Saiba para que serve o colágeno e a elastina

Colágeno

Saiba para que serve e veja os benefícios das proteínas de colágeno e elastina para a pele e saúde em geral, além de saber mais sobre o colágeno sintético.

Atualizado em 11/04/2023

A proteína de colágeno é uma das mais importantes no corpo humano e é encontrada naturalmente em tecidos conjuntivos, tais como cartilagem, ossos, pele, tendões e ligamentos. Ela é responsável pela sustentação, elasticidade e regeneração desses tecidos. No entanto, com o envelhecimento e fatores externos, a produção natural de colágeno diminui, levando a problemas como rugas, flacidez da pele e enfraquecimento das articulações e ossos.

A produção de colágeno e elastina na pele não pode ser estimulada diretamente pela absorção dessas proteínas através da pele. Em vez disso, o organismo precisa processá-las internamente ou através de ingredientes específicos. O colágeno é encontrado em várias formas de suplementos, como cápsulas, comprimidos, gelatina, pó e outros.

Benefícios do colágeno e da elastina para a pele

O colágeno e a elastina são importantes para a saúde da pele, fornecendo suporte estrutural e hidratação, mantendo a aparência jovem e firme. No entanto, a produção de colágeno diminui com o envelhecimento e pode resultar em rugas e marcas de expressão. Suplementos de colágeno hidrolisado podem ajudar a melhorar a elasticidade e resistência da pele, mas não podem interromper o processo de envelhecimento.

A elastina é uma proteína fibrosa encontrada no tecido conjuntivo que confere elasticidade aos tecidos do corpo, como a pele, vasos sanguíneos, pulmões e ligamentos. Ela é produzida por células chamadas fibroblastos e é composta por aminoácidos, incluindo alanina, glicina, prolina e valina. A elastina é responsável por manter a estrutura e a integridade dos tecidos do corpo, permitindo que eles se estiquem e retornem à sua forma original sem perder a força e a resistência. Atua com particular importância na pele, onde ajuda a mantê-la firme e elástica, evitando a formação de flacidez e rugas.

Processo de envelhecimento

O colágeno hidrolisado não interrompe o processo de envelhecimento, apenas o abranda, mantendo por mais tempo a elasticidade da pele e deixando a aparência com aspecto jovem. As cápsulas podem ter ação mais profunda na pele devido a penetração das pequenas moléculas de aminoácidos em poros menores.

Assim como o colágeno, a produção de elastina diminui com a idade, levando a uma perda de elasticidade e firmeza da pele. Além disso, fatores externos como exposição ao sol, poluição e tabagismo também podem afetar negativamente a produção de elastina, levando a um envelhecimento mais rápido da pele.

Colágeno sintético

O colágeno sintético é produzido a partir da combinação de aminoácidos que compõem a estrutura do colágeno natural. Esses aminoácidos são obtidos a partir de fontes como animais, microorganismos e plantas. O colágeno sintético pode ser usado em diversas aplicações, incluindo na medicina, na indústria cosmética e na produção de alimentos. Durante o processo de produção de suplementos de colágeno, alguns nutrientes naturais podem ser perdidos devido a adição de sabor, conservantes ou outras substâncias.

Na medicina, o colágeno sintético é utilizado em procedimentos cirúrgicos como substituto de tecidos conjuntivos perdidos, como cartilagem e ligamentos. Ele também é usado para preencher rugas e aumentar o volume de lábios e outras áreas do corpo. Na indústria cosmética, o colágeno sintético é um ingrediente comum em produtos para cuidados com os cabelos e a pele. Pode ser encontrado em cremes hidratantes, loções e shampoos, com o objetivo de melhorar a elasticidade e firmeza da pele e cabelo.

Contudo, o uso de colágeno sintético pode apresentar riscos. Em alguns casos, pode ocorrer uma reação alérgica ao ingrediente, causando irritação, vermelhidão e coceira na pele. Além disso, a qualidade e segurança do colágeno sintético podem variar dependendo do processo de produção utilizado e dos ingredientes utilizados. É importante que o colágeno sintético seja produzido de acordo com padrões de qualidade rigorosos para garantir a segurança e eficácia do produto.

Outros benefícios

Segundo especialistas, o uso de suplementos não beneficia só a pele, mas também os órgãos internos, vez que pode aumentar a resistência, fortalecimento e desempenho dos órgãos vitais. As estruturas e órgãos internos absorvem o colágenos e restabelecem funções de quando eram jovens. Segundo alguns estudos, isso pode beneficiar pessoas que sofrem de dores articulares e osteoartrite, além de poder ser útil para fortalecer unhas e cabelos fracos e quebradiços.

Algumas plantas medicinais como a Centella asiatica e o consumo de alimentos ricos em ácidos graxos ômega-3 e proteínas podem impulsionar a produção interna da proteína, vez que esses nutrientes ajudam na conversão de queratina funcional em colágeno. Tais nutrientes também ajudam a normalizar a produção de hormônios do crescimento.

Referências:
Skopinska-Wisniewska, J., et al. “Surface characterization of collagen/elastin based biomaterials for tissue regeneration.” Applied Surface Science 255.19 (2009): 8286-8292.
Bank, Alan J., et al. “Contribution of collagen, elastin, and smooth muscle to in vivo human brachial artery wall stress and elastic modulus.” Circulation 94.12 (1996): 3263-3270.
Hafemann, B., et al. “Use of a collagen/elastin-membrane for the tissue engineering of dermis.” Burns 25.5 (1999): 373-384.