento pode também ser preparado como infusão (chá) por meio de uma receita simples. O chá deve ser consumido duas vezes durante o dia para alcançar os efeitos desejados.

Ingredientes

  • 1 litro de água filtrada.
  • 1 grama de açafrão.

Modo de preparo

  • Coloque os ingredientes em um recipiente e leve ao fogo.
  • Aguarde cerca de 5 minutos.
  • Desligue o fogo.
  • Espere amornar e consuma o chá.

Contraindicações e efeitos colaterais do açafrão-verdadeiro

O uso é contraindicado (como medida de precaução) para mulheres grávidas ou em período de lactação. Em doses excessivas, a Crocus sativus possui características abortivas. A superdosagem pode danificar os rins e o sistema nervoso central, além de agir como narcótico e causar dores de cabeça e tosses.

História e curiosidades

Na mitologia grega, Crocus era uma jovem mortal que foi transformada na espécie com seu nome por estar descontente com seu caso de amor com a ninfa Smilax. Acredita-se que Smilax tenha recebido um destino semelhante e sido transformada em corriola (Convolvulus arvensis). Em outra variação do mito, Crocus foi apontado como sendo um jovem que o deus Hermes amou e que foi morto acidentalmente por ele em um jogo de arremesso de disco. É dito que Hermes ficou tão perturbado que juntamente com a ninfa Chloris, transformaram o corpo do jovem em uma flor. O mito é semelhante ao de Apollo e Hyacinth pode ser uma variação do mesmo.

Para os gregos, o açafrão-verdadeiro representava beleza, mocidade e vida. Desta forma, foi muito presenteado para casais recém-casados. Na medicina aiurvédica, é usado para aumentar as qualidades do amor e da espiritualidade. A sua tintura é obtida por meio da crocina, substância que rende uma coloração tão potente que somente um grama pode tingir cerca 100 litros de água. Durante o século XIII, comercializar açafrão adulterado era punido até mesmo com a morte em alguns lugares.

A Crocus sativus é uma planta bulbosa e herbácea de pequeno porte nativa da Ásia Ocidental, sendo também bastante encontrado na região mediterrânea. Cresce selvagem em locais semi-áridos e trata-se de uma espécie muito resistente, capaz de suportar condições altamente desfavoráveis. Suas folhas são compridas e possuem com leve tom arroxeado. Suas flores são altamente valorizadas em função de seus estigmas, utilizados como condimento na culinária.

VERMÍFUGO NATURAL / ELIMINA PARASITAS Composto Anti-Verme 500mg
REMÉDIO NATURAL CONTRA O ALCOOLISMO Noethyl Anti-Álcool
PRISÃO DE VENTRE / ESTIMULAR GASES Composto Laxante 500mg
DIURÉTICO / ELIMINA PEDRAS NOS RINS Quebra-Pedra em Cápsulas
FITOTERÁPICO COM MUITOS USOS MEDICINAIS Cavalinha em Cápsulas
Referências:
Schmidt, Mathias, Georges Betti, and Andreas Hensel. “Saffron in phytotherapy: pharmacology and clinical uses.” Wiener Medizinische Wochenschrift 157.13-14 (2007): 315.
Escribano, J., Alonso, G. L., Coca-Prados, M., & Fernández, J. A. (1996). Crocin, safranal and picrocrocin from saffron (Crocus sativus L.) inhibit the growth of human cancer cells in vitro. Cancer letters, 100(1-2), 23-30.
Nair, S. C., Pannikar, B., & Panikkar, K. R. (1991). Antitumour activity of saffron (Crocus sativus). Cancer letters, 57(2), 109-114.
Spice pages. Saffron (C. sativus L.)
Crocus officinalis (L.) Honck. PPMac.
Greek Mitology. Ovid, Metamorphoses, 4. 283. Nonnus, Dionysiaca, 12. 86. Servius on Virgil’s Georgics, 4. 182.

Comentários

Comentar