Loureiro: saiba para que serve a folha

Loureiro (louro) - Laurus nobilis

Conheça os benefícios, efeitos colaterais, indicações e propriedades medicinais do loureiro (Laurus nobilis), planta medicinal também conhecida como louro.

Atualizado em 21/09/2022

O loureiro (Laurus nobilis) é uma planta medicinal também conhecida como louro, bay tree e bay leaf (inglês). Na culinária, as folhas de louro são utilizadas em assados, feijoadas, guisados, marinadas, molhos, sopas e diversos outros pratos. Além de ser um ótimo tempero, o louro ajuda na digestão e assimilação dos nutrientes da comida.

Benefícios do loureiro

O loureiro é uma árvore aromática e perfumada que produz um óleo fixo e volátil, nativa do sul da Europa. A Laurus nobilis é utilizada em alimentos, cosméticos e medicamentos. As folhas secas e os óleos essenciais são amplamente utilizados na indústria alimentícia para tempero de produtos cárneos, peixes e sopas. Suas atividades antimicrobianas e inseticidas são outro fator pelo qual o louro é usado na indústria alimentícia como conservante de alimentos. Os frutos contêm óleos fixos e voláteis, que são usados ​​principalmente na fabricação de sabão. Tradicionalmente, é usado em casos de dermatite, reumatismo e problemas gastrointestinais, como dores de estômago, gases intestinais, inchaço epigástrico e má digestão.

Na medicina alternativa, o óleo diluído do loureiro é utilizado para artrite, deslocamentos e reumatismo. O banho de ervas é preparado para aliviar dores musculares. As bagas quando usadas em forma de enxaguante, combatem a alopecia (calvície). A erva saturada é usada para combater fungos que aparecem nas unhas. Tosses e bronquites são tratadas com aplicação de cataplasma. Na aromaterapia, é usado para tratar dores de ouvido e hipertensão. O extrato de loureiro é usado em forma de pomada para feridas. Deixar folhas em locais onde se guarda a comida ajuda a repelir animais.

Contraindicações e efeitos colaterais do loureiro

A folha de louro possui fibras irritantes e portanto são removidas de pratos na hora de servir. O loureiro mais utilizado é o de origem europeia, em detrimento dos louros de origem americana, que costumam ser tóxicos.

História e curiosidades

As folhas de louro em forma de grinalda são colocadas na cabeça das pessoas como um símbolo de vitória para atletas olímpicos, poetas, estudantes e heróis militares. A palavra de origem francesa baccalaurette (bagas de loureiro), significa “conclusão de uma tarefa”. Nobilis quer dizer “nobre”. Antigamente se acreditava que inalar o aroma dos ramos de louro enquanto se dormia transformava os sonhos em realidade. Na Mitologia Grega, conta-se que o deus Apolo possuía implacavelmente a ninfa Dafne, até que um dia os deuses tiveram clemência dela e a transformaram em uma árvore de loureiro.

O loureiro é uma pequena árvore perene da família Lauraceae. A Laurus nobilis é uma árvore rústica com vários ramos e casca lisa que atinge cerca de 10 m de altura. Possui folhas alternadas, estreitamente oblongas lanceoladas. As flores são pequenas e quatro lobadas; o macho tem 8-12 estames e a fêmea 2-4 estaminódios. O fruto tem 10 a 15 mm, sendo ovoide preto quando maduro.

Referências:
Dadalioǧlu, Itir, and Gulsun Akdemir Evrendilek. “Chemical compositions and antibacterial effects of essential oils of Turkish oregano (Origanum minutiflorum), bay laurel (Laurus nobilis), Spanish lavender (Lavandula stoechas L.), and fennel (Foeniculum vulgare) on common foodborne pathogens.” Journal of agricultural and food chemistry 52.26 (2004): 8255-8260.
Patrakar, Ramling, Meera Mansuriya, and Priyanka Patil. “Phytochemical and pharmacological review on Laurus nobilis.” International journal of pharmaceutical and chemical sciences 1.2 (2012): 595-602.