Dente-de-leão: benefícios e propriedades medicinais

O dente-de-leão (Taraxacum officinale) é uma planta medicinal também conhecida como taraxaco, taráxaco, amor-de-homem, amor-dos-homens, amargosa, alface-de-cão, esperança, salada-de-toupeira, quartilho e dandelion (inglês). Pertence à família Asteraceae.

Benefícios do dente-de-leão

As folhas são diuréticas e hipotensas e a raiz é antifúngica, colagoga, diurética, expectorante, galactagoga, tônica e laxante (com efeito moderado). Apenas as folhas são usadas para edema, enquanto a raiz é usada para diabetes. Tanto a folha quanto a raiz do dente-de-leão são usadas para hipertensão. As flores são usadas como um cataplasma para feridas. O talo é utilizado para combater verrugas e lavagens são indicadas para infecções fungosas. O extrato de dente-de-leão melhora o funcionamento do fígado, permitindo que as toxinas sejam expulsas do corpo mais efetivamente.

É uma erva indicada para perda de peso, vez que as folhas são diuréticas e a raiz melhora o funcionamento do metabolismo. A erva fresca ou seca também é usado como um estimulante do apetite e para melhorar a dor de estômago. A raiz da planta do dente pode atuar como um laxante suave e tem sido utilizado para melhorar a digestão. Estudos preliminares com animais sugerem que o dente-de-leão pode ajudar a normalizar os níveis de açúcar no sangue e reduzir o colesterol total e triglicérides, enquanto a eleva colesterol bom (HDL).

Uso na culinária

Na culinária, as folhas podem ser consumidas na primavera, antes de florescer, cruas ou cozidas. As raízes só devem ser utilizadas secas ou cozinhadas. As raízes assadas tem um efeito semelhante ao café. O vinho, feito das flores, é muito apreciado em alguns países.

Contraindicações e efeitos colaterais do dente-de-leão

O dente-de-leão pode causar dores de estômago e diarreias. Também pode diminuir os níveis de açúcar no sangue e interagir com outros medicamentos para diabetes. Reações alérgicas a planta são raras

História e curiosidades

O nome do gênero Taraxacum é derivado da palavra grega taraxos, que significa “desordem” e da palavra akos, que significa “cura. É uma das ervas presentes na tradição da Páscoa, sendo considerada uma das ervas daninhas mais famosas e úteis do planeta. Os dente-de-leões proporcionam alimento para muitos animais selvagens, tais como abelhas, cervos, gansos e coelhos.

Referências:
Williams, Christine A., Fiona Goldstone, and Jenny Greenham. “Flavonoids, cinnamic acids and coumarins from the different tissues and medicinal preparations of Taraxacum officinale.” Phytochemistry 42.1 (1996): 121-127.
Mir, M. Amin, S. S. Sawhney, and M. M. S. Jassal. “Qualitative and quantitative analysis of phytochemicals of Taraxacum officinale.” Wudpecker Journal of Pharmacy and Pharmocology 2.1 (2013): 001-005.
Jeon, Hye-Jin, et al. “Anti-inflammatory activity of Taraxacum officinale.” Journal of ethnopharmacology 115.1 (2008): 82-88.

Comentários

Comentar