Gilbardeira: saiba para que serve

Ruscus aculeatus - AZEVINHO-MENOR, GILBARDEIRA; VASSOURA-DOS-AÇOUGUEIROS

Conheça os benefícios, efeitos colaterais e propriedades da gilbardeira (Ruscus aculeatus), planta medicinal também conhecida como vassoura-dos-açougueiros.

Atualizado em 27/12/2023

A gilbardeira (Ruscus aculeatus) é uma planta medicinal também conhecida como azevinho-menor, gilbarbeira, gilbardeira, vassoura-doce, vassoura-dos-açougueiros e butcher’s broom (inglês). Os brotos mais jovens da gilbardeira são comestíveis e podem ainda ser cozidos com aspargos e outros vegetais. Os frutos vermelhos luminosos são indicados para a limpeza de carnes, vez que ao mesmo tempo que ornamenta, previne a contaminação da carne, razão pela qual é conhecida como vassoura-de-açougueiros.

Benefícios da vassoura-dos-açougueiros

Os usos tradicionais da Ruscus aculeatus mais conhecidos são para problemas como edema, flebite, fraqueza capilar, frieiras, gota, hemorroidas, retinopatia diabética, varizes, ulceras, dentre outros problemas de saúde. Já foi muito usada antigamente em cirurgias para a prevenção de trombose. As suas propriedades ainda permitem que ela seja usada para o tratamento de prisões de ventre, além de possuir diversas substâncias anti-inflamatórias e ser um excelente diurético, fazendo com que o organismo não retenha água, eliminando diversas substâncias tóxicas.

Normalmente, a parte da Ruscus aculeatus mais usada para a fabricação de remédios naturais são as suas raízes, onde os medicamentos podem ser usados tanto por via interna como por via externa. Além disso, pode-se encontrar alguns supositórios e cremes que possuem a Ruscus aculeatus, além de capsulas que são encontradas em lojas de produtos naturais. Apesar disso, a gilbardeira é mais usada na sua forma de chá, tanto para beber como para ser aplicada como compressas.  Além disso, a Ruscus aculeatus pode ser utilizada em sua forma de unguento ou supositório, principalmente para condições de saúde como hemorroidas e outros problemas circulatórios e inflamatórios.

FIGAPRO

Figapro é o suplemento alimentar mais utilizado no Brasil para auxiliar a eliminar gordura do fígado e melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Benefícios da gilbardeira para problemas circulatórios

Em relação aos problemas circulatórios, suas propriedades são capazes de garantir a melhora de dores nas pernas que são causadas pela má circulação, além de sintomas relacionados, como o inchaço, tensão e dormência. Assim, diversas pomadas e supositórios com Ruscus aculeatus garantem alívio de problemas como hemorroidas, podendo ajudar no processo de cicatrização. Além disso, quando usada em forma líquida direto na área afetada, ela garante um grande alívio imediato dos sintomas.

A Ruscus aculeatus é conhecida por ser usada de diversas formas e para os mais diferentes motivos, os quais são tratamento de doenças venosas como o caso das varizes, hemorroidas, inchaços, coceiras devido à má circulação e cãibras, sendo capaz de reforçar as veias e aumentar a sua resistência em relação a elasticidade. Além disso, a gilbardeira não só realiza o tratamento, mas também é muito usada para melhorar a circulação do sangue nos órgãos, como o cérebro, fígado e rins, além dos membros como as pernas e os braços.

Contraindicações e efeitos colaterais da gilbardeira

A gilbardeira deve ser evitada por pacientes hipertensos.

História e curiosidades

A vassoura-dos-açougueiros é nativa do Mediterrâneo, sendo muito popular para a fabricação de produtos como a vassoura e usos medicinais, onde diversas pessoas têm usado a erva por muito tempo, e até mesmo eram consumidas como vegetais. A Ruscus aculeatus faz parte da família Liliaceae.

Referências:
Cappelli, R., M. Nicora, and T. Di Perri. “Use of extract of Ruscus aculeatus in venous disease in the lower limbs.” Drugs under experimental and clinical research 14.4 (1988): 277-283.
Marcelon, G., et al. “Effect of Ruscus aculeatus on isolated canine cutaneous veins.” General Pharmacology: The Vascular System 14.1 (1983): 103-106.
Parrado, Fátima, and Alfredo Buzzi. “A study of the efficacy and tolerability of a preparation containing Ruscus aculeatus in the treatment of chronic venous insufficiency of the lower limbs.” Clinical Drug Investigation 18.4 (1999): 255-261.