Manga-africana: a fruta que emagrece

Manga-africana - Irvingia gabonensis

Conheça os benefícios, efeitos colaterais, indicações e propriedades medicinais da manga-africana (Irvingia gabonensis), fruta como suplemento para perder peso.

Atualizado em 21/09/2022

A manga-africana (Irvingia gabonensis), também conhecida como manga-de-arbusto, manga-selvagem e árvore-de-manga-selvagem, é uma fruta nativa da África Ocidental e Central, sendo altamente valorizada por suas nozes e frutos amarelados e muito utilizada como suplemento dietético.

Benefícios da manga-africana

A manga-africana pode ser uma boa opção para pessoas que querem emagrecer rápido, controlar o peso e melhorar o bem-estar e a saúde do corpo de forma segura e eficaz. A manga-africana contém um alto volume de fibras e, assim como a maioria das sementes e nozes, é rica em gorduras saudáveis. Além dos benefícios para a perda de peso, também auxilia na redução do colesterol, diminuição da pressão arterial e controle do diabetes.

Nos Estados Unidos, 28 artigos de pesquisa sobre a Irvingia gabonensis já foram publicados no U.S. National Institutes of Health (PubMed) desde 1980. Elas envolvem uma ampla gama de estudos sobre o papel da manga-africana na redução dos níveis de açúcar no sangue em diabéticos, alivio da dor, prevenção da malária e tratamento de infecções bacterianas e fúngicas, sendo que foram utilizadas mais de uma espécie de Irvingia nas pesquisas.

Até o momento, estudos têm mostrado que é possível perder peso rápido com a manga-africana. Isto ocorre porque a Irvingia gabonensis traz benefícios para a perda de peso geral e redução da gordura abdominal, ajudando a melhorar a circulação do corpo. É útil também na redução do colesterol ruim e triglicérides ao mesmo tempo que aumenta consideravelmente o colesterol HDL (colesterol bom) em muitos casos, devido principalmente ao seu alto teor de fibras.

Metabolismo das gorduras

A manga-africana influencia, pelo menos, cinco componentes-chave do metabolismo das gorduras:

  • Aumenta os níveis de adiponectina em pessoas obesas, um hormônio secretado por células de gordura para ajudar na sensibilidade a insulina e dar apoio à saúde cardiovascular;
  • Inibe a atividade do glicerol-3-fosfato desidrogenase, enzima que converte glicose em triglicerídeos, que em seguida, são armazenadas em células de gordura;
  • Restaura a atividade normal da leptina, o hormônio da obesidade;
  • Inibe a ação da amilase, reduzindo o número de calorias absorvidas na ingestão de amido;
  • Inibe a formação de novas células de gordura, influenciando na atividade da enzima PPAR gama.

Também na manga-africana está presente o ácido láurico, que atua como anti-inflamatório e ainda fortalece o sistema imunológico. Essa substância ainda é termogênica, ou seja, acelera ainda mais o metabolismo e auxilia a queima de gorduras. A manga africana pode interagir com medicamentos de controle do colesterol e diabetes, aumentando sua ação.

Como a manga-africana ajuda a emagrecer?

Ensaios clínicos e pesquisas têm demonstrado que a fibra solúvel da manga-africana é um poderoso agente para perda de peso, vez que tem habilidade de suprimir o apetite e ajudar a perder peso e gordura corporal, auxilia no retardo do esvaziamento do estômago e permite a absorção de açúcares da dieta, fator que ajuda a reduzir os níveis de glicose no sangue após as refeições.

Como suplemento para perder peso, as pesquisas se basearam no extrato das sementes da manga-africana. Recentes estudos em humanos sobre a suplementação com o extrato de sementes de Irvingia gabonensis mostram mudanças positivas após 10 semanas nos seguintes testes: colesterol total, colesterol LDL, glicemia, proteína c-reativa, adiponectina e leptina. Estes resultados foram baseados no duas vezes ao dia, dose de 150 mg, do extrato da semente da manga-africana. A média de perda de peso durante o período de estudos nos pacientes foi de cerca de 12 quilos e 6,3 no percentual de gordura, além de cerca de 16cm de medida de cintura.¹

Em 2005, uma pesquisa realizada pela Universidade de Yaounde, em Camarões, investigou os efeitos para emagrecimento da manga-africana em pessoas obesas. Os pesquisadores dividiram 40 indivíduos em grupos controle e intervenção, proporcionando ao grupo de intervenção doses de Irvingia gabonensis três vezes por dia durante um mês. O grupo controle recebeu placebo. Em apenas um mês, as pessoas do grupo de intervenção perderam em média 2,38kg enquanto o grupo placebo perdeu um pouco mais que um quilo.²

Combate à obesidade e controle do diabetes

Em Camarões, país onde a manga é um alimento nativo, pesquisadores notaram que o consumo a longo prazo da sementes podem estar associados a resistência ao diabetes e a obesidade. As sementes de manga-africana têm sido utilizadas por tribos indígenas africanas como engrossadores de sopa há séculos, sem que tais pessoas não tenham sofrido quaisquer efeitos colaterais negativos aparentes decorrentes do consumo quase diário da Irvingia gabonensis. Outros estudos também mostram seus efeitos sobre a regulação de genes que influenciam a produção de hormônios e enzimas que controlam o metabolismo de gordura.

Redução do colesterol

Suco de manga

Suco de manga

Até o momento, estudos têm mostrado que é possível perder peso rápido com a manga-africana. Isto ocorre porque a Irvingia gabonensis traz benefícios para a perda de peso geral e redução da gordura abdominal, ajudando a melhorar a circulação do corpo. A fruta da manga, incluindo seu suco, também é útil também na redução do colesterol ruim e triglicérides ao mesmo tempo que aumenta consideravelmente o colesterol HDL (colesterol bom) em muitos casos, devido principalmente ao seu alto teor de fibras.

Contraindicações e efeitos colaterais da manga-africana

O principal efeito colateral da Irvingia garbonensis demonstrado em estudos, pesquisas e depoimentos individuais é justamente na diminuição do apetite, provavelmente pelo fato da manga-africana aumentar a atividade da leptina. A manga africana também pode não ser tão eficaz para pessoas que comem muito e pode apresentar efeitos diferentes em pessoas que seguem uma dieta baixa em carboidratos, vez que as ações da planta visam o metabolismo de carboidratos referentes às células de gordura, e ao que parece, os carboidratos complexos parecem ser importantes na utilização do suplemento de manga-africana.

Referências:
Dr. Dennis Clark, Irvingia Extract Weight Loss and Side Effects
PubMed. Ngondi, Judith L., Julius E. Oben, and Samuel R. Minka. “The effect of Irvingia gabonensis seeds on body weight and blood lipids of obese subjects in Cameroon.” Lipids in health and disease 4.1 (2005): 12.