Remédios homeopáticos para depressão

Remédios homeopáticos para depressão.

Conheça vários remédios homeopáticos utilizados no tratamento da depressão e suas indicações e propriedades específicas na homeopatia.

Atualizado em 18/06/2024

A homeopatia trata o paciente como um todo, considerando não apenas os sintomas físicos, mas também os emocionais e mentais. Esse método busca encontrar o remédio que melhor corresponda à constituição e aos sintomas específicos do indivíduo, promovendo o equilíbrio e a harmonia do corpo e da mente. Um dos principais benefícios dos remédios homeopáticos é a sua segurança, sendo geralmente livres de efeitos colaterais significativos, o que os torna uma opção viável para aqueles que procuram alternativas aos antidepressivos convencionais.

A complexidade da depressão

Quando uma pessoa se sente deprimida, algo precisa de atenção. O estresse pode passar a ser uma sensação constante e difícil de lidar e os sentimentos podem acabar sendo suprimidos. Uma grande perda ou tristeza ou até mesmo um acúmulo de tensões menores (decepções, reveses, problemas de relacionamentos ou trabalho) podem contribuir para o surgimento de sintomas depressivos. Deficiências nutricionais, alergias e sensibilidades, desequilíbrios hormonais ou condições bioquímicas podem estar envolvidas nas causas da depressão.

A maioria das pessoas deprimidas, independentemente da causa, pode levar mais tempo para perceber uma mudança com base na gravidade da depressão. Uma pessoa passando por um período de tristeza ou depressão leve pode encontrar alívio através da homeopatia, que pode muitas vezes proporcionar resultados significativos com o uso de diferentes remédios homeopáticos.

Remédios homeopáticos para depressão

A orientação de um homeopata experiente muitas vezes é valiosa, para escolher um remédio que se encaixa melhor a situação. As dosagens devem ser sempre indicadas pelo profissional da saúde responsável ou pelo correspondente na bula do remédio. Qualquer pessoa com depressão profunda, de longa duração ou recorrente deve procurar os cuidados de um médico.

Remédios homeopáticos para depressão são importantes por oferecerem uma abordagem holística e individualizada no tratamento desta condição complexa. Além disso, a homeopatia enfatiza a melhoria da força vital do paciente, ajudando a restaurar o bem-estar geral e a capacidade de enfrentar o estresse e as adversidades. O suporte contínuo e o acompanhamento por um homeopata qualificado também são cruciais para monitorar a eficácia do tratamento e fazer ajustes conforme necessário.

Arsenicum album

O Arsenicum album é um dos remédios homepáticos mais indicados para pessoas ansiosas, inseguras e perfeccionistas, que estabelecem padrões elevados para si próprias e para outras pessoas e que acabam ficando deprimidas quando as expectativas não são correspondidas. Quando se sentem doentes, essas pessoas podem se tornar exigentes e dependentes, com medo de que sua condição de saúde seja grave.

Aurum metallicum

Este remédio homeopático pode ser útil para pessoas sérias, fortemente centradas no trabalho e em realizações, e que se tornam deprimidas quando se sentem que falharam de alguma forma. Sintomas como desânimo, autocensura, humilhação e raiva podem levar a sentimentos de vazio e inutilidade. A pessoa pode sentir-se pior à noite, sofrendo de pesadelos ou insônia.

Calcarea carbonica

Pessoas confiáveis, trabalhadoras e que se encontram sobrecarregadas com muitas preocupações, trabalho ou debilidade física podem se beneficiar deste remédio homeopático. Indicado para situações de ansiedade, fadiga física e mental, confusão, desânimo, autopiedade, dentre outros.

Causticum

Pessoas deprimidas em decorrência de dor e perda de entes queridos (seja recente ou ao longo do tempo) podem beneficiar deste remédio. Outras indicações incluem choro frequente, sensação de esgotamento e esquecimento.

Cimicifuga

Pessoas com uma variação muito grande de humor podem precisar desse remédio homeopático, que é geralmente indicado para pessoas que são enérgicas e falantes quando estão bem, mas tristes e sombrias quando deprimidas, apresentando sintomas como medo exagerado (de insanidade, de ser atacado, de desastre). Períodos menstruais dolorosos e dores de cabeça que envolvem o pescoço são muitas vezes frequentes em pessoas com esses sintomas.

Ignatia amara

Pessoas sensíveis que sofrem de tristeza ou decepção e não extravasam tais sentimentos podem se beneficiar deste remédio. Para não parecer muito vulnerável aos outros, essas pessoas acabam ficando na defensiva. Também podem rir ou a chorar sem qualquer motivo aparente. A Ignatia também pode ajudar a tratar distúrbios psicológicos causados por vários motivos, como separação, perda de emprego e até mesmo experiências de abuso. A sensação de um caroço na garganta e sensação de peso no peito com suspiros ou bocejos frequentes são fortes indícios para Ignatia amara. Insônia (ou sono excessivo), dores de cabeça, cólicas e dores no abdômen e nas costas também são relatados com frequência.

Kali phosphoricum

Quando uma pessoa se deprime depois de trabalhar muito duro, se sente fisicamente doente, ou passar por estresse ou excitação emocional prolongada, este remédio pode ser útil. A exaustão, nervosismo e agitação podem dificultar no trabalho e concentração. Dores de cabeça, fácil transpiração, sensibilidade ao frio, anemia, insônia e indigestão são muitas vezes relatados por tais pacientes.

Natrum carbonicum

Pacientes que necessitam deste remédio são geralmente altruístas e fazem um esforço para serem gentis e alegres, para assim evitarem conflitos. Depois de sofrerem alguma angústia ou decepção, podem se tornar deprimidos, guardando o sentimento para si próprio.

Natrum muriaticum

Pessoas que precisam deste remédio parecem reservadas, responsáveis e ainda possuem sentimentos fortes (tristeza, apego romântico, raiva ou medo de infortúnio), que raramente demonstram. Também podem se sentir ofendidos ou irritados quando alguém tenta consolá-los. Sintomas como ansiedade, reflexão sobre mágoas passadas, enxaquecas, dores nas costas e insônia podem ser apresentadas por essas pessoas.

Pulsatilla

Pessoas com variações repentinas de humor, choronas, ciumentas e mal-humoradas podem se beneficiar da Pulsatilla. Quando deprimido, se tornam tristes e chorosos, requerendo muita atenção e reconforto. Ao ficarem em lugares fechados ou muito quentes, costumam apresentar sintomas de ansiedade. Alguns tipos de alterações hormonais (puberdade, períodos menstruais, menopausa) geralmente podem ser aliviados com Pulsatilla.

Sepia succus

Pessoas que se sentem cansadas, irritadas, indiferentes perante os membros da família e desgastado pelas exigências da vida cotidiana podem necessitar deste remédio homeopático. Geralmente essas pessoas preferem o isolamento e se irritam quando alguém os incomoda. Algum problema menstrual, digestão lenta, dentre outros sintomas podem indicar o uso deste remédio.

Staphysagria

Pessoas calmas, sensíveis e com dificuldades emocionais podem se beneficiar deste remédio. Sentimentos feridos, vergonha, ressentimento e emoções reprimidas pode levar essas pessoas à depressão. Quando sujeitas sob muita pressão, essas pessoas podem, por vezes, perder a inibição natural e ter ataques de raiva. Uma pessoa que precisa desse remédio também pode ter insônia (sentir sonolento durante todo o dia, mas que não conseguem dormir à noite), dores de dente, dores de cabeça, dores de estômago ou infecções da bexiga que estão relacionadas com o estresse.

Referências:
Homeopathy and depression. NetDoctor. Hilary Anne Stewart , MRPharmS, FBH, DHPh, Dr. Stuart Watson.
Bell, I. R., et al. “Homeopathic Treatment of Depression and Anxiety.” Journal of Alternative and Complementary Medicine, vol. 17, no. 4, 2011, pp. 1-9.
Davidson, J. R. T. “Homeopathic Medicines for Psychiatric Disorders: A Review of Effectiveness and Safety.” Primary Care Companion to The Journal of Clinical Psychiatry, vol. 5, no. 5, 2003, pp. 184-189.
Vithoulkas, George. The Science of Homeopathy. Grove Press, 1980.
Ullman, Dana. Homeopathy: Medicine for the 21st Century. North Atlantic Books, 1991.
Fisher, Peter. “Homeopathy and Depression.” British Homeopathic Journal, vol. 89, no. 4, 2000, pp. 191-200.