Spirulina: saiba os benefícios da alga

Spirulina

Conheça os benefícios, efeitos, indicações e propriedades medicinais da Spirulina platensis (Arthrospira platensis), alga rica em nutrientes e vitaminas.

Atualizado em 24/06/2024

A spirulina (espirulina) – Arthrospira platensis ou Spirulina platensis – é uma cianobactéria (comumente chamada de alga azul esverdeada) que prospera em águas alcalinas onde o clima é quente, sendo facilmente encontrada em águas da África e do México. Caracterizada como uma cianobactéria filamentosa, prospera melhor em ambientes com muita luz e níveis de temperatura moderada, mas também é altamente adaptável, sobrevivendo mesmo em condições extremas. A Arthrospira platensis é um sinônimo botânico da Spirulina platensis.

Composição nutricional da spirulina

Dotada de diversas propriedades nutricionais naturais, a spirulina contém uma quantia relevante de proteína em sua composição. Também é uma fonte rica em vitaminas do complexo A, B, C e E, aminoácidos; minerais como o cobre, ferro, manganês, selênio e zinco, além de carotenoides, como o betacaroteno (ricos em antioxidantes). Estima-se que meia xícara de espirulina seca contém cerca de 89% do consumo diário recomendado de ferro para o organismo. Também é rica em lipídeos, ácidos nucleicos e clorofila, capazes de aumentar a energia corporal.

Benefícios da spirulina para a saúde

Suco de espirulina

Suco de espirulina: a spirulina em pó pode ser misturada com água e consumida.

A composição nutricional da spirulina faz da alga um suplemento poderoso para a prevenção de doenças e para a manutenção da saúde e, diversas culturas adicionam espirulina em suas dietas devido a estes benefícios. Primeiramente, é possível citar a sua ação na função cerebral, vez que é uma fonte rica em folato, substância vital para o bom funcionamento do cérebro. O folato estimula o crescimento celular cerebral durante a gravidez, infância e adolescência. Através de estudos comprovou-se que a espirulina reduz déficits neurológicos e alterações histológicas. Além disso, o folato contribui para a conversão de alimentos e energia, e possui papel crucial na composição da pele, cabelo, fígado e olhos.

Outro benefício é a sua atuação em alergias. Seu efeito anti-histamínico desestimula a liberação de histamina no organismo, responsável por desencadear sintomas alérgicos comuns, como o corrimento nasal, urticária, inchaço e olhos lacrimejantes. O betacaroteno que a compõe também auxilia na visão. Acredita-se que a spirulina possui quantidade dez vezes mais concentrada de betacaroteno em comparação com a cenoura. Além disso, a espirulina é a maior fonte de vitamina B-12, essencial para a manutenção do sistema nervoso, especialmente para indivíduos vegetarianos.

Imunidade e resistência

A spirulina também vêm sendo muito difundida entre atletas devido ao seu potencial de aumentar a resistência e a imunidade, além de ser composta de um alto teor de proteínas que contribuem para a construção da massa muscular. Também fornece sensação de saciedade e reduz a fome, e assim atua de forma eficaz na manutenção do peso corporal.

Melhora do trato intestinal

Dentre todos estes benefícios, a alga também promove o bom funcionamento do trato intestinal ao estimular a reprodução de lactobacilos e bifidobactérias, essenciais para manutenção da flora, e eliminar o mercúrio e demais toxinas mortais frequentemente ingeridas pelo organismo. Neste sentido, auxilia na eliminação das fezes e no alívio da constipação.

Radicais livres

Seus poderes antioxidantes também vêm se tornando um grande atrativo da espirulina. As substâncias antioxidantes que possui, como a vitamina A, C e E, aliados às suas proteínas, a tornam um composto antienvelhecimento, pois ajudam a proteger o organismo contra a ação dos radicais livres, moléculas capazes de danificar as células saudáveis que provocam efeitos indesejados, como o envelhecimento precoce. Removendo estes radicais livres, os nutrientes ajudam o sistema imunológico a combater a degeneração celular. A espirulina também atua como regenerador celular em casos cancerígenos.

Sistema cardiovascular

Em decorrência do seu poder antioxidante e de sua atividade anti-inflamatória, a spirulina também atua diretamente no sistema cardiovascular. A alga possui propriedades capazes de reduzir o mau colesterol e a prevenir problemas como a obstrução arterial e acidentes vasculares cerebrais. Outro ponto positivo da alga medicinal é a sua colaboração na manutenção da pressão arterial.

Toxicidade do fígado

Suas propriedades antioxidantes também estimulam a proteção dos tecidos e a redução da toxicidade do fígado, rins e testículos. Estudos apontam que a espirulina age em casos de hepatite crônica e protegem o fígado contra danos provenientes da cirrose.

FIGAPRO

Figapro é o suplemento alimentar mais utilizado no Brasil para auxiliar a eliminar gordura do fígado e melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Benefícios da spirulina para a saúde do coração

Espirulina (spirulina)

Spirulina: suplemento benéfico para a saúde do coração.

A spirulina possui características que contribuem para a saúde cardiovascular. Dentre todos os seus benefícios para a saúde, a spirulina possui características que contribuem para a saúde cardiovascular. Isto se deve, principalmente, ao poder antioxidante e anti-inflamatório presente na alga. Antioxidantes são substâncias como vitaminas, minerais e enzimas, responsáveis por bloquear o efeito dos radicais livres ao nosso organismo e são fabricados pelo próprio organismo como um mecanismo de defesa ao longo da vida, mas com o passar dos anos o corpo reduz esta fabricação.

Os radicais livres, por sua vez, são moléculas liberadas pelo metabolismo que possuem a capacidade de afetar o ciclo de vida das células por meio da oxidação, fator que pode causar doenças degenerativas, envelhecimento do corpo e, inclusive, morte das células.

Danos causados pelos radicais livres ao coração

No coração, a ação dos radicais livres pode ocasionar diversos problemas, vez que que eles atuam na oxidação das moléculas de colesterol ruim, momento que se torna o ponto de partida para o acúmulo de gordura nas paredes das artérias. Devido a este processo, as artérias se tornam mais estreitas, sendo, na maioria das vezes, bloqueadas e “endurecidas”.

Por conta destes fatores, ocorre a diminuição do fluxo sanguíneo, impedindo que o sangue rico em oxigênio possa alcançar os músculos do coração. Esta privação de oxigênio em células vitais é denominada isquemia e é responsável por provocar lesões nos tecidos cardíacos. O processo de bloqueio arterial é conhecido como aterosclerose, onde as placas de gordura se acumulam nos revestimentos internos das artérias do coração. A artéria torna-se completamente bloqueada impedindo a circulação sanguínea a ponto de ocasionar a morte dos tecidos que envolvem o coração.

Em função disso, o consumo de antioxidantes para a manutenção da saúde cardiovascular torna-se crucial. Substâncias como o selênio, o betacaroteno, as vitaminas C e E e os flavonoides são consideradas fontes ricas em propriedades antioxidantes, e todas elas se encontram na composição da spirulina. Estas são capazes de neutralizar a ação dos radicais livres sob as células, além de eliminá-los do organismo. Além disso, é importante ressaltar que a associação de atividades físicas à dieta rica em spirulina contribui de forma ainda mais significativa para o combate aos danos provocados pelos radicais livres no organismo.

Modo de consumo

Diante de todos os benefícios da espirulina, é possível consumi-la através do seu pó, adicionando-o a sucos e a alimentos devido ao seu gosto ligeiramente amargo, ou através de cápsulas. Indivíduos que consomem bebidas alcoólicas, café ou refrigerantes devem tomar a spirulina ao menos uma hora antes do consumo destas bebidas, pois seus compostos são capazes de destruir os nutrientes da alga.

História e origem

Acredita-se que os povos astecas foram os primeiros a consumir a spirulina como fonte de alimento. Atualmente, a popularidade da spirulina como suplemento dietético advém da sua adesão às dietas espaciais dos astronautas. Por possuir diversas atividades biológicas e uma grande importância nutricional, devido em grande parte à sua alta concentração de nutrientes, a spirulina vem sendo amplamente utilizada como ingrediente em bebidas e sucos através do seu pó, além de cápsulas que também já estão disponíveis no mercado.

Referências:
University of Maryland Medical Center: Spirulin.
Health Benefits of Spirulina. Livestrong.
Medline Plus: Blue-Green Algae
Benefits & Dangers of Spirulinaa. Livestrong
How to Use Spirulin.a. Livestrong
Khan, Zakir, Pratiksha Bhadouria, and P. S. Bisen. “Nutritional and therapeutic potential of Spirulina.” Current pharmaceutical biotechnology 6.5 (2005): 373-379.
Karkos, P. D., et al. “Spirulin a in clinical practice: evidence-based human applications.” Evidence-based complementary and alternative medicine 2011 (2010).
Livestrong.com. What Are the Benefits and Side Effects of Spirulina? | Health Benefits of Spirulina | Benefits & Dangers of Spirulina.
Spirulina: Nutrition Facts & Health Benefits. Livescience.
CEPEUSP – Centro de Práticas Esportivas da USP. O que são radicais livres?
Fearon, Ian M., and Stephen P. Faux. “Oxidative stress and cardiovascular disease: novel tools give (free) radical insight.” Journal of molecular and cellular cardiology 47.3 (2009): 372-381.
Antioxidantes. Revista-FI.
Coronary Heart Disease Background – Coronary Heart Disease Health Information – NY Times Health