Cardo-mariano: benefícios, efeitos e propriedades medicinais

O cardo-mariano (Silybum marianum) é uma planta medicinal também conhecida como cardo-branco, cardo-de-leite, cardo-leiteiro, cardo-de-Santa-Maria, cardo-santo, marian thistle e milk thistle (inglês) dentre outros nomes populares. Pertence à família Asteraceae.

Benefícios e propriedades medicinais do cardo-mariano

O cardo-mariano é um suplemento natural muito indicado para proteger o fígado. Pode ser útil para pessoas que enfrentam problemas com alcoolismo, vez que é útil para melhorar a condição de saúde do fígado, incluindo casos de cirrose, hepatite (tanto a crônica quanto a vira) e insuficiência hepática. A silimarina, uma das substâncias que compõem a Silybum marianum, é responsável por reduzir o colesterol ruim e diminuir as taxas de gordura no fígado. As sementes são utilizadas para estimular a síntese de proteína no fígado.

O cardo-mariano ainda pode ajudar a inverter o dano decorrente da ingestão de cogumelos tóxicos, tais como o chapéu-da-morte (Amanita phalloides) ou até mesmo anular os efeitos do tetracloreto de carbono, uma das mais potentes hepatotoxinas (tóxico para o fígado), capaz de destruir células humanas e até mesmo levar ao óbito. Quando as sementes do cardo-mariano foram utilizadas nos casos relatados, a taxa de sobrevivência foi quase total. Animais portadores de hepatectomias parciais alimentados com Silybum marianum apresentam melhoras substanciais no fígado.

O cardo-mariano inclui ação antidepressiva, anti-inflamatória, antioxidante, colagoga, demulcente, digestiva, diurética, galactagoga, hepatoprotetoras, tônica amarga e digestiva, dentre outras propriedades. Pode ser útil em casos de abuso de drogas, exposição química e tonturas causadas pela quimioterapia. Na culinária, as sementes podem ser moídas e colocadas em cereais e saladas. Também podem ser cozinhadas as folhas (com os espinhos removidos). Os talos jovens são cultivados como vegetais para consumo. As raízes podem ser fervidas e cozinhadas no vapor.

Composição do cardo-mariano

A Silybum marianum é composta de ácidos (gama-linoleico, oleico, palmítico), esteróis, flavonoides (apigenina, kaempferol, naringina e quercitina), histamina, óleo essencial, mucilagem, proteínas, saponinas e tiramina. A silimarina é o princípio ativo do cardo-mariano, trata-se de uma substância derivada da mistura de flavolignanas (isosibilibina, silibina, silicristina e silidianina), com os flavonoides presentes no cardo.

Receita de chá de cardo-mariano

O chá de cardo-de-leite deve ser tomado diversas vezes ao dia.

Ingredientes

  • 5 gramas de cardo mariano moído.
  • 200 ml de água filtrada.

Modo de preparo

  • Coloque a água em um recipiente e espere ela ferver.
  • Quando a água começar a ferver coloque o cardo mariano (esta parte do processo deve durar cerca de 10 minutos).
  • Desligue o fogo, espere esfriar e coe.

Contraindicações e efeitos colaterais do cardo-mariano

O uso é contraindicado por crianças, gestantes e mulheres em período de lactação. Também deve ser evitada por pacientes com hipertensão, gastrite, problemas renais e úlceras. Os efeitos adversos podem incluir aumento da pressão arterial, diarreias, distúrbios estomacais e vômitos

História e curiosidades

A planta é chamada de cardo-de-leite porque suas folhas possuem veias brancas que parecem com leite. De acordo com a lenda, o seriam da Virgem Maria. Pedanius Dioscorides foi um autor greco-romano, considerado o fundador da farmacognosia através da De Materia Medica, obra que foi a principal fonte de informação sobre drogas medicinais desde o século I até ao século XVIII. Nela, escreveu que as sementes de cardo-mariano poderiam ser usadas para tratar picadas de cobra. As sementes foram consumidas por amas-de-leite europeias para assegurar uma provisão saudável de leite materno.

A Silybum marianum é nativa da Ásia e Europa, contudo, foi amplamente difundida nas Américas do Norte e do Sul. Os registros dos primeiros usos datam de 2000 a.C. Trata-se de arbusto que atinge entre um metro e meio e três metros de altura. Possui folhas grandes de tonalidade verde-escura e com bastante espinhos. As flores possuem a cor vermelho purpura e suas bordas também tem espinhos muito afiados. Os frutos são brilhantes e são encontradas nas cores preta ou cinza.

Referências:
Silybum marianum — Overview. Milk Thistle. Encyclopedia of Life.
Silybum marianum. Flordis.
Shaker, E., Mahmoud, H., & Mnaa, S. (2010). Silymarin, the antioxidant component and Silybum marianum extracts prevent liver damage. Food and Chemical Toxicology, 48(3), 803-806.
Flora, K., Hahn, M., Rosen, H., & Benner, K. (1998). Milk thistle (Silybum marianum) for the therapy of liver disease. The American journal of gastroenterology, 93(2), 139.
Milk thistle (Silybum marianum)
Milk thistle.. Synonyms / Common Names / Related Terms. Bull thistle, cardo blanco, Chardon-Marie, Holy thistle, venue thistle, wild artichoke, alcachofra selvagem. Sigma Aldrich.

Comentários

Comentar