Remédios naturais para cólica menstrual

A cólica menstrual, também conhecida como dismenorreia (termo médico para designar as cólicas menstruais), é uma condição médica ginecológica caracterizada em síntese por dores uterinas durante a menstruação, que podem ser leves ou graves. As cólicas menstruais afetam cerca de 50% das mulheres, em sua maioria meninas adolescentes, sendo que 15% delas são afetadas pela forma mais grave.

Sintomas de cólica menstrual

As cólicas menstruais leves podem ser pouco perceptíveis e de curta duração, sentidas apenas como uma sensação de peso leve na barriga, contudo, também podem ser muito dolorosas e interferir por vários dias nas atividades cotidianas da mulher. Outros sintomas causados podem incluir náuseas e vômitos, diarreia ou constipação, dor de cabeça, tontura, desorientação, hipersensibilidade à luz, som, cheiro e toque, desmaios e sensação de cansaço. Em estados de fragilidade emocional, a dor menstrual pode ser ainda mais grave.

Remédios naturais para cólica menstrual

Vários remédios naturais e suplementos nutricionais são indicados como eficazes no tratamento da dismenorreia, incluindo os ácidos graxos ômega-3, magnésio, vitamina E, zinco e tiamina (vitamina B1).

Anti-inflamatórios

Os anti-inflamatórios não-esteroides (AINE) são eficazes no alívio da dor da dismenorreia primária, mas podem ter efeitos colaterais como náusea, dispepsia, úlcera péptica e diarreia.²

Magnésio

Cloreto de Magnésio
Cloreto de Magnésio

A ingestão oral de magnésio tem sido indicado no alívio das dores. Em alguns ensaios clínicos algumas mulheres experimentaram uma redução na dor durante o período menstrual e uma diminuição das prostaglandinas no sangue. A dose terapêutica é pouco clara. Além disso, algumas mulheres pararam de tomar magnésio durante os ensaios, possivelmente devido à falta de benefícios comprovados ou devido a efeitos adversos, tais como prisão de ventre. O cloreto de magnésio é uma excelente escolha, visto que sua absorção pelo organismo é mais fácil.

Ômega-3

Ômega 3
Ômega 3

Pesquisas indicaram que um mecanismo subjacente a dismenorreia é um desequilíbrio entre anti-inflamatórios ( vasodilatadores eicosanoides derivados de ácidos graxos ômega-3) e pró-inflamatórias (vasoconstritores)¹. Vários estudos têm apontado que a ingestão de ácidos graxos ômega-3 podem reverter os sintomas da dismenorreia. A mais rica fonte dietética de ácidos graxos ômega-3 é encontrado no óleo de linhaça.

Piridoxina

Existe alguma evidência de que o suplemento de piridoxina (vitamina B6), quando tomado sozinho ou junto magnésio, pode reduzir a dor, mas são necessárias mais pesquisas para confirmar isso. Nos casos de cólicas menstruais associada a tensão pré-menstrual, a dose de vitamina B6 (piridoxina) recomendada é de 600mg por dia nos 15 dias que antecedem a menstruação.

Tiamina

A ingestão de tiamina (vitamina B1) foi demonstrada para prestar auxílio com mulheres com dismenorreia e uma dose diária de 100 mg apresentou efeito curativo em 87% dos casos.

Vitamina E

Vitamina E
Vitamina E

Um estudo randomizado e controlado demonstrou que a ingestão oral da vitamina E alivia a dor da dismenorreia primária e reduz a perda de sangue.

Zinco

Zinco
Zinco

Uma revisão de estudos de caso indicaram que o zinco, em 1-3 doses de 30 miligramas dado diariamente por 1-4 dias antes do início da menstruação, impede a praticamente todos os sintomas cólicas cólicas menstruais. A administração de zinco associada à administração de ácido mefenâmico promove redução da dismenorreia primária.

Referências:
Proctor, Michelle, and Cynthia Farquhar. “Diagnosis and management of dysmenorrhoea.” British Medical Journal 7550 (2006): 1134.
Gokhale, Leela B. “Curative treatment of primary (spasmodic) dysmenorrhoea.” The Indian journal of medical research 103 (1996).
¹ Xu L, Liu SL, Zhang JT – 2005 | ² in W, Wang X, Xu D, Zhao A, Zhang Y.
Teimoori B, Ghasemi M, Hoseini ZS, Razavi M. The Efficacy of Zinc Administration in the Treatment of Primary Dysmenorrhea. Oman Med J. 2016 Mar;31(2):107-11. doi: 10.5001/omj.2016.21.
Jia, Wei, et al. “Common traditional Chinese medicinal herbs for dysmenorrhea.” Phytotherapy Research 20.10 (2006): 819-824.

Comentários

2 Comentários

  1. Gisirleide

    Olá, gostei muito desse site, e estava mesmo procurando informações osbre fitoterapicos.
    Sou acadêmica de farmácia, e mim interreso muito na aréa. Estou no 7° periodo e estou procurando um tema para meu tcc que é um artigo. Vir que vcs tem um campo muito grande de pesquisas, tem alguma susgestão simples pra um tcc? Abraços

  2. noélia freitas

    estou tomando castanha da índia, em cápsulas de 250mg 2 vezes ao dia, a 8 dias e a minha menstruação começou a dar sinais a 4 dias. Isto tem alguma associação?

Comentar