Cupuaçu: saiba para que serve o fruto

Cupuaçu - Theobroma grandiflorum

Conheça os benefícios, efeitos, indicações e propriedades medicinais do fruto e manteiga do cupuaçu - Theobroma grandiflorum, planta medicinal da Amazônia.

Atualizado em 20/09/2022

O cupuaçu (Theobroma grandiflorum) é uma planta medicinal também conhecida como cupu, cupuasu, copoasu, cupuassu, cupuazú, cupuaçuzeiro, cupuaçueiro, dentre outros nomes populares. O cupuaçu é uma fonte primária de alimento na floresta para tribos indígenas e várias espécies de animais, como aves e mamíferos, que ainda ajudam a dispersar as sementes por toda a extensão da Floresta Amazônica. Os frutos amadurecem nos meses chuvosos de janeiro a abril.

Benefícios do cupuaçu

O cupuaçu estimula o sistema imunológico ao mesmo tempo em que fortalece o organismo em sua capacidade de combater doenças. É uma das poucas espécies da família do cacau que possui efeito energético e não contém cafeína. Além de beneficiar o sistema imunológico, pode diminuir a pressão arterial, aumentar a libido, diminuir o colesterol LDL (colesterol ruim) e até proporcionar muitos benefícios para a saúde da pele e dos cabelos. O cupuaçu é rico em nutrientes essenciais, fitonutrientes, antioxidantes, vitaminas e outras substâncias. Muitas das vitaminas e minerais essenciais encontrados no cupuaçu são benéficos para o sistema gastrointestinal e cardiovascular.

O cupuaçu pode proteger o corpo de vários problemas de saúde através da inibição da peroxidação lipídica, que é basicamente um processo que pode causar ruptura das membranas celulares, mutações do DNA, comprometimento do colágeno e elastina, dentre outras consequências. A Theobroma grandiflorum possui polifenóis chamados de theograndinas, fitonutrientes com propriedades antioxidantes semelhantes às encontradas no cacau. Também é rico em teobromina, vitaminas A e C e importantes ácidos graxos, aminoácidos, fósforo, fibras, vitaminas B1 nutricionais, vitaminas do complexo B, incluindo vitamina B2 e B3 (niacina). Nas sementes estão presentes em maior quantidade os ácidos graxos oleicos e esteáricos. Sendo da mesma família do cacau, possui também um alto conteúdo de flavonoides.

O cupuaçu é rico em antioxidantes

A fruta do cupuaçu é extremamente rica em antioxidantes, que além de causarem a diminuição nos níveis de colesterol do corpo e melhorar a função cerebral, neutralizam radicais livres, moléculas altamente reativas e fragmentos de moléculas que podem danificar o corpo no nível celular, deixando o organismo suscetível ao cancro, doenças cardíacas e várias outras doenças degenerativas.

Manteiga de cupuaçu

Manteiga de cupuaçu

Manteiga de cupuaçu

A manteiga de cupuaçu é cremosa e suave. Ajuda a melhorar a elasticidade da pele, retarda o envelhecimento e melhora a capacidade de hidratação da pele (absorver água), proporcionando efeitos de longa duração à peles secas e danificadas. A manteiga é adicionada a várias fórmulas naturais de benefício para a pele, protegendo-a contra os efeitos nocivos raios UV-A e UV-B. Esta proteção de amplo espectro permite que a pele danificada recupere melhor, restaurando sua elasticidade e suavidade. Pode ainda servir como um protetor solar natural, completamente livre de conservantes. A manteiga de cupuaçu também é calmante para irritações da pele como eczema e dermatite, além de reduzir o aparecimento de rugas.

Uso na culinária

Sorvete de cupuaçu

Sorvete de cupuaçu

A polpa da fruta ocupa aproximadamente um terço da fruta e é usado em todo o Brasil e América do Sul (principalmente em países que compreendem a Floresta Amazônica) para fazer geleias, sucos, sorvetes e tortas. A fruta é cremosa e possui sabor exótico.

Contraindicações e efeitos colaterais do cupuaçu

O fruto é seguro quando consumido em doses recomendadas.

História e curiosidades

As sementes de cupuaçu foram muitas vezes dadas para pessoas mastigarem, na tentativa de curarem dores abdominais e o suco da planta era abençoado por xamãs e administrado a mulheres grávidas e recém-casados que queriam ter filhos. Os cupuaçuzeiros são árvores de médio porte que atingem de 12 até 20 metros de altura, sendo encontradas naturalmente na Floresta Amazônica. Pertencem a família Theobroma, ou seja, a mesma do cacau (chocolate). Para se desenvolverem em boas condições, necessitam do clima específico das florestas tropicais, ou seja, altas temperaturas e umidade, além de grandes quantidades de chuva durante todo o ano. A Theobroma grandiflorum faz parte da família Sterculiaceae.

Referências:
Franco, Maria Regina B., and Takayushi Shibamoto. “Volatile composition of some Brazilian fruits: Umbu-caja (Spondias citherea), Camu-camu (Myrciaria dubia), Araça-boi (Eugenia stipitata), and Cupuaçu (Theobroma grandiflorum).” Journal of Agricultural and Food Chemistry 48.4 (2000): 1263-1265.
Pugliese, Alexandre G., et al. “Flavonoids, proanthocyanidins, vitamin C, and antioxidant activity of Theobroma grandiflorum (Cupuassu) pulp and seeds.” Journal of agricultural and food chemistry 61.11 (2013): 2720-2728.
Lim, T. K. “Theobroma grandiflorum.” Edible Medicinal And Non Medicinal Plants. Springer, Dordrecht, 2012. 252-258.