Aipo: benefícios e propriedades medicinais

O aipo (Apium graveolens) é uma verdura comestível que também pode ser usada de forma medicinal. A planta também é conhecida como aipo-cultivado, aipo-doce, aipo-do-Rio-Grande, aipo-hortense, aipo-silvestre (dos pântanos), celeri, salsão, salsão-selvagem, celery e garden celery (inglês). Pentence à família das Apiaceaes.

Benefícios do aipo

O aipo é uma das plantas mais versáteis na mesa dos brasileiros devido ao fato do vegetal ter todas as partes utilizáveis, incluindo suas folhas, talos, sementes e até mesmo as raízes. Além de ser uma planta comestível muito presente na culinária brasileira, o salsão possui uma série de propriedades, incluindo efeitos antioxidantes, antipirético (febrífugo), revigorantes, alcalinizantes, laxante (leve), antipalúdica, expectorante, estomáquica, aperiente, estimulante, carminativa, diurético, depurativo do sangue e digestivo.

O vegetal é um rico antioxidante natural, vez que ajuda a combater os radicais livres que podem prejudicar as células do seu organismo. Além disso, é muito recomendado para o tratamento de problemas relacionados a falta de nutrientes no corpo, como, por exemplo, a falta de potássio e a anemia. Sua ação reguladora auxilia o sistema digestivo a funcionar de forma mais eficaz. Também auxilia no fortalecimento do sistema nervoso e ajuda no combate de doenças respiratórias (fadiga e bronquite, por exemplo). Também é útil na prevenção de escorbuto, xeroftalmia e reumatismo.

A semente do aipo pode ajudar a acalmar os nervos e aliviar dor. É usada para ajudar na eliminação de ácido úrico. Consumida durante as refeições, auxilia na digestão de proteína. Em forma de cataplasma, compressa ou pomada pode auxiliar no tratamento de artrite ou gota. A Apium graveolens é composta de diferentes tipos de componentes químicos, tais como: ácidos, açúcares, flavonoides, vitaminas (A, B1, B2 e C), sódio, cálcio, pentasonas, óleos essenciais, carboidratos, ferro, cumarinas, fósforo, manitol e niacina. Na culinária, as sementes são usadas em saladas, preparadas com ovos, pães, sopas, guisados e outros pratos.

Contraindicações e efeitos colaterais do aipo

Apesar de não ter qualquer risco de intoxicação por excesso, A Apium graveolens não é recomendada para alguns grupos específicos de pessoas, no caso, pessoas que sofram com inflamações nos rins ou que sejam diabéticas, vez que a verdura possui grande quantidade de açúcares e cálcio, o que pode acabar prejudicando o funcionamento do organismo desses pacientes. Por isso é preciso cuidado na hora de ingeri-la. O ideal é buscar sempre a opinião de um nutricionista antes de incluir o alimento no cardápio, vez que apenas o profissional poderá avaliar as necessidades do seu corpo e estruturar uma dieta adequada.

Referências:
Kooti, Wesam, and Nahid Daraei. “A Review of the Antioxidant Activity of Celery (Apium graveolens L).” Journal of Evidence-Based Complementary & Alternative Medicine (2017): 2156587217717415.
Singh, Anubha, and S. S. Handa. “Hepatoprotective activity of Apium graveolens and Hygrophila auriculata against paracetamol and thioacetamide intoxication in rats.” Journal of ethnopharmacology 49.3 (1995): 119-126.

Comentários

Comentar